domingo, 29 de maio de 2016

Como fazer a consagração a Virgem Maria? Todo de Maria

Como fazer a consagração a Virgem Maria?
Para fazer a consagração a Maria segundo a “Tratado da Verdadeira devoção à Santíssima Virgem”, de São Luís Maria Grignion de Montfort, a primeira coisa a fazer é conhecer esse precioso livro, que é um método de consagração. O Santo escreveu este livro no final de sua vida. Neste livro, ele nos dá a conhecer a reflexão e a experiência que desenvolveu em seu apostolado de propagar esta devoção, levando muitos muitos a se consagrarem a Nossa Senhora.

Tendo em vista a riqueza que é este pequeno livro, não podemos deixar de recomendar insistentemente que se leia o Tratado antes de começar a preparação para a consagração. Esta leitura é necessária para conhecer esta devoção, que é a consagração total a Virgem Maria. O Tratado nos ajuda a conhecer a nós mesmos, nossas misérias e fraquezas, e nos faz tomar consciência da necessidade do auxílio de Nossa Senhora. O livro também nos ajuda a conhecer a Virgem Maria, a quem nos consagraremos, e a Jesus Cristo, que é o fim último da consagração.

Papa se solidariza com as crianças migrantes e refugiadas

papa com criancasNo final da manhã deste sábado (28/5), o Santo Padre encontrou, no Átrio da Sala Paulo VI, no Vaticano, numerosas crianças que participam da iniciativa “O trem das Crianças”.
Trata-se de uma iniciativa promovida, pelo segundo ano consecutivo, pelo Pátio dos Gentios, uma estrutura do Pontifício Conselho da Cultura, que tem como lema “Trazidos pelas ondas”. O trem das crianças, que partiu da Calábria, sul da Itália, trouxe ao Vaticano cerca de 400 crianças, que vivem em centros de acolhida de migrantes.
Antes do pronunciamento do Santo Padre, o Cardeal Gianfranco Ravasi, Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, explicou sobre o objetivo da vinda das crianças ao Vaticano: encontrar o Papa e entregar-lhe uma carta.
Depois, algumas das crianças dirigiram umas breves saudações ao Papa Francisco, em nome das demais: um menino nigeriano, um do Sri Lanka, uma professora e o responsável do Centro Esportivo “Sem Fronteiras”.

Crucifixos retirados em 2012 por pressão laicista retornarão às paredes dos fóruns no Rio Grande do Sul.

746px-Crucifixo-capela_do_bom_fim-740x493
Em decisão recente, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) anulou um ato administrativo praticado em 2012 pelo Conselho Superior da Magistratura do Estado do Rio Grande do Sul. Através do referido ato administrativo, a cúpula do poder judiciário gaúcho havia determinado a retirada dos crucifixos das dependências dos fóruns.
Quem reclamou dos crucifixos? Constam do voto do relator do processo, conselheiro  Emmanoel Campelo, as seguintes entidades reclamantes: Rede de Saúde Feminista,  Comunicação Saúde e Sexualidade, Marcha Mundial de Mulheres, Grupo pela Livre Orientação Sexual e Liga Brasileira de Lésbicas.  
Quem lutou pela anulação do ato e, consequente recolocação dos crucifixos nos prédios forenses, que deverá ocorrer dentro em breve (assim esperamos)? A Arquidiocese de Passo Fundo. Portanto, cumprimentemos o povo de Deus dessa Igreja particular, na pessoa do administrador apostólico, dom Paulo de Conto!
Na decisão monocrática que anulou a ordem de recolhimento dos crucifixos, o conselheiro Campelo não se fundamentou em razões religiosas, mas em motivos culturais. Vejamos alguns excertos do brilhante voto:
“(…) entendo que os símbolos religiosos são também símbolos culturais, que corporificam as tradições e valores de uma cultura ou civilização, sintetizando-os. Nesse sentido, o crucifixo é um símbolo simultaneamente religioso e cultural, consubstanciando um dos pilares – o mais transcendente – de nossa civilização ocidental.”

PARÓQUIA DE CAMOCIM REALIZA 5ª ASSEMBLEIA PAROQUIAL

Com o firme propósito de se constituir uma igreja cada vez mais discípula, missionária e profética, a paróquia  Senhor Bom Jesus dos Navegantes de Camocim se reuniu no último dia 28 de maio de 2016 para realizar sua  V Assembleia Paroquial.
Houve um longo processo de preparação e questionários  nas comunidades, movimentos e Pastorais. Além disso, um trabalho de motivação, conscientizando todas as comunidades do valor da assembleia na vida da comunidade paroquial e a importância de todas elas se fazerem representar.
A partir disso,  representantes de todas as comunidades da paróquia, estiveram reunidas para rever a caminhada, semear novas sementes e renovar o vigor para a missão.
Toda a Assembleia foi dinamizada pelos leigos: Maria de Jesus , Paulo Cleusson, Carlos Emanoel. Com as contribuições de Carlos Jardel (CEBs), Mario Roberto Lima e padre Evaldo Carneiro. 


