VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Santo Sudário: inexplicável imagem tridimensional

suaire de Turin - pt
Continua inexplicável para as ciências humanas a formação da imagem de Jesus Cristo no Santo Sudário de Turim.

Até agora ninguém conseguiu reproduzi-la de modo satisfatório, explicou ao Vatican Insider o Dr. Nello Balossino, professor de Informática da Universidade de Turim, vice-diretor do Centro Internazionale di Sindonologia de Turim e especialista em elaboração de imagens. 
Mais ainda, ele revelou que o Santo Sudário contém “informações tridimensionais”. 
O Prof. Balossino esclareceu que a formação de uma imagem de tipo fotográfica é produzida por uma energia luminosa sobre uma superfície sensível como um filme ou um sensor digital. 
Normalmente a impressão é superficial, por isso um negativo fotográfico não possui informações tridimensionais. 
Mas é bem isso o que não acontece no Santo Sudário de Turim.
Nele, a imagem reage como um negativo fotográfico sob certos aspectos, mas, na verdade, não é um negativo no sentido da fotografia. 
Explica o especialista: 
“Trata-se de uma representação na qual foram constatadas evidentes matizações cromáticas tendentes ao vermelho que modelam um corpo, conferindo-lhe uma dimensão tridimensional. Podemos obter uma figura como se estivéssemos observando-a na realidade que conserva o relevo. 
“O negativo fotográfico tradicional não reproduz informações tridimensionais. Porém, a imagem do Sudário possui essas informações, codificadas numa série de matizes."
“Em outras palavras, encontramo-nos diante de uma imagem fruto de um processo de criação 3D, que ainda até agora não foi explicado, mas que se consegue simular na prática para gerar imagens semelhantes ao Sudário."
“A diferença de tonalidades entre as cores claras e as cores escuras da imagem é de tal maneira pequena que o olho só consegue perceber as feições de um rosto humano na sua globalidade, mas não identifica facilmente os detalhes." 
“A imagem nos apresenta um rosto com uma distribuição de luminosidade que é exatamente a oposta do que percebemos na realidade, com as partes salientes mais escuras do que as afundadas. O processo de inversão torna visível o rosto de um homem como numa observação real.”
Vatican Insider perguntou então ao professor Balossino o que seria necessário fazer para reproduzir o Sudário.
Ele respondeu: “Eu examinei as várias tentativas daqueles que procuraram reproduzir o Sudário de Turim com técnicas diversas.
“Porém, em caso algum as imagens obtidas duravam no tempo, nem continham as informações tridimensionais do Sudário, nem as características próprias da imagem, como a superficialidade das variações cromáticas das fibras de linho e sua integridade."
“Essas particularidades tornam por certo mais árdua a explicação que pretende atribuir à imagem da mortalha do Sudário uma falsificação medieval.”
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: