VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

O lugar de cada um

Trago na memória e no coração os ensinamentos de meus pais, em tempo de criança: "peça a bênção!"; "não avance na comida"; "agradeça o moço!"; "espere que lhe ofereçam as coisas!"; "fale mais baixo!" Sim, as normas mais simples de boa educação vêm do berço, vistas mais no exemplo do que ouvidas em discursos! São dignas de reconhecimento as famílias que ensinam os caminhos do bem, cuidam que seus filhos tenham civilidade no trato e edifiquem com seu comportamento o corpo social. Civilidade, bons modos e etiqueta ainda estão na moda!
A Sagrada Escritura, no Antigo Testamento, é como um grande código de comportamento, no qual entram noções de saúde pessoal e pública, normas de respeito mútuo, leis sobre a organização das cidades ou outras agregações, respeito à terra e aos ritmos da natureza. Os povos da primitiva aliança tinham um só livro a que se referir, nele encontrando a vontade de Deus, na qual está incluído o bem estar das pessoas. Nele deviam encontrar o equilíbrio nas relações sociais e os limites no trato com os outros. E não era um povo tranquilo e parado! Era gente de temperamento forte, povo briguento ao enfrentar os que lhe eram ameaçadores. Deus teve paciência de pai e ternura de mãe para cuidar daquele povo de cabeça dura! Sua história é um processo de educação desenvolvido por Deus com infinita paciência.

Egito: taxista cristão é decapitado por ter crucifixo pendurado no espelho de seu carro.


Chega do Egito a notícia de um novo mártir decapitado por seu amor à fé cristã. É Mina Rafaat Aziz, motorista de táxi, nos seus vinte anos, de Alexandria, massacrado na rua, em 16 de agosto, por uma multidão de muçulmanos, porque tinha pendurado do espelho de seu táxi um crucifixo. 
A triste notícia foi relatada por fontes locais à agência Asia News, que afirma: “As histórias contadas pelas vítimas dos ataques assustam e pesam os corações de toda a população egípcia”. O assassinato do jovem ocorreu no contexto dosataques contra sit-in, no Cairo.
Mideast Egypt
Em um vídeo amador filmado por um morador vê-se uma multidão bloqueando o carro para controlar os passageiros. Quando o táxide Azizfoi parado, um manifestante viu a cruz pendurada no espelho. As imagens mostram como, em um curto espaço de tempo, o menino foi arrastado para fora do carro a chutes, socos, espancado.Os golpes causaram a morte do jovem após alguns minutos. Os extremistas continuam a agredir o corpo sem vida com cuspes e pontapés,até completar a execução por decapitação do cadáver que foi abandonado na calçada.
Fonte: Zenit

Você sabe por que o Sábado é dedicado a Nossa Senhora?

Você sabe por que o Sábado é dedicado a Nossa Senhora?
Segundo a tradição, a Igreja dedicou o Sábado a Nossa Senhora pelo fato de ter sido no primeiro Sábado Santo que Ela viveu sem ter Jesus vivo. Esse dia foi considerado o Sábado da solidão, do deserto, da morte e do luto. Foi o dia em que Maria Santíssima chorou e sofreu pela ausência de seu Filho. Podemos pensar que foi no sábado que precedeu a Ressurreição de Jesus que a Virgem Maria viveu o mistério da dor, profetizado por Simeão em Lc 2,35: “E uma espada transpassará a tua alma.” Entretanto, Ela manteve-se firme na fé, com esperança inabalável em seu Doloroso e Imaculado Coração, aguardando a Ressurreição d’Ele.


Para viver esta experiência de fé da Virgem Maria, a Igreja, desde cedo passou a consagrar o sábado à sua devoção. Com o passar do tempo, foram surgindo muitos atos de piedade em honra da Virgem Santíssima, tais como: as “Mil Ave-Marias”, o terço em família e o Ofício da Imaculada Conceição etc.

