sexta-feira, 8 de agosto de 2014

II Jovens, Evangelizai! Essa festa que nunca acaba!

cartaz jovens evangelizai
A experiência de Deus em nosso meio não deve passar despercebida, pois o Senhor faz a sua obra para ser Testemunhada. Já algum tempo a Igreja vem voltando o seu olhar com carinho aos nossos jovens, com o foco maior, em meio a uma gama de problemas oriundo da injustiça, desigualdade social, desemprego, violência e outros.
No ano passado os holofotes foram voltados ao JMJ (Jornada Mundial da Juventude) no Rio de Janeiro com a Presença de vários jovens do mundo inteiro, inclusive com a Presença do Papa Francisco. Uma semana cheia de manifestação, de reflexões sobre o poder que os Jovens Cristãos têm em meio à sociedade hodierna. E isso deu certo. Inspirado pela emoção desse grande evento em nosso país, o Conselho Pastoral da  Área Pastoral São João Paulo II pensou em fazer uma extensão desse evento até São Benedito. O nosso objetivo maior era fazer uma inclusão dos jovens na Igreja, mas saindo da dimensão eclesial, mostra aos jovens do município a possibilidade de se divertir, de ser feliz em momentos com Deus, sem bebidas, drogas e violência. Pois a resposta foi em massa. Tivemos na Praça Calçadão Espaço do Povo mais de Oito mil pessoas, o que isso gerou uma grande alegria, mas, uma responsabilidade também. A resposta foi também perceptível nos movimentos juvenis em nosso município seja nas comunidades de base, seja nos grupos e associações e movimentos eclesiais. Nesse ano estamos com a segunda Edição do Jovens, Evangelizai! Esse evento acontecerá no dia 23 de Agosto, na Praça Calçadão Espaço do Povo, trazendo como Temática:
“O mundo precisa de Paz”. Essa reflexão gerada nesse evento será abordada  em vários níveis da sociedade como nas Escolas, Autoridades Publicas, Empresários e Igrejas, como um momento de reflexão e resposta para a violência hoje. O tema da Paz não pode ser vista como assunto clichê, mas a leitura desse Evento é trazer para o foco da Juventude que são eles os vitimados da Violência, e que precisamos criar a cultura da Paz, ou melhor, expressando, uma sociedade da Paz.
A expectativa  desse encontro com os jovens é mostrar que ELES SÃO OS PROTAGONISTA DE MUDANÇA, É NELES QUE SE ENCONTRA AÇÃO IMEDIATA DA PAZ. Com isso, ficamos em nosso coração as palavras do Papa Francisco motivando os Jovens a Evangelizar: Não Tenhais Medo!
Pe. José de Anchieta Aguiar Vasconcelos
II Jovens, Evangelizai! 
Essa festa que nunca acaba!
A experiência de Deus em nosso meio não deve passar despercebida, pois o Senhor faz a sua obra para ser Testemunhada. Já algum tempo a Igreja vem voltando o seu olhar com carinho aos nossos jovens, com o foco maior, em meio a uma gama de problemas oriundo da injustiça, desigualdade social, desemprego, violência e outros.
No ano passado os holofotes foram voltados ao JMJ (Jornada Mundial da Juventude) no Rio de Janeiro com a Presença de vários jovens do mundo inteiro, inclusive com a Presença do Papa Francisco. Uma semana cheia de manifestação, de reflexões sobre o poder que os Jovens Cristãos têm em meio à sociedade hodierna. E isso deu certo. Inspirado pela emoção desse grande evento em nosso país, o Conselho Pastoral da  Área Pastoral São João Paulo II pensou em fazer uma extensão desse evento até São Benedito. O nosso objetivo maior era fazer uma inclusão dos jovens na Igreja, mas saindo da dimensão eclesial, mostra aos jovens do município a possibilidade de se divertir, de ser feliz em momentos com Deus, sem bebidas, drogas e violência. Pois a resposta foi em massa. Tivemos na Praça Calçadão Espaço do Povo mais de Oito mil pessoas, o que isso gerou uma grande alegria, mas, uma responsabilidade também. A resposta foi também perceptível nos movimentos juvenis em nosso município seja nas comunidades de base, seja nos grupos e associações e movimentos eclesiais. Nesse ano estamos com a segunda Edição do Jovens, Evangelizai! Esse evento acontecerá no dia 23 de Agosto, na Praça Calçadão Espaço do Povo, trazendo como Temática:
“O mundo precisa de Paz”. Essa reflexão gerada nesse evento será abordada  em vários níveis da sociedade como nas Escolas, Autoridades Publicas, Empresários e Igrejas, como um momento de reflexão e resposta para a violência hoje. O tema da Paz não pode ser vista como assunto clichê, mas a leitura desse Evento é trazer para o foco da Juventude que são eles os vitimados da Violência, e que precisamos criar a cultura da Paz, ou melhor, expressando, uma sociedade da Paz.
A expectativa  desse encontro com os jovens é mostrar que ELES SÃO OS PROTAGONISTA DE MUDANÇA, É NELES QUE SE ENCONTRA AÇÃO IMEDIATA DA PAZ. Com isso, ficamos em nosso coração as palavras do Papa Francisco motivando os Jovens a Evangelizar: Não Tenhais Medo!
Pe. José de Anchieta Aguiar Vasconcelos

