VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sábado, 9 de março de 2013

Conclave: mínimo de 77 votos necessário para eleger um novo Papa



Para a eleição do novo Papa, o cardeal eleito deve ter recebido um mínimo de 77 votos dos 115 possíveis, conforme recordou na manhã desta sexta-feira o Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Respondendo a uma pergunta dos jornalistas na conferência de imprensa desta manhã, o sacerdote jesuíta explicou que o novo Papa necessita obter dois terços dos votos possíveis, ou seja, pelo menos 77 votos.

O Padre Lombardi indicou ademais que antes do início do Conclave, nas congregações gerais, os cardeais procederão ao sorteio dos quartos para cada um na Casa Santa Marta.

sexta-feira, 8 de março de 2013

O sacrifício escolhido na quaresma e a nossa dor

Caminhamos dentro da quaresma e a impressão comum é que o caminho estreita-se ainda mais em cada novo domingo. Parece-me que leva algum tempo para reconhecermos o mistério que nos sonda, e em larga medida, vamos compreendendo que esse mistério se descortina, irremediavelmente, na dor, na oferta incondicional.

    Lembro, que com algum tempo de caminhada, questionei de Deus qual era a diferença da dor que sentia antes de conhecer a Jesus para a profunda, intensa, constante por dias, dor que experimentei depois.

    A resposta é o selo que desejo imprimir neste artigo, amigo internauta. A resposta é uma única: O sentido que eu dou a ela (dor) e aproveitamento que dela eu tiro.

Passemos a clássica explicação!

    Por vezes, depois da beleza e da intensidade da nossa experiência com Deus chegamos a imaginar, de forma até infantil ou romântica, que os nossos problemas, que as nossas dores, morreram naquele instante. A imaturidade da nossa alma, teima desafiar inclusive os exemplos dos grandes santos da Igreja e da sagrada escritura, que atestam, indubitavelmente, a necessidade do sofrimento como caminho de maturidade e autoconhecimento.

A missa “pro eligendo papa”. Entenda.



Pe. Edward McNamara, LC, professor de teologia e diretor espiritua
Desde 1º de março até à eleição do novo pontífice, é possível celebrar a missa “pro eligendo papa” em vez da missa do dia, estando no tempo de quaresma? Ou podem ser usadas as orações desta missa com os textos da missa do dia? Obrigado. Em Cristo, Michel D., França
Apresentamos a resposta do padre McNamara:
De 1º de março até a eleição do novo papa, podemos celebrar a missa pro eligendo papa em vez da missa do dia, dado que estamos na quaresma.
A Secretaria para o Culto Divino, da Conferência Episcopal dos Estados Unidos (USCCB), produziu uma série de notas litúrgicas muito interessantes e úteis sobre a renúncia do papa, que abordam muitas das questões levantadas.
Considerando que estamos na quaresma, é preciso lembrar que as missas para as diversas necessidades mencionadas abaixo podem ser celebrada somente nos dias feriais, “por ordem ou com o consentimento do bispo diocesano” (Ordenamento Geral do Missal Romano, nº 374).
Note-se que, nestes dias, o cardeal vigário de Roma e outros bispos italianos deram permissão aos padres para celebrarem esta missa durante a semana, até a eleição do novo papa. Mantêm-se, no entanto, a cor litúrgica e as leituras próprias da quaresma.
Estes são os principais pontos das notas litúrgicas da USCCB:
Com a renúncia do papa efetivada, tanto o bispo diocesano quanto os padres em cada paróquia podem considerar a possibilidade de oferecer uma missa especial pela eleição do novo papa, de acordo com as diretrizes do calendário litúrgico. É desejável uma missa oferecida pelo bispo diocesano na catedral ou em cada vicariato, com a participação do maior número possível de fiéis. Pode ser celebrada a missa pela eleição de um papa ou de um bispo (seção Missas e Orações para Diversas Necessidades e Ocasiões, do Missal Romano).
Uma missa votiva ao Espírito Santo também pode ser celebrada, usando-se, por exemplo, o Prefácio II do Espírito Santo: A ação do Espírito na Igreja.