Papa Francisco será presenteado com um cálice de prata

Papa Francisco será presenteado com um cálice de prata

O artesão e ourives argentino Juan Carlos Pallarols está trabalhando em um cálice de prata com o qual presenteará o Papa Francisco.


O primeiro esboço do cálice foi apresentado ao Sumo Pontífice no último mês de março, em Roma.


Descendente de uma família de artesãos catalãos que trabalharam para os Papas Leão XIII, Pio XI e Pio XII, Pallarols deseja entregar pessoalmente o cálice ao Papa Francisco até março do ano que vem. “Isto é mais que uma obra de arte, trata-se e uma obra de fé”, explicou.

Jovem com Síndrome de Down é nomeada vereadora na Espanha

Jovem com Síndrome de Down é nomeada vereadora na Espanha
Ángela Bachiller, uma jovem de 30 anos, é a primeira vereadora da Espanha que tem síndrome de Down, uma deficiência que a legislação atual sobre o aborto teria permitido abortar.


Atualmente a legislação espanhola contempla a despenalização do aborto em caso de má formação do feto. A síndrome de Down é considerada um tipo de má-formação. Entretanto, Ángela Bachiller que nasceu com esta deficiência, fez a sua Formação Profissional, tem 30 anos e trabalha como auxiliar administrativa na Área de Serviços Sociais da própria Prefeitura de Valladolid e agora ocupa o cargo de vereadora.


Em 2011 o Partido Popular apresentou Ángela Bachiller no número 18 da candidatura das listas eleitorais como uma mostra de integração e igualdade de oportunidades.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Divulgada as intenções do Papa para setembro

Divulgada as intenções do Papa para setembro
O Vaticano divulgou as intenções do Papa Francisco para o mês de setembro onde o Pontífice assinala o valor do silêncio, e de escutar Deus e os irmãos, e pelos cristãos perseguidos.


A intenção geral do apostolado da oração do Papa é: “Para que os homens e mulheres do nosso tempo, tantas vezes mergulhados num ritmo frenético de vida, redescubram o valor do silêncio e saibam escutar Deus e os irmãos”.


E na sua intenção missionária “Para que os cristãos perseguidos possam testemunhar o amor de Cristo”.


Fonte: ACI Digital

Santa Mônica exemplo de Mãe

Santa Mônica exemplo de Mãe

Mônica nasceu em Tagaste, atual Argélia, na África, no ano 331, no seio de uma família cristã. Desde muito cedo dedicou sua vida a ajudar os pobres, que visitava com freqüência, levando o conforto por meio da Palavra de Deus. Teve uma vida muito difícil. O marido era um jovem pagão muito rude, de nome Patrício, que a maltratava. Mônica suportou tudo em silêncio e mansidão. Encontrava o consolo nas orações que elevava a Cristo e à Virgem Maria pela conversão do esposo. E Deus recompensou sua dedicação, pois ela pôde assistir ao batismo do marido, que se converteu sinceramente um ano antes de morrer.


Tiveram dois filhos, Agostinho e Navígio, e uma filha, Perpétua, que se tornou religiosa. Porém Agostinho foi sua grande preocupação, motivo de amarguras e muitas lágrimas. Mesmo dando bons conselhos e educando o filho nos princípios da religião cristã, a vivacidade, inconstância e o espírito de insubordinação de Agostinho fizeram que a sábia mãe adiasse o seu batismo, com receio que ele profanasse o sacramento.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Maria morreu antes de ser assunta ao céu?

Maria morreu antes de ser assunta ao céu?
Muitas pessoas tem dúvidas com relação ao dogma da Assunção de Maria ao céu. Não é uma dúvida se ela foi assunta ou não, mas, se ela morreu antes de ser levada ao céu.


Convém explicar o que significa a palavra dogma. O dogma é a verdade de fé que não pode ser negada por nós cristãos católicos. E as verdades de fé sobre nossa senhora são extremamente bonitas.


O dogma da assunção de Maria, do qual se trata a pergunta, proclama que Maria foi levada ao céu, em corpo e alma, por Jesus, no fim dos seus dias neste mundo.


Na igreja e no mundo todo sempre houve uma discussão sobre a morte de Maria. Para alguns estudiosos, Maria não poderia ter morrido, já que a morte é consequência do pecado e ela foi preservada por Deus do pecado original, outros alegam que se o próprio Jesus morreu por que não morreria sua mãe, que embora amada por Deus e escolhida como mãe do Salvador, era uma criatura humana.

domingo, 25 de agosto de 2013

Comentario do Evangelho de Domingo


 


O discípulo é chamado a fazer uma opção: entrar pela “porta estreita”

O texto do evangelho menciona a subida para Jerusalém (v. 22; cf. 9,51). Trata-se da parte central do evangelho segundo Lucas e que, mais que um trajeto geograficamente preciso, tem um valor simbólico e didático: são lições que Jesus dá aos discípulos na expectativa de sua “saída” deste mundo.
“Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?” (v. 23). A salvação é um dom de Deus e compete somente a ele. Aos discípulos compete viver esta graça, configurando a sua vida à vida de Cristo.

Papa Francisco promove encontro para combater o tráfico de pessoas em todo o mundo

Atendendo a um expresso desejo do Papa Francisco, a Pontifícia Academia das Ciências e a Pontifícia Academia das Ciências Sociais, junto à FIAMC (Federação Mundial das Associações Médicas Católicas), organizam para os dias 2 e 3 de novembro próximo um grupo de trabalho preparatório para analisar o tráfico de seres humanos e a escravidão moderna e estabelecer tanto a real situação, quanto um plano de ação para combatê-los.

Hoje – explica o chanceler da Pontifícia Academia das Ciências, Dom Marcelo Sánchez Sorondo – "as ciências naturais podem oferecer novos instrumentos a serem utilizados contra essa nova forma de escravidão, quais um registro digital para comparar o DNA das crianças desaparecidas não identificadas (inclusos os casos de adoção ilegal) com o de seus familiares que tenham denunciado o desaparecimento delas".

Ninguém – prossegue – pode negar que "o tráfico de seres humanos constitui um terrível delito contra a dignidade humana e uma grave violação dos direitos humanos fundamentais" e que, neste novo século, serve para a criação de patrimônios criminosos.

Bento XVI responde por que decidiu renunciar: “Deus me disse”.

Fonte: Frates in Unum
Talvez ele precisasse de respirar um ar diferente daquele dos Jardins do Vaticano, ou, ao terminar o verão, ele quisesse rever a casa onde passou oito verões e apreciar a vista do Lago Albano. O fato é que, ontem à tarde, Bento XVI se permitiu uma curta viagem até Castel Gandolfo, vila que é a residência de verão dos papas desde o papa Urbano VIII, onde passou os primeiros dois meses após a renúncia do ministério petrino.
O papa emérito – de acordo com relatos de fontes do Vaticano – passou cerca de três horas na cidade, caminhou nos jardins do palácio, recitou o rosário e assistiu a um concerto de piano.  Retornou à noite para o mosteiro Mater Ecclesiae, no Vaticano, onde decidiu viver “escondido do mundo” após a decisão histórica de 11 de Fevereiro.
Bento XVI, ainda Pontífice reinante, em Castel Gandolfo.
Acompanharam Bento XVI na tarde de ontem, seus “anjos da guarda”: as memores domini,Loredana, Carmela, Cristina e Manuela, quatro leigas consagradas, do movimento Comunhão e Libertação, que cuidavam do apartamento, da capela e do guarda-roupa de Ratzinger nos anos de seu pontificado, e continuam a ajudá-lo, mesmo agora, após a renúncia.
Papa Francisco teria”cedido” o lugar ao predecessor, convidando-o para passar o verão, nas colinas Albani, já que ele ficaria em Roma por “compromissos de trabalho”. O papa emérito recusou o convite, evitando assim o possível rumor de uma transferência e mantendo o perfil discreto.
Cerca de seis meses após o anúncio que chocou o mundo, a decisão de Ratzinger de viver uma vida oculta ainda suscita reflexões e questionamentos. Alguns tiveram o privilégio de ouvir dos lábios do papa emérito as razões desta escolha. Apesar da vida de clausura, Ratzinger concede, esporadicamente, e apenas em certas ocasiões, algumas visitas muito particulares no Mater Ecclesiae. Durante estes encontros, o ex-pontífice não revela segredos, não faz declarações que podem pesar como “as palavras do outro papa”,e mantém a discrição que sempre o caracterizou.
No máximo observa com satisfação as maravilhas que o Espírito Santo está fazendo com o seu sucessor, ou fala sobre si mesmo, de como a escolha de renunciar foi inspiração de Deus.
Assim teria dito Bento XVI a um convidado destes encontros raros que teve a graça de encontrá-lo algumas semanas atrás, em Roma. “Deus me disse”, foi a resposta do papa emérito à pergunta sobre por que ele quis renunciar. Ele imediatamente esclareceu que não houve qualquer tipo de atitude por aparência ou algo parecido, mas foi uma”experiência mística”, em que o Senhor suscitou em seu coração um “desejo absoluto”de ficar a sós com Ele, recolhido em oração.
A atitude de Bento XVI, portanto, não foi uma fuga do mundo, mas um refúgio em Deus para viver do Seu amor. Ratzinger disse -revelou a fonte,que prefere permanecer anônima- que esta “experiência mística”perdura por todos esses longos meses, aumentando cada vez mais o desejo de uma relação única e direta com o Senhor. Além disso, o papa emérito revelou que quanto mais observa o carisma de Francisco, mais compreende o quanto essa escolha foi a vontade de Deus.

Encíclica publicada pelo Papa vendeu mais de 200 mil cópias em um mês

Em um mês, a encíclica publicada pelo Papa Francisco e escrita ‘a quatro mãos’ com Bento XVI, vendeu na Itália mais de 200 mil cópias: "Lumen fidei" é um verdadeiro sucesso de vendas.

Nesse meio tempo, o Papa trabalha outros textos. Em seu verão no Vaticano - tendo renunciado às férias em Castel Gandolfo - o Pontífice se dedica aos planos de reforma da Cúria e do IOR. Na escrivaninha, esboços e manuscritos em preparação: a exortação apostólica sobre a nova evangelização e o projeto da nova encíclica sobre a pobreza, a "Beati pauperes".

A exortação deve sair até 24 de novembro, quando se conclui o Ano da Fé, proclamado por Bento XVI no cinquentenário do Concílio. O documento retoma o conteúdo e o esboço da exortação pós-sinodal da Assembleia Geral dos bispos sobre a nova evangelização, realizada no Vaticano em outubro passado. Como revelado pelo próprio Francisco, o tema será abordado num contexto mais amplo, inspirando-se na "Evangelii nuntiandi", exortação de Paulo VI, de 1975; uma firme referência para o Papa.

Seria o Facebook anticatólico?


Fonte: ACI
Nos últimos meses, o Grupo ACI recebeu centenas de denúncias de usuários sobre a permanente tolerância do Facebook a conteúdos obscenos dirigidos a atacar a fé católica, uma situação que levou a muitos usuários a questionar as políticas desta empresa e inclusive perguntar-se se deveriam continuar ou não usando a conhecida rede social.
Carlos Wadsworth, da Costa Rica, em resposta a uma pergunta aberta realizada pelo diretor do Grupo ACI, Alejandro Bermúdez, assegurou que denuncia páginas anticatólicas com frequência. “É tão grotesco que reporto um comentário onde textualmente insultam a mãe do Bispo e/ou a de todos os católicos” e a única resposta que recebeu por parte da rede é que estas publicações ofensivas não violam as políticas do Facebook.
Por sua parte, Mario Gallardo, escreve desde León (México) que “infelizmente no Facebook há uma política altamente tolerante ao anticatolicismo”.
Gallardo assinalou que Facebook bloqueou a sua conta pessoal “várias vezes. A princípio pensei que fosse por queixa dos irmãos protestantes pelo que publicava na minha linha do tempo”, porém, “penso, hoje em dia, que no Facebook se tolera o anticatolicismo”.opi
Outro usuário, Rodrigo Perez, da Colômbia, assegura que no Facebook “promovem-se todo tipo de perversões morais, pornografia, aborto, satanismo toda a loucura do mundo. Um anticatolicismo aberto, sem controle, sem medida”.