Leia também

- See more at: http://santuariodefatima.org.br/ii-jovens-evangelizai-essa-festa-que-nunca-acaba-2.html#sthash.pzupGsNH.dpuf
II Jovens, Evangelizai! 
Essa festa que nunca acaba!
A experiência de Deus em nosso meio não deve passar despercebida, pois o Senhor faz a sua obra para ser Testemunhada. Já algum tempo a Igreja vem voltando o seu olhar com carinho aos nossos jovens, com o foco maior, em meio a uma gama de problemas oriundo da injustiça, desigualdade social, desemprego, violência e outros.
No ano passado os holofotes foram voltados ao JMJ (Jornada Mundial da Juventude) no Rio de Janeiro com a Presença de vários jovens do mundo inteiro, inclusive com a Presença do Papa Francisco. Uma semana cheia de manifestação, de reflexões sobre o poder que os Jovens Cristãos têm em meio à sociedade hodierna. E isso deu certo. Inspirado pela emoção desse grande evento em nosso país, o Conselho Pastoral da  Área Pastoral São João Paulo II pensou em fazer uma extensão desse evento até São Benedito. O nosso objetivo maior era fazer uma inclusão dos jovens na Igreja, mas saindo da dimensão eclesial, mostra aos jovens do município a possibilidade de se divertir, de ser feliz em momentos com Deus, sem bebidas, drogas e violência. Pois a resposta foi em massa. Tivemos na Praça Calçadão Espaço do Povo mais de Oito mil pessoas, o que isso gerou uma grande alegria, mas, uma responsabilidade também. A resposta foi também perceptível nos movimentos juvenis em nosso município seja nas comunidades de base, seja nos grupos e associações e movimentos eclesiais. Nesse ano estamos com a segunda Edição do Jovens, Evangelizai! Esse evento acontecerá no dia 23 de Agosto, na Praça Calçadão Espaço do Povo, trazendo como Temática:
“O mundo precisa de Paz”. Essa reflexão gerada nesse evento será abordada  em vários níveis da sociedade como nas Escolas, Autoridades Publicas, Empresários e Igrejas, como um momento de reflexão e resposta para a violência hoje. O tema da Paz não pode ser vista como assunto clichê, mas a leitura desse Evento é trazer para o foco da Juventude que são eles os vitimados da Violência, e que precisamos criar a cultura da Paz, ou melhor, expressando, uma sociedade da Paz.
A expectativa  desse encontro com os jovens é mostrar que ELES SÃO OS PROTAGONISTA DE MUDANÇA, É NELES QUE SE ENCONTRA AÇÃO IMEDIATA DA PAZ. Com isso, ficamos em nosso coração as palavras do Papa Francisco motivando os Jovens a Evangelizar: Não Tenhais Medo!
Pe. José de Anchieta Aguiar Vasconcelos

