sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

CARNAVAL COM CRISTO É MUITO MELHOR, VEM AÍ XIV DESPERTAI 2013

Em Camocim, a Renovação Carismática Católica (RCC) realizará, de 09 a 12 de Fevereiro de 2013, o XIV DESPERTAI. O encontro é realizado anualmente, significando uma opção para aqueles que não querem participar das festas relacionadas ao carnaval, optando assim por um período de retiro. O XIV DESPERTAI, que neste ano tem como tema: "Se Creres Veras a Glória de Deus",   aconterá na quadra do Colégio Geogina, no centro da cidade, sempre a partir das 08:00h da manhã, com uma programação que incluirá pregações, orações, missas e louvor. 

Convidamos também  toda a comunidade Camocinense a louvar o Senhor no Pré despertai  que acontecerá dia 02 de fevereiro, próximo sábado, às 19:00h, na Pracinha do Amor, a pracinha de Deus! Será um forte momento de louvor, pregação e oração, com muita alegria, que vem de Deus.

Vivendo como filho do Rei



                Por: Padre Alberto Gambarini

                Todos os dias encontro pessoas vivendo em um padrão muito abaixo do seu potencial. São pessoas boas, cheias de riqueza interior, trazendo no coração o desejo de serem felizes. Entretanto, a realidade é outra. Vivem em constantes questionamentos, com altos e baixos, como se o melhor da vida sempre estivesse escapando pelos dedos das mãos.
                Este não é o propósito de Deus para a vida dos seus filhos muito amados. E você é uma destas pessoas especiais. E sabe por quê? Deus criou você diferente de todas as outras obras da sua criação. Em Gn 1,26.28 lemos: ""Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine.Deus os abençoou." Deus deu a você a capacidade para fazer da vida o lugar da felicidade.
                Este tesouro esta dentro de você. Não permita que fatos do passado ou presente tirem a sua garra para reagir diante da vida. As pessoas perdem muito tempo remoendo coisas que não é mais possível corrigir, ou também desistem facilmente de continuar lutando.
                Dê um basta nesta situação, dizendo a você mesmo: a partir de hoje, vou viver como um filho de rei, e não como um derrotado. Não existe exagero em pensar assim! Afinal, você é filho de Deus. Ele é o rei do universo!

Banda de rock oferecerá concerto no Vaticano



 
O Pontifício Conselho para a Cultura começará sua assembleia plenária anual com um concerto oferecido pela banda de rock italiana The Sun, que oferece mensagens cristãs desde a conversão do seu vocalista ao catolicismo.

The Sun foi formada em 1997 e obteve êxito internacional. Eles tocaram em numerosas partes do mundo, desde Terra Santa até o Japão. Entretanto, foi a partir de 2008 que adquiriram um caráter cristão depois que seu líder, Francesco Lorenzi -vocalista e guitarrista do grupo-, converteu-se ao catolicismo.

A banda está integrada por Gianluca Menegozzo (guitarram), Matteo Reghelin (baixo) e Riccardo Rossi (bateria). Seu último álbum, publicado em 2012 se chama "Luce", "Luz" em portugêus, e no passado abriram concertos de bandas como The Cure, The Offspring, Muse, OK Go, NOFX, Ska-P, Pennywise e Deep Purple.

Em uma entrevista concedida ao grupo ACI no dia 31 de janeiro, Lorenzi explicou que foi duro chegar aonde estão e defender ao mesmo tempo suas crenças. Sua anterior produtora de discos, a Rude Records, deu-lhes as costas devida ao conteúdo de suas letras, as quais consideraram "muito religiosas".

São João Bosco

- João Bosco nasceu no Colle dos Becchi, no Piemonte, Itália, uma localidade junto de Castelnuovo de Asti (agora chama-se Castelnuovo Dom Bosco) a 16 de agosto de 1815. Era filho de humilde família de camponeses. Órfão de pai aos dois anos, viveu sua mocidade e fez os primeiros estudos no meio de inumeráveis trabalhos e dificuldades. Desde os mais tenros anos sentiu-se impelido para o apostolado entre os companheiros. Sua mãe, que era analfabeta, mas rica de sabedoria cristã, com a palavra e com o exemplo animava-o no seu desejo de crescer virtuoso aos olhos de Deus e dos homens.

Mesmo diante de todas as dificuldades, João Bosco nunca desistiu. Durante um tempo foi obrigado a mendigar para manter os estudos. Prestou toda a espécie de serviços. Foi costureiro, sapateiro, ferreiro, carpinteiro e, ainda nos tempos livres, estudava música.

