VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Qual a origem do sinal da cruz?

CruzO sinal da cruz se tornou o gesto fundamental da oração cristã. Trata-se da expressão visível da fé no Cristo ressuscitado, conforme as palavras de São Paulo, em 1 Cor 1,23-24: “nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos; mas, para os eleitos – quer judeus quer gregos -, força de Deus e sabedoria de Deus.”. Fazer o sinal da cruz significa dizer sim publicamente, àquele que por nós sofreu por nossos pecados, e mediante o Seu Corpo, pregado na cruz, revelou o infinito amor de Deus por nós. Por meio do sinal da cruz fazemos uma profissão de fé, declarando crer em Jesus, e colocando-nos sob Sua preciosa proteção.



Os escritos dos primeiros cristãos são a prova mais evidente, que o sinal da cruz já era praticado desde as origens da Igreja:

Ir à Missa pode significar a morte para os católicos na Síria

Ir à Missa pode significar a morte para os católicos na Síria
“A oração é a melhor arma que temos”, afirmou Mieiille Al Farah, uma  cristã de Damasco (Síria), durante a apresentação do Relatório sobre a Liberdade Religiosa da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), onde denunciou a perseguição sofrida pelos cristãos, para quem até “ir à Missa significa arriscar a que sejam mortos”.

“Meu primo, cristão, morreu faz alguns dias na Síria. É mártir pela fé”, acrescentou a jovem que agora mora em Barcelona (Espanha). Mieiille recordou que no passado os cristãos podiam andar com a cruz pendurada e ter as portas das igrejas abertas. Porém, tudo mudou durante a guerra e se agravou com a entrada do Estado Islâmico (ISIS) que busca instaurar um califado no Iraque e Síria.

Apesar disso, Mieiille afirmou que “a oração é a melhor arma que temos”, e os cristãos inclusive “devemos rezar pelos perseguidores”.

Bispo exorta fiéis a compartilhar a vida cristã nas redes sociais

 
Bispo exorta fiéis a compartilhar a vida cristã nas redes sociaisDurante palestra ministrada na Pontifícia Universidade Lateranense de Roma no dia 30 de outubro, seguindo o tema “Redes Sociais e Formação Religiosa”, o Secretário dos Seminários da Congregação para o Clero, Dom Jorge Patrón Wong, exortou os fiéis a não terem medo de compartilhar a experiência da vida cristã nas redes sociais.

A vida do cristão é uma vida de trabalho, de oração, de alegria, também de tristeza, de vida, de seguimento de Jesus, é preciso transmitir e viver isso também nas redes sociais, não ter medo!”, afirmou o prelado mexicano em entrevista à agência ACI.

Segundo Dom Patrón, os fiéis devem comunicar a experiência da proximidade com Jesus utilizando todos os meios possíveis e nas redes sociais devem estar refletidos o testemunho e a vida interior de cada um. “O interior e o exterior devem estar totalmente relacionados, assim como a vida divina e a vida humana de Jesus estiveram totalmente relacionadas em uma palavra que se chama amor. Sempre transmitimos e vivemos o amor de Deus.”

Ordenar homens casados ou viúvos onde não existem padres?

por Daniele Metelli

Um alerta ressoa no Brasil. Alguns bispos lamentam a insustentável carência de sacerdotes em suas dioceses e enviaram uma nota diretamente ao Papa Francisco. Quem levou a mensagem foi o bispo de origem austríaca Dom Erwin Kraütler, atualmente responsável pela prelazia do Xingu, o maior do Brasil.

Às margens de um encontro com o Papa no último mês de abril, Dom Kraütler deu uma entrevista exclusiva ao “Salzburger Nachrichten”, lamentando a dificuldade de prestas assistência espiritual em um território de 354.000 km2, com cerca de 700.000 fiéis e 800 comunidades, com somente 27 sacerdotes. Com uma triste consequência: as comunidades religiosas podem celebrar a eucaristia somente duas ou três vezes ao ano e administrar os sacramentos fundamentais do caminho cristão somente durante essas visitas. 