Leia também

- See more at: http://santuariodefatima.org.br/ii-jovens-evangelizai-essa-festa-que-nunca-acaba-2.html#sthash.pzupGsNH.dpuf
II Jovens, Evangelizai! 
Essa festa que nunca acaba!
A experiência de Deus em nosso meio não deve passar despercebida, pois o Senhor faz a sua obra para ser Testemunhada. Já algum tempo a Igreja vem voltando o seu olhar com carinho aos nossos jovens, com o foco maior, em meio a uma gama de problemas oriundo da injustiça, desigualdade social, desemprego, violência e outros.
No ano passado os holofotes foram voltados ao JMJ (Jornada Mundial da Juventude) no Rio de Janeiro com a Presença de vários jovens do mundo inteiro, inclusive com a Presença do Papa Francisco. Uma semana cheia de manifestação, de reflexões sobre o poder que os Jovens Cristãos têm em meio à sociedade hodierna. E isso deu certo. Inspirado pela emoção desse grande evento em nosso país, o Conselho Pastoral da  Área Pastoral São João Paulo II pensou em fazer uma extensão desse evento até São Benedito. O nosso objetivo maior era fazer uma inclusão dos jovens na Igreja, mas saindo da dimensão eclesial, mostra aos jovens do município a possibilidade de se divertir, de ser feliz em momentos com Deus, sem bebidas, drogas e violência. Pois a resposta foi em massa. Tivemos na Praça Calçadão Espaço do Povo mais de Oito mil pessoas, o que isso gerou uma grande alegria, mas, uma responsabilidade também. A resposta foi também perceptível nos movimentos juvenis em nosso município seja nas comunidades de base, seja nos grupos e associações e movimentos eclesiais. Nesse ano estamos com a segunda Edição do Jovens, Evangelizai! Esse evento acontecerá no dia 23 de Agosto, na Praça Calçadão Espaço do Povo, trazendo como Temática:
“O mundo precisa de Paz”. Essa reflexão gerada nesse evento será abordada  em vários níveis da sociedade como nas Escolas, Autoridades Publicas, Empresários e Igrejas, como um momento de reflexão e resposta para a violência hoje. O tema da Paz não pode ser vista como assunto clichê, mas a leitura desse Evento é trazer para o foco da Juventude que são eles os vitimados da Violência, e que precisamos criar a cultura da Paz, ou melhor, expressando, uma sociedade da Paz.
A expectativa  desse encontro com os jovens é mostrar que ELES SÃO OS PROTAGONISTA DE MUDANÇA, É NELES QUE SE ENCONTRA AÇÃO IMEDIATA DA PAZ. Com isso, ficamos em nosso coração as palavras do Papa Francisco motivando os Jovens a Evangelizar: Não Tenhais Medo!
Pe. José de Anchieta Aguiar Vasconcelos

Leia também

- See more at: http://santuariodefatima.org.br/ii-jovens-evangelizai-essa-festa-que-nunca-acaba-2.html#sthash.pzupGsNH.dpuf
II Jovens, Evangelizai! 
Essa festa que nunca acaba!
A experiência de Deus em nosso meio não deve passar despercebida, pois o Senhor faz a sua obra para ser Testemunhada. Já algum tempo a Igreja vem voltando o seu olhar com carinho aos nossos jovens, com o foco maior, em meio a uma gama de problemas oriundo da injustiça, desigualdade social, desemprego, violência e outros.
No ano passado os holofotes foram voltados ao JMJ (Jornada Mundial da Juventude) no Rio de Janeiro com a Presença de vários jovens do mundo inteiro, inclusive com a Presença do Papa Francisco. Uma semana cheia de manifestação, de reflexões sobre o poder que os Jovens Cristãos têm em meio à sociedade hodierna. E isso deu certo. Inspirado pela emoção desse grande evento em nosso país, o Conselho Pastoral da  Área Pastoral São João Paulo II pensou em fazer uma extensão desse evento até São Benedito. O nosso objetivo maior era fazer uma inclusão dos jovens na Igreja, mas saindo da dimensão eclesial, mostra aos jovens do município a possibilidade de se divertir, de ser feliz em momentos com Deus, sem bebidas, drogas e violência. Pois a resposta foi em massa. Tivemos na Praça Calçadão Espaço do Povo mais de Oito mil pessoas, o que isso gerou uma grande alegria, mas, uma responsabilidade também. A resposta foi também perceptível nos movimentos juvenis em nosso município seja nas comunidades de base, seja nos grupos e associações e movimentos eclesiais. Nesse ano estamos com a segunda Edição do Jovens, Evangelizai! Esse evento acontecerá no dia 23 de Agosto, na Praça Calçadão Espaço do Povo, trazendo como Temática:
“O mundo precisa de Paz”. Essa reflexão gerada nesse evento será abordada  em vários níveis da sociedade como nas Escolas, Autoridades Publicas, Empresários e Igrejas, como um momento de reflexão e resposta para a violência hoje. O tema da Paz não pode ser vista como assunto clichê, mas a leitura desse Evento é trazer para o foco da Juventude que são eles os vitimados da Violência, e que precisamos criar a cultura da Paz, ou melhor, expressando, uma sociedade da Paz.
A expectativa  desse encontro com os jovens é mostrar que ELES SÃO OS PROTAGONISTA DE MUDANÇA, É NELES QUE SE ENCONTRA AÇÃO IMEDIATA DA PAZ. Com isso, ficamos em nosso coração as palavras do Papa Francisco motivando os Jovens a Evangelizar: Não Tenhais Medo!
Pe. José de Anchieta Aguiar Vasconcelos