Conclave verdadeiro é o que acontece no Vaticano e não o da Mídia.



A declaração da renúncia do Papa Emérito Bento XVI no último dia 11 de fevereiro, concretizada no dia 28 do mesmo mês, desencadeou uma grande onda de discussões na mídia sobre a Igreja Católica Apostólica Romana.
Tanto pelo ineditismo do fato – uma renúncia do Papa – como pelo momento da história – as críticas sobre as posições da Igreja – fez com que fosse um dos fatos mais comentados dos últimos tempos. Até mesmo as notícias da segunda-feira do Carnaval carioca cederam ao momento eclesial.
Sem dúvida que isso reflete o quanto a Igreja Católica desperta interesse pelo mundo e em todas as mídias. Creio que é um momento muito importante de uma reflexão e aprofundamento sobre a maneira como somos vistos e como nós mesmos nos vemos.
Em resumo: a famosa pergunta de Jesus para seus discípulos: “quem dizem os homens que eu sou?” e depois, e para vocês, “quem sou eu?”
As datas e o modo como a Igreja procede neste momento já foram amplamente divulgados por todos os meios de comunicação. Portanto, não entrarei nesses detalhes.
Os cardeais estão reunidos nas Congregações Gerais durante estes dias de pré-conclave, que, inclusive, já está às portas. E para a eleição do novo Sumo Pontífice, não só a Igreja Católica discute e reza, mas toda a sociedade se coloca também na expectativa. As opiniões não faltam (“quem dizem os homens que eu sou?”).

quinta-feira, 7 de março de 2013

Exclusivo: Confira a Programação da Semana Santa em Camocim 2013



 enviado por Dysnei Thaim - colaboradora do Blog Grupo Renascer

Amados (as) Irmãos (ãs) de Camocim - CE,
O blog Grupo Renascer traz com exclusividade a programação da Semana Santa em Camocim. Desde já convido a todos e todas de Camocim – CE, a viver esses momentos  de espiritualidade e fé, celebrando a vitória de nosso Senhor Jesus Cristo sobre a morte. Que possamos viver em nossa vida a experiência de uma vida nova em Cristo Jesus que padeceu, morreu, mas ao terceiro dia de sua morte ressuscitou e nos concede a salvação. Com o coração cheio de gratidão, caridade, amor e paz  possamos dizer: Louvado seja  Nosso Senhor Jesus Cristo. Para sempre seja louvado e glorificado.

20.03: Multirão de Confissões (Manhã e tarde) – Igreja Matriz

22.03: Procissão de Passos – Igreja Matriz

24.03: Domingo de Ramos
·         08:00 – Benção dos Ramos – Igreja de São Pedro
·         09:00 – Missa de Ramos na Igreja Matriz
·         16:30 – Missa e Benção dos Ramos – Igreja São Francisco
·         18:00 – Missa de Preceito na Igreja Matriz
·         19:00 – Missa de Preceito – Igreja de São Pedro

Quaresma: um caminho a se fazer em direção a Cristo.




Quaresma é um período de quarenta dias. Inicia-se na Quarta-feira de Cinzas, prolongando-se até a Quinta-feira Santa, antes da Missa na Ceia do Senhor. Trata-se de um tempo privilegiado de conversão, combate espiritual e escuta da Palavra de Deus. Na Igreja Antiga, este era o tempo no qual os catecúmenos (adultos que se preparavam para o Batismo) recebiam os últimos retoques em sua formação para a vida cristã: eles deveriam entregar-se a uma catequese mais intensa e aos exercícios de oração e penitência. Pouco a pouco, toda a comunidade cristã - isto é, os já batizados em Cristo -, começou a participar também deste clima, tanto para unir-se aos catecúmenos, como para renovar em si a graça de seu próprio batismo e o fervor da vida cristã, preparando-se, assim, para a santa Páscoa.