A santidade em 3 passos

HuellasA santidade à qual aspiramos é a santidade dos pequenos, das crianças que confiam. É a santidade do amor cotidiano, dos gestos simples de entrega.

Uma santidade feita de pequenos gestos. Uma santidade que consiste em fazer as coisas cotidianas extraordinariamente bem. Uma santidade do amor que se entrega com liberdade e paz no dia a dia.

Ser santos hoje não significa afastar-nos do mundo. Não, muito pelo contrário! O mundo de hoje precisa de santos vivos e próximos, que possam ser tocados. Às vezes colocamos a santidade tão longe das nossas vidas, que não acreditamos na santidade dos que estão mais perto de nós.

Vestimos a santidade de perfeição e não admitimos, então, que os santos tenham defeitos. Nem erros. Nem quedas. Desenhamos uma santidade de branco e ouro, de perfeições inalcançáveis e, assim, nos eximimos da obrigação de ser santos.

Santa Teresinha queria chegar até Jesus como se fosse levada por Ele por um elevador. A verdadeira santidade implica deixar que Jesus nos carregue em seus braços. Mas não podemos ser santos sem intimidade com Ele.

É impossível avançar sem um amor pessoal a Ele.

Há algum tempo, contaram-me de uns “cristãos” que confessavam nunca rezar a Jesus. A resposta me surpreendeu. Porque, sem essa conversa próxima e pessoal com Jesus, nossa vida interior não pode crescer. É como o amor do amigo: se não se cultiva, ele esfria.

Jesus é esse amigo desconhecido para muitos. Um autêntico estranho em suas vidas. Não deixamos que Ele nos acompanhe em tudo o que fazemos? Não dirigimos o olhar a Ele cada vez que nos sentimos sozinhos? Não nos ancoramos nele? Sem esse olhar profundo, sem esse encontro profundo, não podemos aspirar à santidade.

A santidade sempre vai ser grande demais para nós. Porque ela é uma graça de Deus, que nos reveste do seu amor. Mas tudo começa com o reconhecimento da nossa pobreza. Quando assumimos que não podemos fazer nada sozinhos.

Ser santos não tem a ver com perfeição. Porque não podemos ser perfeitos. É algo grande demais para nós. Nossa torpeza tem pouco a ver com uma vida perfeita e sem manchas.

Aspiramos à santidade como um dom de Deus que pedimos todos os dias. É o desejo que cresce no coração. Depende de nós, porque a parte de Deus já está feita. Queremos ser santos?

Mas, se não damos o nosso “sim”, nada vai mudar. Então, temos dois caminhos: ou continuais iguais ou caminhamos rumo à santidade. Ou nos arrastamos pela vida pensando que estamos cansados ou continuamos caminhando sem medo do que está por vir.

domingo, 2 de novembro de 2014

COMENTÁRIO DO EVANGELHO DE DOMINGO

Jesus é a Ressurreição e a Vida - Jo 11,32-45

O sopro de Deus faz viver para além da morte.

O fundamento da fé da Igreja é a ressurreição de Jesus Cristo. A celebração da memória de todos os fiéis defuntos é ocasião de suplicar a Deus a graça da fé na ressurreição de Cristo, condição para crermos na Páscoa eterna daqueles que já partiram deste mundo. É por essa razão que, neste dia de finados, a Igreja nos oferece esse trecho do capítulo 11 de João, que é uma catequese sobre a ressurreição. Nosso relato (Jo 11,1-45) é o sétimo e último sinal que Jesus realiza. Isso significa que ele é a plenitude dos sinais. A finalidade dos sinais, como de todo o evangelho, é conduzir os discípulos, o leitor do evangelho, nós todos, à fé em Jesus Cristo (cf. Jo 20,30-31). Com esse relato, o autor do evangelho prepara o leitor para entrar com esperança nos relatos da paixão, morte e ressurreição de Jesus.

