terça-feira, 24 de janeiro de 2017

10 conselhos de são Francisco de Sales para a felicidade da alma

Conta-se que, depois de sua morte, descobriu-se que sua mesa de trabalho estava toda arranhada por baixo, porque, com seu temperamento forte, preferia arranhar a mesa a responder sem amor e sem mansidão para as pessoas.
Essa mesa era de um santo, de São Francisco de Sales, Doutor da Igreja, fundador da Ordem da Visitação, titular e patrono da família salesiana, fundada por Dom Bosco, que se inspirou nele ao adotar o nome [salesiano]. Também é patrono dos escritores e dos jornalistas devido ao estilo e ao conteúdo de seus escritos.
Homem de bondade e amabilidade, que sabia manifestar a misericórdia e a paciência de Deus a quantos encontrava, propôs uma espiritualidade exigente, mas tranquila, fundamentada sobre o amor, porque amar a Deus “é a suma felicidade da alma nesta vida e na eternidade”.
Preparamos 10 conselhos espirituais de São Francisco de Sales, pautados no livro de sua autoria “Filoteia”, onde o santo em vários assuntos, com sua sabedoria, introduz o fiel a uma vida devota:
– Confissão: Con
serva sempre uma verdadeira dor dos pecados confessados, por menores que sejam, e uma firme resolução de corrigir-te.
– Paciência: Não limites a tua paciência a alguns sofrimentos, mas estende-a universalmente a tudo o que Deus mandar ou permitir que venha sobre ti.
– Mansidão: É melhor, diz Santo Agostinho… fechar inteiramente a entrada do coração à cólera, por mais justa que seja, porque ela lança raízes tão profundas que é muito difícil de arrancá-las.
Obediência: Para aprender a obedecer com facilidade aos superiores, acostuma a te acomodares de bom grado com a vontade dos teus iguais, conformando-te aos seus sentimentos sem espírito de contestação, se não houver aí alguma coisa de mal.
– Castidade: Ocupa-te muitas vezes com a leitura da Sagrada Escritura; porque a palavra de Deus é casta e torna castos os que a amam… se teu coração descansar em Nosso Senhor, que é realmente o Cordeiro imaculado, bem depressa purificarás tua alma, teu coração e teus sentidos, inteiramente, de todos os prazeres sensuais.
– Avareza: Se amas os bens que possuis, se eles ocupam teu pensamento com ansiedade, se teu espírito anda sempre aí de envolta, se teu coração se apega a eles, se sentes um medo muito vivo e inquieto de perdê-los, crê-me que ainda estás com febre e o fogo da avareza ainda não está extinto em ti.
– Pobreza: Reserva frequentemente uma parte de teus bens para empregá-la em favor dos pobres. Dar um tanto do que se possui é empobrecer um outro tanto, e quanto mais se dá tanto mais se empobrece.
– Amizade: Também quanto às amizades é preciso muito cuidado, para não nos enganarmos, principalmente tratando-se de uma pessoa de sexo diverso, por melhores que sejam os princípios que nos unam a ela; pois o demônio tapa os olhos aos que se amam. Começa-se por um amor virtuoso; mas se não se tornarem precauções prudentes, o amor frívolo se vai misturando e depois vem o amor sensual e por fim o amor carnal.
– Matrimônio – Se quereis maridos, que as vossas mulheres vos sejam fiéis, ensinai-lhes a lição com o vosso exemplo: Com que cara, diz São Gregório Nazianzeno, quereis exigir honestidade de vossas mulheres, se vós próprios viveis na desonestidade? Como lhes pedis o que não lhes dais?
– Amor de Deus: Não duvidemos; o bom Jesus, que nos regenerou na cruz, nos leva em seu Coração…Considera o amor eterno que Deus tem tido por nós. 
Esse grande santo da Igreja morreu com 56 anos, sendo que 21 deles foram vividos no episcopado como servo para todos e sinal de santidade.
São Francisco de Sales, rogai por nós!
Angela Barroso

Nenhum comentário :

 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by