Assim, surgiu a Quaresma: tempo no qual os cristãos, pela purificação e a oração, buscam renovar sua conversão para celebrarem na alegria espiritual a Santa Vigília de Páscoa, na madrugada do Domingo da Ressurreição, renovando suas promessas batismais. As práticas da Quaresma A oração: Neste tempo os cristãos se dedicam mais à oração e devem acrescentar algo àquilo que já praticam durante o ano todo. Uma boa prática é rezar diariamente um salmo ou, para os mais generosos, rezar todo o saltério no decorrer dos quarenta dias. Pode-se, também, rezar a Via Sacra às sextas-feiras!

Congregações Gerais: O perfil do novo Papa

Esta quinta-feira será de intenso trabalhos para os membros do Colégio Cardinalício.

Estão previstas duas Congregações Gerais, uma pela manhã e outra na parte da tarde, sempre na Sala Nova do Sínodo, no Vaticano. Com a presença em Roma de todos os 115 eleitores, se aproxima a data para o início do Conclave.

Diante das especulações da mídia sobre possíveis candidatos ao papado, nós perguntamos ao assessor da Comissão para a Doutrina da Fé da CNBB, Mons. Antonio Luiz Catelan Ferreira, que está em Roma assessorando o Card. Raymundo Damasceno Assis, qual deve ser o perfil do novo Pontífice:

Essa semana os cardeais estão dedicados a isso nas congregações: além das questões técnicas, eles se dedicam a discernir o perfil do Papa. Seria muita pretensão da minha parte tentar dizer uma palavra como teólogo, dando excessivamente importância à minha opinião. Mas como opinião pessoal de um fiel da Igreja, eu diria o seguinte: eu esperaria um Papa com uma grande capacidade de diálogo. Eu participei como auxiliar de secretaria no Sínodo de 2008 e no final do almoço do Papa com os padres sinodais e com os colaboradores, ele disse uma palavra que me marcou profundamente: “A palavra de Deus cresce com os que a escutam”. Dessa palavra, ele tirava a seguinte conclusão: que o Sínodo foi sobretudo um exercício de escuta, nos escutamos uns aos outros e na nossa escuta a palavra de Deus cresceu. Essa capacidade de escutar o mundo, de escutar a própria Igreja com toda a sua riqueza, com tantos carismas, comunidades e movimentos, e também com tanta necessidade de reforma em diversos âmbitos. Então um Papa com uma grande capacidade de escuta, em vista do diálogo. Para depois dar uma palavra que a gente sinta que vem da meditação do coração do Papa, que discerne à luz da Escritura, da vontade de Deus, qual é mesmo a vontade de Deus para este momento da vida da Igreja. Eu espero um Papa assim.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por
news.va

Esta quinta-feira será de intenso trabalhos para os membros do Colégio Cardinalício.

Estão previstas duas Congregações Gerais, uma pela manhã e outra na parte da tarde, sempre na Sala Nova do Sínodo, no Vaticano. Com a presença em Roma de todos os 115 eleitores, se aproxima a data para o início do Conclave.

Diante das especulações da mídia sobre possíveis candidatos ao papado, nós perguntamos ao assessor da Comissão para a Doutrina da Fé da CNBB, Mons. Antonio Luiz Catelan Ferreira, que está em Roma assessorando o Card. Raymundo Damasceno Assis, qual deve ser o perfil do novo Pontífice:

Essa semana os cardeais estão dedicados a isso nas congregações: além das questões técnicas, eles se dedicam a discernir o perfil do Papa. Seria muita pretensão da minha parte tentar dizer uma palavra como teólogo, dando excessivamente importância à minha opinião. Mas como opinião pessoal de um fiel da Igreja, eu diria o seguinte: eu esperaria um Papa com uma grande capacidade de diálogo. Eu participei como auxiliar de secretaria no Sínodo de 2008 e no final do almoço do Papa com os padres sinodais e com os colaboradores, ele disse uma palavra que me marcou profundamente: “A palavra de Deus cresce com os que a escutam”. Dessa palavra, ele tirava a seguinte conclusão: que o Sínodo foi sobretudo um exercício de escuta, nos escutamos uns aos outros e na nossa escuta a palavra de Deus cresceu. Essa capacidade de escutar o mundo, de escutar a própria Igreja com toda a sua riqueza, com tantos carismas, comunidades e movimentos, e também com tanta necessidade de reforma em diversos âmbitos. Então um Papa com uma grande capacidade de escuta, em vista do diálogo. Para depois dar uma palavra que a gente sinta que vem da meditação do coração do Papa, que discerne à luz da Escritura, da vontade de Deus, qual é mesmo a vontade de Deus para este momento da vida da Igreja. Eu espero um Papa assim.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por
news.va
- See more at: http://www.comshalom.org/noticias/exibir_especial_papa.php?not_id=7506#sthash.doSD5aOH.dpuf

Relatório CPJ: Brasil ocupa 3º lugar em ataques à imprensa nas Américas.




O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, recebeu hoje (6) o relatório do Comitê de Proteção aos Jornalistas (CPJ) sobre a situação dos países americanos em relação às ameaças à liberdade de imprensa.
A publicação “Ataques à Imprensa – Jornalismo na Linha de Frente” foi entregue pelo jornalista Carlos Lauría, coordenador sênior do programa da CPJ para as Américas, acompanhado de Mauri König, diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).
O CPJ foi criado em 1981 por um grupo de correspondentes norte-americanos com o objetivo de defender os direitos de colegas que atuavam em ambientes repressivos e perigosos. A primeira campanha resultou na libertação de três jornalistas britânicos presos na Argentina em 1982 durante a cobertura da Guerra das Malvinas. Desde então, a missão do comitê se estendeu não apenas a jornalistas, mas a todos os defensores da importância da informação para uma sociedade livre.

Igreja que lembra uma galinha se torna atração turística na Flórida.

Janelas e telhados de sua torre lembram olhos, bico e asas da ave.
Semelhança não foi intencional, mas comunidade se diverte com interesse.

Uma igreja nos Estados Unidos vem chamando a atenção de turistas e de internautas pelo mundo – e não é por ter sido construída há quase 70 anos ou por estar situada à beira de uma bonita praia na Flórida.
A “Church by the Sea”, localizada na região de Tampa Bay, faz sucesso devido à sua curiosa arquitetura, que lembra uma galinha.
Sua torre em estilo espanhol tem janelas redondas que parecem olhos e detalhes do telhado que lembram o bico e as asas da ave. Membros da congregação disseram ao jornal britânico “Daily Mail” que vários visitantes estão indo até o local para tirar fotos do edifício. Eles também afirmaram que a semelhança com a ave não foi intencional, mas dizem que acham positivo que a arquitetura do templo alegre as pessoas.

Guia de pescadores

Construída por um grupo de pescadores e moradores da região na década de 40, a igreja tem uma cruz iluminada que serve como guia náutico para os barcos.
Por sua proximidade com o Golfo do México, o edifício já sobreviveu a diversas tempestades ao longo dos anos.
Na rede social Facebook, a torre da Flórida estampa a foto principal de uma comunidade sobre "igrejas que se parecem com galinhas", que tem mais de 1.500 fãs.

G1

Alhos e bugalhos na Catequese

Padre Zezinho, SCJ
Não faz muito tempo, um pregador razoavelmente bem informado, confundiu alhos com bugalhos, coisa que eu também já fiz, mas tenho feito bem menos, porque levo comigo uma Bíblia e uma concordância de textos que consulto antes de começar uma transmissão.
Qual o erro? Disse que o centurião romano pediu a Jesus que curasse sua filha. E narrou toda a história, aliás, tocante, confundindo o centurião romano que pedia por seu servo (Mt 8,5-13)com Jairo o chefe da sinagoga que pedia por sua filha. ( Mc 5,22; Mt 9,18-23)   Trocou o centurião romano por Jairo, o chefe da sinagoga. Lucas no capítulo 7, 1-16 diz que o centurião romano citado em Mt 8,5-13) até construíra uma sinagoga para os judeus. Era, pois, um romano que amava os judeus.
O pregador com toda a boa fé confundiu os episódios. Aconteceu com ele, já aconteceu comigo e acontece com freqüência em todas as igrejas. Mas acontecerá menos se antes de subirmos ao púlpito sabendo qual será o tema, lermos outra vez as passagens que citaremos.

quarta-feira, 6 de março de 2013

onheça os cardeais brasileiros que participarão da eleição do novo Papa


 




O mundo estará com os olhos voltados para o Vaticano, nos próximos dias, quando os cardeais de 46 países escolherão o novo Papa.
A Igreja do Brasil será representada pelo Cardeal Arcebispo Metropolitano de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer; por Dom João Braz de Aviz, até então Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, no Vaticano; pelo Arcebispo de Aparecida (SP) e Presidente da CNBB, Dom Raymundo Damasceno Assis; pelo Arcebispo Emérito da Arquidiocese de São Paulo, Dom Cláudio Hummes; e pelo Arcebispo Emérito de Salvador (BA), Dom Geraldo Majella Agnelo.

Conheça a biografia do Cardeal  Dom Odilo  Pedro Scherer
 Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer
Dom Odilo Pedro Scherer, 63 anos, Arcebispo de São Paulo
Nascimento: 21/09/1949 – Cerro Largo (RS)
Ordenação Sacerdotal: 07/12/1976 – Quatro Pontes (PR)
Nomeação Episcopal: 28/11/2001
Nomeação Cardinalícia: em 2007 foi criado Cardeal pelo Papa Bento XVI
Estudos: Mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (1994-1996); Doutorado em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (1988-1991). Além de outros cursos de aperfeiçoamento da língua alemã no  Goethe-Institut de Staufen i.Br. (Alemanha), da língua francesa na Universidade de Lyon (França) e da língua inglesa, em Londres.

Há um onda de crimes de ódio contra os cristãos e a Igreja Católica na Europa”

Rádio Vaticano

Há um onda de crimes de ódio contra os cristãos e a Igreja Católica na Europa”: é o que afirma em uma nota o sociólogo de Turim, Massimo Introvigne, responsável pelo Observatório da Liberdade Religiosa, instituído pelo Ministério do Exterior italiano, citando dados que o Observatório da Intolerância e Discriminação contra os Cristãos de Viena enviou à Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa, OSCE; este organismo está preparando o seu relatório anual sobre crimes de ódio.

“Em 2011 – explica Introvigne – eu era o representantes da OSCE para a liberdade religiosa e organizei um encontro OSCE em Roma, onde se denunciou o perigo que da simples intolerância e discriminação, a aversão contra o cristianismo e a Igreja passe a exprimir-se em verdadeiros e próprios crimes de ódio, uma categoria reconhecida e punida pelas convenções européias”.

“Agora – prossegue Introvigne – é evidente. O relatório apresentado pela OSCE elenca e documenta 67 casos de crimes de ódio anticristãos na Europa nos últimos doze meses, que podemos dividir em três categorias. Seis casos se referem a ataques vandálicos contra igrejas dos quais são responsáveis grupos ultra-fundamentalistas islâmicos. Quinze casos se referem a agressões físicas contra cristãos comprometidos na luta contra o aborto ou contrários ao matrimônio homossexual.

terça-feira, 5 de março de 2013

Sé Vacante: o que muda na liturgia?

04-03-2013
Tags: Sé Vacante, liturgia

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB, publicou na sábado, 1º de março, as orientações litúrgicas para o período de Sé Vacante.

1 – OMISSÃO DA CITAÇÃO DO NOME DO PAPA NA ORAÇÃO EUCARÍSTICA E NA LITURGIA DAS HORAS

Durante todo o período de Sé Vacante, ou seja, desde as 16h do dia 28 de fevereiro de 2013 até a eleição do novo Papa, se omite a citação do nome do Santo Padre na Oração Eucarística e o mesmo não é substituído por nenhum outro nome. Na oração da Liturgia das Horas se omitem as intercessões pelo Papa.

Pré conclave: o que são e para que servem as ‘congregações’ de cardeais.

Iniciou-se na manhã desta segunda-feira, 4, o primeiro encontro do Colégio Cardinalício tendo em vista a convocação do próximo Conclave.
Durante as Congregações, nomenclatura utilizada para designar esse tipo de reunião, serão tratados temas da Igreja Católica em geral, se estabelecerá a data de início do Conclave e também servirá para que os Cardeais se conheçam melhor e desenhem o perfil do próximo Papa.
Em entrevista à Rádio Vaticano, Dom Odilo Pedro Scherer, Cardeal Arcebispo de São Paulo explicou que “As congregações são reuniões feitas pelos Cardeais antes que seja iniciado o Conclave”.
Todos os Cardeais poderão participar das Congregações, até os que já tenham mais de 80 anos. Nas Congregações os Cardeais se reunirão “para conversar, para colocar em comum, para começar justamente a fazer uma grande tomada de consciência da situação da Igreja, das realidades que estão diante de nós, do que a Igreja precisa enfrentar, e naturalmente, no meio de todas estas considerações, vai se esculpindo também o perfil daquele que deve assumir o papel de sucessor de Pedro”.

Capela Sistina terá duas estufas para assegurar cor da fumaça em conclave.


Terra
Pela primeira vez serão usadas na Capela Sistina duas estufas em um conclave, uma para queimar as cédulas dos votos e a outra da qual sairá a fumaça branca (”la fumata blanca”), que indica ao mundo que há um pontífice, e a fumaça preta (”La fumata negra”), que significa que a Igreja continua sem um papa.
O porta-voz vaticano, Federico Lombardi, afirmou nesta terça-feira que apenas a queima das cédulas com palha não seria suficiente para mostrar ao mundo se o que sai da chaminé da capela é a fumaça branca ou negra. Para que não ocorram equívocos, será usada uma estufa exclusivamente para mostrar ao mundo, “de maneira indubitável”, de qual fumaça se trata.
Até agora, a negra era resultado da queima das cédulas com palha úmida. E para conseguir a fumaça branca, a palha deveria estar seca.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Rede de Intercessão - Março 2013

Como organizar a intercessão nos eventos da RCC?

Os eventos na Renovação Carismática Católica são ocasiões para manifestação da glória de Deus na vida dos participantes. Neles muitas pessoas têm experimentado verdadeiros encontros pessoais com o Senhor, onde muitas conversões acontecem.

Por isso a intercessão deve ter grande relevância, afinal tudo o que se faz na RCC deve começar e terminar com a oração. Nesse sentido, a intercessão deve ser vista pelos intercessores e por todos os organizadores do evento como a principal frente de combate em favor de todos e de tudo o que acontece nos eventos. E para que sejamos vitoriosos nesta guerra, a intercessão precisa ser realizada de tal forma que os intercessores se mantenham direcionados no principal objetivo do evento, que sempre deve ser a conversão e a salvação de todos os participantes.

Os seguintes passos devem ser seguidos para organizar a intercessão nos eventos:

a) A equipe responsável pelo evento informa ao Ministério de Intercessão a data e o local do evento.

Quando um evento é programado, a coordenação do Ministério de Intercessão deve ser informada para que possa definir a equipe de intercessão que atuará nele.

ÚLTIMOS PREPARATIVOS PARA A IMPLANTAÇÃO DO CENTRO CULTURAL DOM ALOÍSIO LORSCHEIDER



A Diocese de Tianguá em parceria com a Prefeitura Municipal de Tianguá/CE se prepara para inaugurar o  Centro Cultural Dom Aloísio Lorscheider no antigo prédio do Seminário São José. O projeto tem como objetivo principal ser um lugar de intercâmbio de práticas pastorais e culturais da diocese com outras localidades do país, da América latina e do mundo. A atualização das experiências compartilhadas servirá de insumo para o trabalho pastoral e cultural das diferentes instâncias de nossa Igreja Particular. Será um centro permanente no qual se possa fluir e produzir cultura...
Foi escolhida a figura de Dom Aloísio Lorscheider, como patrono desse Centro Cultural, pela valia de sua personalidade como líder católico portador de vasta cultura humanística, com sólidas convicções religiosas, espírito aberto e tolerante e, sobretudo, como pessoa sensível que se deixou cativar pelo povo cearense, ao qual se dedicou de corpo e alma.
Neste espaço cultural, haverá os seguintes ambientes:
- SALA MULTIMÍDIA

- SALA DE EXPRESSÃO ARTÍSTICA

- SALA DE EXPRESSÃO MUSICAL (OFICINAS)

- SALA DA MEMÓRIA

- BIBLIOTECA INFANTIL

- PONTO DE ENCONTRO (LANCHONETE)

- ÁREA ECOLÓGICA (BOSQUE)

- LABORATÓRIO DE ARTES E RELIGIÃO
A previsão é de que até o final de maio, o projeto esteja em pleno funcionamento.
 
informações do blog: CDL Tianguá

Jornada Mundial da Juventude ganha revista em quadrinhos.


Uma das iniciativas do COL (Comitê Organizador Local), da Jornada Mundial da Juventude, a realizar-se em julho, no Rio de Janeiro (RJ), é uma história em quadrinhos que explica o objetivo do evento.
Em entrevista ao Jornal ‘O Globo’, o designer Gabriel Cruz explica que a ideia surgiu nos preparativos para a JMJ: “Eu já era voluntário e trabalhava no setor de preparação pastoral na área de criação de textos. Sugeri aos responsáveis a criação de um texto sobre a origem e objetivos da Jornada Mundial da Juventude numa mídia visual mais atrativa e leve. Não demorou muito para concluirmos que uma história em quadrinhos seria o caminho ideal”. Gabriel explica que se inspirou nos discursos dos Papas João Paulo II e Bento XVI nas últimas JMJs para fazer parte do roteiro:
“Tive liberdade total para criar a história, começando de forma cômica e passando à informativa e, depois, reflexiva. Para esta última, recorri à leitura de textos de monsenhor Luigi Giussani, sacerdote e teólogo italiano, fundador do Movimento de Comunhão e Libertação, e a discursos dos papas.

Cardeais se reúnem pela 1ª vez depois da renúncia de Bento XVI.



Terra
A primeira congregação de cardeais preparatória do conclave que elegerá o sucessor de Bento XVI foi iniciada nesta segunda-feira na Ala Nova do Sínodo, no Vaticano, poucos minutos depois das 5h (de Brasília).
Aproximadamente 150 cardeais, dos 207 que compõem o Colégio Cardinalício, estão presentes nesta primeira congregação, mas o esperado é que o restante chegue entre hoje e a próxima quarta-feira.

domingo, 3 de março de 2013

COMENTÁRIO DO EVANGELHO DE DOMINGO



Apelo à conversão - Lc 13,1-9

Nesse momento, chegaram algumas pessoas trazendo a Jesus notícias a respeito dos galileus que Pilatos tinha matado, misturando o sangue deles com o dos sacrifícios que ofereciam. Ele lhes respondeu: "Pensais que esses galileus eram mais pecadores do que qualquer outro galileu, por terem sofrido tal coisa? Digo-vos que não. Mas se vós não vos converterdes, perecereis todos do mesmo modo. E aqueles dezoito que morreram quando a torre de Siloé caiu sobre eles? Pensais que eram mais culpados do que qualquer outro morador de Jerusalém? Eu vos digo que não. Mas, se não vos converterdes, perecereis todos do mesmo modo". E Jesus contou esta parábola: "Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha. Foi lá procurar figos e não encontrou. Então disse ao agricultor: 'Já faz três anos que venho procurando figos nesta figueira e nada encontro. Corta-a! Para que está ocupando inutilmente a terra?' Ele, porém, respondeu: 'Senhor, deixa-a ainda este ano. Vou cavar em volta e pôr adubo. Pode ser que venha a dar fruto. Se não der, então a cortarás'".


comentário

  A bondade de Deus
Jesus sobe para Jerusalém. Essa subida é ocasião de ensinamento, por isso ela é constituída de lições que Jesus dá aos seus discípulos. O texto do evangelho deste domingo não encontra paralelo nos outros dois sinóticos. Do ponto de vista histórico, nós não temos nenhuma informação, nem mesmo na literatura extrabíblica, dos fatos mencionados nos versículos 1 a 4.

Os 7 pecados capitais e as 7 virtudes opostas



                Todo ser humano é, em essência, bom. Todos nó trazemos inscritas em nossa mente e na nossa consciência a moral e as leis de Deus. Mas nós podemos anestesiar esse instinto divino a partir do pecado ( Rom 7, 16-20 ), que está presente como um mácula em nossa alma desde Adão e Eva, como nos mostra a Bíblia ( Gen 3, 1-13 )
                Quando pecamos, nós preferimos a nossa lei à lei de Deus, fazer o que bem entendemos, muitas vezes não levando em conta as conseqüências.
                Pecado Capital ( de "capita" = cabeça, o pecado que é a cabeça ) é o pecado que leva a outros pecados, outros vícios
                Virtude ( de "vir" = varão, homem, que significa firmeza ) é uma disposição habitual e firme para fazer o bem. Não apenas pratiquemos atos bons ( pois até o pior criminoso é capaz de ter atos bons ocasionalmente ), mas sim sejamos bom, verdadeiros cristãos.

                A Igreja ensina: temos 7 pecados capitais e 7 virtudes opostas. 

7 Pecados  Capitais                      7 Virtudes Opostas

Orgulho ou soberba                       Humildade
Avareza                                          Generosidade
Inveja                                             Caridade
Ira                                                   Mansidão
Luxúria ou Impureza                       Castidade
Gula                                                Temperança
Preguiça                                          Diligência

                1 - Orgulho
                O Princípio de todo pecado é o orgulho, a vaidade, pois é a tentativa de se igualar a Deus de ser auto-suficiente senhor de si, passando por cima da autoridade de Deus. O Orgulho caracteriza-se por acharmos que os dons de Deus vêm de nós mesmos. Leva aos pecados da presunção, da vanglória ( Gn 11 - O episódio de Babel ). Nós passamos a procurar sempre reconhecimento, elogios, por nossos atos e acabamos nos gabando das coisas que fazemos. Com orgulho, a pessoa desanima no fracasso, pois acha-o impossível.

“A Igreja foi posta, mais uma vez, como espetáculo diante do mundo..”O que Deus quer nos dizer com os fatos?



A Igreja foi posta, mais uma vez, como espetáculo diante do mundo. Todos os olhos estão voltados para ela e proclama-se, especialmente quando vista de fora, uma grande crise. Aproveita-se a oportunidade para que as muitas bandeiras de uma parcela permissiva da sociedade sejam levantadas. Na cabeça de muitos, vale apostar tudo para ver o que se pode colher, como se a Igreja de Jesus Cristo fosse um balcão de informações turísticas, ou, quem sabe, um parlamento democrático aberto a todos ou as orientações morais viessem a ser decididas pelo voto da maioria. A grande renovação da Igreja, ou acontece a partir da ação do Espírito Santo que atua dentro do coração de cada cristão, com a força da permanente conversão, ou será indevida e mentirosa, pois ela não pode ser infiel ao seu Senhor.
Ser cristão incomoda e muito, começando mesmo por aqueles que desejam professar sua fé com coerência, em tempos nos quais a perseguição se volta furiosa, especialmente contra os católicos. Não estamos mais em época de cristandade! Com certeza os cristãos católicos devem tomar consciência de sua responsabilidade e se decidirem a ser sal, luz e fermento, com qualidade de vida e testemunho, indo além das valiosas e reconhecidas devoções, para serem presenças qualificadas, capazes de transparência da inigualável mensagem evangélica, dispostos a superar os próprios limites e pecados.

DEUS É FIEL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTE N°