Na Assembleia foram apresentadas as prioridades assumidas pela Diocese de Tianguá, tendo como referência as urgências da ação evangelizadora da Igreja no Brasil:

Igreja em estado permanente de missão
PRIORIDADE 01: Formação apropriada para missionários, revigorando os COMIPAS para a criação de novas lideranças que dinamizem as comunidades;

Igreja: casa de iniciação à vida cristã
PRIORIDADE 02: Desenvolver a catequese permanente com adultos para construir uma Igreja acolhedora e presente no meio do povo;

Igreja: um lugar de animação bíblica
PRIORIDADE 03: Pastoral bíblica com animação e organização dos círculos bíblicos, fazendo dos meios de comunicação para o anúncio da palavra de Deus;

Igreja comunidade de comunidades
PRIORIDADE 04: Trabalhar a Pastoral Vocacional nas comunidades, pastorais e movimentos para o despertar de mais lideranças comprometidas com o Reino de Deus;

Igreja a serviço da vida
PRIORIDADE 05: Trabalhar os grupos de promoção humana nas paróquias, nas comunidades e nas CEBs a partir do ministério da caridade;

Na parte da tarde após a divisão e discussão dos grupos de trabalho, foram definidas as seguintes prioridades paroquiais:

1- Priorizar o trabalho missionário, com ênfase na juventude;

2- Desenvolver uma catequese que vá de encontro à formação do cristão nas diferentes etapas de sua vida, sendo trabalhada em conjunto com as pastorais e movimentos.

3- Criar espaços para a formação bíblica de forma gradual, progressiva e sistemática;

4- Intensificar e fortalecer o processo de descentralização paroquial através da constituição dos conselhos pastorais, comunitários e setoriais valorizando o protagonismo e o despertar das vocações laicais;

5- Integração entre as pastorais, movimentos e comunidades, favorecendo a promoção humana e a defesa da vida;
estiveram também  presente:
-Padre: Pe. Francisco Evaldo Carvalho Carneiro – pároco

-Padre: Sebastião de Lima- Vigário paroquial
 A assembleia foi encerrada às 17:30h com a bênção! 

11 estados americanos processam Obama por “banheiros transexuais” em escolas. Bispos se manifestam!

A gender-neutral bathroom is seen at the University of California, Irvine in Irvine, California September 30, 2014. The University of California will designate gender-neutral restrooms at its 10 campuses to accommodate transgender students, in a move that may be the first of its kind for a system of colleges in the United States.  REUTERS/Lucy Nicholson (UNITED STATES - Tags: EDUCATION SOCIETY POLITICS) - RTR48EXT
Liderados pelo Texas, 11 estados dos Estados Unidos processaram o governo de Barack Obama por obrigar as escolas do país a disponibilizar banheiros e vestuários “transexuais”, condicionando o financiamento federal ao cumprimento desta norma.
Em um documento guia publicado no dia 13 de maio, o Departamento de Justiça e o Departamento de Educação dos Estados Unidos assinalaram que “como condição para receber recursos federais”, embora uma escola pudesse ter “instalações separadas de acordo com o sexo (…), deve permitir que estudantes transexuais acessem a essas instalações de acordo com a sua identidade de gênero”.
Isto implicaria que os meninos que se identificar com o gênero feminino utilizem o banheiro e vestuário de mulheres, enquanto as meninas que se identificar com o gênero masculino poderiam acessar as instalações dos homens.
Para o estado de Texas, ceder ante estas políticas “inconstitucionais” significaria “abrir locais íntimos dentro das escolas simultaneamente aos membros de ambos os sexos”.

5 chaves para entender por que ioga é incompatível com o cristianismo.

images
A ioga está baseada em uma filosofia e em uma visão que não são compatíveis com a fé cristã. As seguintes chaves resumem as publicações dos especialistas Joel S. Peters e Pe. James Manjackal a respeito do tema.
1. A ioga é uma disciplina espiritual hindu e não só posturas ou exercícios físicos
A palavra ioga deriva da raiz sânscrita “yuj” que significa “união”. O objetivo da ioga é unir o eu transitório (temporal), ou “jiva”, com o (eu eterno) infinito, ou “Brahman”, o conceito hindu de Deus.
Este deus não é um deus pessoal, mas uma substância impessoal espiritual que é “um só com a natureza e o cosmos”. Brahman é uma substância impessoal e divina que “impregna, envolve e subjaz em tudo”.
A ioga não é apenas um conjunto de posturas e exercícios físicos, mas uma disciplina espiritual que busca levar a alma ao “samadhi”, ou seja, aquele estado no qual o natural e o divino se transformam em um, o homem e Deus chegam a ser um sem nenhuma diferença.
 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by