‘Merchandising’ pró-aborto na novela “Amor à Vida”, da Globo, MENTE, mistifica, doutrina e demoniza a religião.


amor a vida


Reinaldo Azevedo
Estava programado para esta quinta uma manifestação de militantes de esquerda no Congresso Nacional em defesa do controle da mídia. Nem sei se aconteceu. Acompanhei depois o julgamento do mensalão, fiquei estudando o caso da saúde, li sobre as barbaridades na Síria e deixei de lado os pterodáctilos. Escrevi no começo da tarde um post a respeito. Perguntei, então, por que as esquerdas querem tanto controlar essa tal mídia se controlada ela já está. E citei o caso da Globo. Indaguei se havia como a emissora ser mais de esquerda — em qualquer área que se escolha, incluindo as novelas.
Vi há pouco uma cena chocante de “Amor à vida”. Está inaugurado o merchandising militante pró-aborto. Nunca vi nada parecido. Como há no enredo um hospital, lugar preferencial paras as maldades de Félix, o vilão que caiu no gosto popular, eis que, do nada, chega uma paciente com hemorragia. Mobiliza-se o socorro de emergência. Um médico então diz: “Eu não posso atender!”

40 Peregrinos que vieram para a Jornada Mundial da Juventude pedem refúgio ao Brasil.



Na esperança de conseguir refúgio no Brasil, esse grupo de peregrinos de Serra Leoa e do Paquistão se esforça para aprender a falar português (@ACNUR/L.F.Godinho)
Paulo Silva Pinto
São 40 pessoas que alegam que querem ficar no país para fugir de conflitos armados e perseguição religiosa
Três paquistaneses e dois cidadãos de Serra Leoa assistiam a uma aula de português em uma casa da Caritas, no Rio de Janeiro, na terça-feira passada. Os estrangeiros vieram ao Brasil como peregrinos da Jornada Mundial da Juventude e não querem mais voltar a seus países, onde se dizem perseguidos por serem católicos. Mais 35 pessoas, incluindo homens e mulheres da República Democrática do Congo, que também vieram ao país para ver o papa Francisco, tomaram a mesma decisão de buscar refúgio. Nesse caso, o problema relatado não é a perseguição religiosa, mas o longo conflito armado que desestruturou o país — que não deve ser confundido com a vizinha República do Congo.

Você sabe porque quase não se fala mais em Células-tronco EMBRIONÁRIAS?


5E443
Aleteia
Vamos voltar um pouco no tempo: 2003. Em janeiro daquele ano, o ator tetraplégico Christopher Reeve
 em sua cadeira de rodas, visitou a Austrália para promover a legalização da “clonagem terapêutica“. Segundo ele, isso era absolutamente necessário, para que muitos pacientes não morressem desnecessariamente. O ceticismo sobre o potencial das células-tronco embrionárias seria totalmente injustificado. “Isso é um mito”, disse ele à sua audiência australiana. “Isso não é verdade. Não deixe ninguém lhe dizer que é um sonho fantástico.”
Em julho daquele ano, o New England Journal of Medicine, importante revista médica internacional, publicou um artigo sobre a “promessa de cura universal” com células-tronco embrionárias.

Em resumo, as pessoas estavam animadas. Tão animadas, na verdade, que, em 2005, a Austrália aprovou uma lei permitindo a “clonagem terapêutica” para fins de pesquisa.