Padre Fábio de Melo será atração em Granja

Para comemorar os 160 anos de emancipação política do município de Granja, a população ganhará um show do padre Fábio de Melo. Ocorrerá na próxima segunda-feira (3), na Praça da Matriz. Na ocasião, o religioso e cantor irá celebrar o aniversário do município, com o seu carisma, muito louvor e palavras de fé.
Também está programada a Santa missa, as 19 horas  em ação de Graças na igreja Matriz de São José, performances artísticas, desfile da Miss Granja, comemoração do dia do Professor e do Servidor Público, festa fantasia de Halowenn e entrega das premiações das olimpíadas de matemática e português.

Fonte: O Povo

Creio na vida Eterna



Confessamos a fé cristã, que nos indica a perspectiva de uma vida que não tem fim, na eternidade, plena comunhão com a Santíssima Trindade, a Virgem Maria, os anjos e os santos. Temos a confiança de que experimentaremos a plenitude da felicidade, para a qual fomos criados, pelo amor misericordioso de Deus. Com frequência, no contato com pessoas que se aproximam do limiar de sua entrada na eternidade, tenho recebido de Deus a graça de anunciar-lhes estes valores perenes, ajudando-as a superar o receio, aliás, muito natural, diante do mistério da morte. Ao dar os Sacramentos da Penitência e Unção dos Enfermos, ouvi fiéis surpreendidos pela linguagem carregada de alegria e otimismo, com que a Igreja efetivamente celebra o mistério do Cristo Morto e Ressuscitado, também em tais circunstâncias críticas e ao mesmo tempo carregadas de sentido. É magnífico vê-los, após os chamados sacramentos medicinais ou de cura, receberem Jesus Eucaristia, algumas vezes como viático, alimento de vida eterna, para se aproximarem do Senhor, em sua Páscoa pessoal!

ENF 2015 abre inscrições promocionais


As inscrições para o Encontro Nacional de Formação para Coordenadores e Ministérios (ENF) 2015 já estão abertas! O maior evento da liderança carismática no país acontecerá de 21 a 25 de janeiro, no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, localizado no Santuário Nacional de Aparecida, interior de São Paulo.
Como tradição nos últimos anos, o evento trabalhará o tema definido pelo Conselho Nacional da RCCBRASIL para o Movimento em 2015: "se vivemos pelo Espírito, andemos de acordo com o Espírito" (GL 5,25). Inflamando a Chama rumo ao Jubileu de Ouro da RCC”.
A programação terá início na quarta-feira (21), à noite, com a Santa Missa. No domingo (25), o encerramento será às 13h, também com a Santa Missa. A novidade no cronograma fica por conta dos workshops. No ano passado, apenas um dia foi dedicado à formação específica de cada Ministério. Em 2015, as instâncias de serviço para o Movimento terão dois dias para trabalharem com seus servos.
Para que possamos acolher bem a todos os participantes, a escolha do workshop será feita no ato da inscrição. No próprio sistema, há um campo com todas as opções de workshops a serem realizados durante o encontro. Após a confirmação da inscrição, não será mais possível fazer a troca desta opção, garantindo assim que cada local escolhido comporte bem o número de participantes.
 
INSCRIÇÕES
Valores
- R$ 85,00 – para inscrições feitas até o dia 21/11/2014
- R$ 95,00 – para inscrições feitas até o dia 15/12/2014
- R$ 105,00 – para inscrições feitas até o dia 15/01/2015
- R$ 115,00 – para inscrições feitas no local do encontro
 
IMPORTANTE:Para garantir o valor dos prazos acima, ao efetuar o registro no sistema é necessário gerar o boleto imediatamente e efetuar o pagamento na rede bancária. Após os prazos mencionados acima, todos os boletos gerados terão os valores automaticamente atualizados.
Garanta sua participação no evento e aproveite o prazo promocional de inscrição!
 
 
Em caso de dúvida, entre em contato com eventos@rccbrasil.org.br.
 

DEUS É FIEL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTE N°