Leia também

- See more at: http://santuariodefatima.org.br/ii-jovens-evangelizai-essa-festa-que-nunca-acaba-2.html#sthash.pzupGsNH.dpuf

Apelo do Papa Francisco em favor dos cristãos perseguidos no Iraque

“O Santo Padre acompanha com viva preocupação as dramáticas notícias que chegam do norte do Iraque sobre uma população indefesa. Particularmente atingidas as comunidades cristãs: é um povo em fuga dos próprios povoados devido à violência que nestes dias está assolando e conturbando a região”. Palavras do Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, ao referir-se na manhã desta quinta-feira à reação do Papa Francisco às últimas notícias que chegam da Planície de Nínive.
Padre Lombardi recordou que no Angelus de 20 de julho o Santo Padre, com profunda dor, havia se referido à situação vivida pelos cristãos perseguidos, especialmente no Iraque: “os nossos irmãos são perseguidos, são expulsos, devem deixar suas casas sem ter a possibilidade de levar nada consigo. A estas famílias e a estas pessoas quero expressar a minha proximidade e a minha constante oração. Queridos irmãos e irmãs tão perseguidos, eu sei o quanto sofreis, eu sei que vocês são despojados de tudo. Estou convosco, na fé naquele que venceu o mal!”.
O Santo Padre, em vista dos recentes acontecimentos – acrescentou o jesuíta – “renova a sua proximidade espiritual a todos que estão atravessando esta dolorosa provação e une-se aos veementes apelos dos Bispos locais, pedindo junto a eles e por suas comunidades atribuladas, que suba incessante de toda a Igreja uma oração coral para invocar do Espírito Santo o dom da paz”.
“Sua Santidade dirige, outrossim, o seu urgente apelo à comunidade internacional para que tome medidas para colocar fim ao drama humanitário em andamento e atue para proteger a todos os que têm necessidade ou são ameaçados pela violência, além de assegurar as ajudas necessárias, sobretudo as mais urgentes, aos tantos deslocados, cuja sorte depende da solidariedade dos outros”, declarou o Padre Lombardi.

O “Até que a morte os separe” que encantou o mundo!


maxine-e-don-simpson-450x299
Maxine e Don Simpson são verdadeiramente um exemplo de amor eterno. Aquela promessa feita em cada casamento foi para o casal californiano uma realidade vivida durante 62 anos. “Até que a morte nos separe”, e foi exatamente assim: eles morreram de mãos dadas. Como foram na vida, da mesma forma foram no leito de morte: inseparáveis. Ela tinha câncer, e ele tinha fraturado o quadril. Don tinha consciência de que a mulher morreria. Foram juntos, como gostariam, e de mãos dadas, com a distância de poucas horas um do outro (Caffeina Magazine, 4 de agosto).
Tudo começou na metade do último mês de julho, quando Don Simpscon, ex-engenheiro civil, natural do Norte de Dakota, quebrou o quadril caindo em casa. Os dias passavam, mas ao invés de melhorar, sua saúde só piorou. Ao mesmo tempo as condições da mulher, Maxine, complicaram-se devido ao câncer.
A família decidiu colocá-los juntos em recuperação, mas não em um triste e asséptico quarto de hospital, e sim em um quarto de um parente. “Suas camas estavam uma ao lado da outra”, explicou a neta Melissa Sloan. “Em um certo momento minha avó acordou e viu que ao seu lado estava meu avô. Pegou na sua mão e deu o último suspiro”.

Íntegra da carta circular: ‘O Significado ritual do dom da paz na missa’ da ‘Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos’.


77676

A Santa Sé por meio da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos publicou por ordem do Santo Padre Francisco um novo documento.
Neste documento a Santa Sé ordena que acabem com os abusos no momento da Paz, o popular “abraço da paz”.
- Nada de sair do lugar para dar a paz, mas dar-se-á apenas para as pessoas que estão mais próximas.
- Nada de músicas, pois isso além de não estar previsto, aumenta bastante um momento que não deve ser longo.
- Nada de o celebrante sair do presbitério para dar a paz a outras pessoas.
_____________________________________ 
 
 
CONGREGAÇÃO PARA O CULTO DIVINO E A DISCIPLINA DOS SACRAMENTOS
CARTA CIRCULAR: O SIGNIFICADO RITUAL DO DOM DA PAZ NA MISSA

1. ”Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz”[1], são as palavras com as quais Jesus promete aos discípulos reunidos no cenáculo, antes de enfrentar a paixão, o dom da paz, para infundir-lhes a gozosa certeza de sua presença permanente. Depois de sua ressurreição, o Senhor leva ao termo sua promessa apresentando-se no meio deles, no lugar em que se encontravam por temor aos Judeus, dizendo: “A paz esteja convosco!”[2]. A paz, fruto da Redenção que Cristo trouxe ao mundo com sua morte e ressurreição, é o dom que o Ressuscitado segue oferecendo hoje a sua Igreja, reunida para a celebração da Eucaristia, de modo que possa testemunhá-la na vida de cada dia.

Iraque: ao menos 150 mil cristãos estão em fuga por causa da perseguição dos extremistas islâmicos.


17jun2014---refugiados-formam-fila-para-se-registrarem-em-um-acampamento-temporario-em-aski-kalak-a-40-km-da-regiao-autonoma-curda-arbil-criado-para-abrigar-pessoas-que-fugiram-da-violencia-no-norte-1403011

Pelo menos 150 mil cristãos estão fugindo das suas cidades no Iraque rumo à região do Curdistão. Eles não contam com nenhum tipo de proteção. Não existe um verdadeiro exército na região e as milícias de combatentes curdos iraquianos, sírios e turcos não conseguem proteger os civis, entre os quais figuram milhares de cristãos e membros de diversas outras minorias.
O patriarca da Babilônia, dom Raphael Sako, disparou o alarme na manhã de hoje e descreveu a situação como “uma catástrofe humanitária”.
Ontem, dia da festa da Transfiguração de Jesus e data que o patriarcado tinha dedicado à oração pela paz no Iraque, foram registrados mais de 50 atentados, com 30 mortos e pelo menos 70 feridos.

domingo, 3 de agosto de 2014

Teste Vocacional

altHá um costume na Igreja Católica no Brasil de dedicar anualmente o mês de agosto à reflexão a respeito de uma das dimensões fundamentais da vida cristã, a vocação. São João Paulo II chamou a vocação de um olhar de amor vindo de Deus para cada pessoa. Tendo diante dos olhos, com a ajuda da Comunidade cristã, os vários estados de vida e possibilidades de serviço ao Reino de Deus, a Igreja quer oferecer, especialmente às crianças, adolescentes e jovens, o caminho seguro. Sabemos que Deus concede a todos os homens e mulheres uma imensa quantidade de dons e capacidades, com as quais podem realizar-se. Todos nós fomos feitos para dar certo e ninguém pode ser excluído.
Não é raro que em escolas e outros ambientes se ofereçam os chamados testes vocacionais, com os quais as habilidades são identificadas, contribuindo para as novas gerações encontrarem seu lugar na sociedade.

Cerca de 50 mil coroinhas terão um encontro com o Papa Francisco


De 4 a 8 de agosto, mais de 50.000 coroinhas chegarão a Roma (Itália), provenientes da Alemanha, Áustria e Suíça na peregrinação promovida todos os anos pelas dioceses da Alemanha e cujo programa estabelece uma audiência com o Papa Francisco em 5 de agosto.

Conforme se informou, o objetivo desta peregrinação é “reforçar o potencial espiritual do importante grupo da pastoral alemã que conta com mais de 430.000 crianças, adolescentes e jovens adultos comprometidos com o serviço do altar”.

Durante estes dias, os mais de 50.000 coroinhas também participarão de funções religiosas diocesanas, visitas guiadas sobre temas de história, cultura e espiritualidade, e excursões culturais e religiosas entre as quais destaca a visita a Assis.

Dia Mundial de Oração pela paz no Iraque foi convocado pelo Patriarca dos Caldeus e pela Ajuda à Igreja que Sofre


O Patriarca Caldeu Louis Rafael Sako junto com a Associação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre convidam todas as pessoas do mundo para o Dia de Oração pela Paz no Iraque, previsto para o próximo dia 6 de agosto, festa da Transfiguração do Senhor.

O Dia responde aos incessantes pedidos de orações pela paz na região feitos pelo Papa Francisco nos últimos dias.

O Santo Padre telefonou pessoalmente ao Patriarca Sako na semana passada para manifestar-lhe o seu apoio. O Patriarca Sako enviou uma mensagem à Ajuda à Igreja que Sofre por ocasião deste Dia de Oração na qual se dirige a “todas as pessoas de boa vontade” para “unir as nossas vozes e nossos corações diante do Senhor, a fim de pedir a paz”.

Seus filhos vão com você à Missa?

Talvez você se lembre que, quando era pequeno, certamente o obrigavam a ir à Missa. Era um martírio, às vezes, levantar-se cedo, vestir a “roupinha do domingo” e ir com sua família à Missa na paróquia que o viu nascer, talvez na sua cidade natal.

Com o passar dos anos, esta norma imposta pela sua família foi se tornando um hábito, a tal ponto que, quando você era jovem, já o fazia por opção, gosto e fé, que ia experimentando a cada domingo, e mais ainda se participava de algum grupo paroquial.

Hoje, na idade em que se encontra, talvez continue participando da Missa dominical. O que você formou como hábito na infância e juventude, continua fazendo hoje. A partir disso, vale a pena perguntar-nos: e seus filhos, eles também o acompanham à Missa?

Líder evangélico segue gesto de Francisco e pede perdão pela discriminação contra católicos

Geoff Tunnicliffe, secretário geral da Aliança Evangélica Mundial, que reúne 600 milhões de fiéis protestantes, destacou a reunião do Papa Francisco com cristãos pentecostais em Caserta (Itália), e afirmou que os fiéis evangélicos também têm que reconhecer suas faltas e pedir perdão por ter discriminado os católicos.

“Reconheço que na história houve situações em que os protestantes, incluindo os evangélicos, cometeram atos de discriminação em relação aos cristãos católicos. Eu fico realmente muito triste com essas ações: na verdade, podemos não estar de acordo sobre a questão teológica, mas isso nunca deveria levar à discriminação e muito menos às perseguições. Devemos reconhecer todos os nossos pecados e nos pedir perdão uns aos outros. Parece-me que o Papa Francisco deu um grande exemplo”, manifestou Tunnicliffe à Rádio Vaticano.

O pastor evangélico afirmou que o passo dado pelo Papa ao pedir perdão “é um grande exemplo” e deve ser uma mensagem para todo mundo, em especial, para aqueles países onde existem tensões entre católicos e evangélicos.

Polêmica pelas palavras do Papa Francisco aos evangélicos

No último dia 28 de julho, o Papa Francisco pediu perdão pela incompreensão de alguns católicos com relação aos irmãos evangélicos. "Talvez alguns se surpreendam com o fato de o Papa se encontrar com os evangélicos", disse o Santo Padre, antecipando a polêmica gerada a partir deste acontecimento.

Para entender os gestos e palavras de reconciliação do Papa Francisco, Roberta Gisotti, da Rádio Vaticano, entrevistou o Pe. Hugo Guillermo Ortiz, jesuíta argentino. Os 400 milhões de pentecostais "representam uma realidade eclesial" pouco conhecida e presente no continente americano, confirmou Gisotti, introduzindo a entrevista.

Os evangélicos são pessoas que buscam Jesus Cristo

"É uma realidade muito difundida na América Latina, também na Argentina. Eu trabalhei, trabalhamos junto a Bergoglio, desde 1979, nesses bairros onde as pessoas se reuniam, buscavam o encontro com Jesus por meio da Palavra, com muita honestidade. Dão testemunho daquilo que a Palavra de Deus fez na oração pessoal", observou Ortiz.

Os evangélicos e as seitas

"É preciso diferenciar estas seitas que se aproveitam das pessoas com base na 'teologia da prosperidade', enganando o povo. São golpistas e utilizam a Palavra de Deus, pedem a bênção de Deus, mas por meio do dinheiro", afirmou o jesuíta diretor dos programas da Rádio Vaticano em espanhol.
 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by