Queria vivamente ser sacerdote. Dizia: "Quando crescer quero ser sacerdote para tomar conta dos meninos. Os meninos são bons; se há meninos maus é porque não há quem cuide deles". A Divina Providência atendeu os seus anseios. Em 1835 entrou para o seminário de Chieri.

Pode ser verdade que não exista nenhuma verdade? Reflexões sobre o ateísmo e o relativismo.


Por Pe. Anderson Alves

Em um texto anterior[i], nos perguntávamos se fosse possível conciliar o relativismo e o ateísmo. E víamos que, segundo três famosos ateus (Nietzsche, Adorno e Horkheimer) o ateísmo, ao negar a origem do conhecimento e ao tomar como verdade a inexistência de Deus, cai numa contradição insuperável[ii].

De fato, quem nega a existência da verdade, não poderia coerentemente afirmar que Deus não existe. Entretanto, sabemos que há quem se esforce muito por conciliar relativismo e ateísmo, colocando um ateísmo indiscutível e dogmático como fundamento do relativismo e construindo um sistema de pensamento no qual se parte da negação de Deus e, a partir dessa verdade quase “divina”, afirma-se um relativismo moral e cognitivo radical.

Um pensador que colocou em íntima relação o ateísmo com o tema da verdade foi F. Nietzsche, autor que se considerava «ateu por instinto». De fato, seu ateísmo voluntarista tinha como consequência a afirmação de um forte relativismo e a verdade era considerada como «um exército de metáforas, metonímias», «ilusões das quais se esqueceu a sua natureza ilusória», «moedas nas quais as imagens foram consumidas»[iii]. Em outro texto famoso, ele fazia uma interessante observação: «receio que não possamos nunca afastar-nos de Deus porque ainda acreditamos na Gramática»[iv]. Desse modo, o ateísmo radical deveria conduzir a uma sociedade sem ciências, sem explicações últimas, na qual o homem só seria capaz de conhecer seus próprios estados de ânimo. Porém, tudo isso parte de uma afirmação com valor de verdade absoluta: «Deus morreu, Deus continua morto, nós o matamos»[v]. O “teomicídio” seria, pois, o ato supremo de uma vontade que busca uma autonomia absoluta, e não de uma demonstração racional. E aquele gesto traria consigo um relativismo radical, mas não certamente absoluto.

Ministério da Saúde publica manual de uso de medicamento abortivo.



O Brasil assistiu consternado a uma das mais tristes tragédias do país nos últimos anos. Enquanto os Estados Unidos eram palco da maior Marcha pela Vida de sua história, 231 jovens estudantes tinham suas vidas ceifadas em um trágico incêndio numa boate em Santa Maria/RS, na madrugada de sábado para domingo, 26/01.
A presidente Dilma Rousseff, em seu breve discurso a respeito das vítimas, não conseguiu conter as lágrimas. “Eu queria dizer para a população brasileira e para a população de Santa Maria, neste momento de tristeza, o quanto nós estamos juntos, e necessariamente, iremos superar e mantendo a tristeza”, declarou a presidente, citando também o apoio do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Na tarde desta segunda-feira, 28/01, a página do Movimento Brasil Sem Aborto publicou uma séria denúncia contra o Ministério da Saúde, a respeito de uma cartilha produzida pelo setor, com orientações sobre como usar o remédio abortivo Cytotec. Na nota, o movimento alerta que apesar do material ser destinado, aparentemente, a um público “especializado”, a tiragem do manual268.108 exemplares – e a linguagem objetiva e de fácil compreensão leva-nos a crer que o alvo principal deste material seja o público em geral.
Diz a nota do Brasil sem Aborto:

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Um carnaval diferente: RCC Camocim se prepara para o XIV Despertai 2013

clique na imagem par ampliar-la

 

O DESPERTAI é um Retiro de Carnaval promovido pela Renovação Carismática Católica de Camocim  que  acontece ha 14 anos  anos em Camocim.
Muito Cristãos se retiravam para fazer retiros fechados durantes as festas carnavalescas, foi quando surgiu a inspiração de fazer um retiro aberto ao público com o objetivo de oferecer às pessoas uma experiência pessoal com a pessoa de Jesus Cristo, a experiência de um carnaval diferente cuja a alegria não se esgota na quarta-feira de cinzas. 

A programação do Despertai consta de pregações, oração de súplica pedindo a Cura a Divina, atividades artísticas, Adoração ao Santíssimo Sacramento e Celebração Eucarística.
Os testemunhos de transformação de vida a partir da participação dos encontros se multiplicam a cada ano e atrai mais pessoas que desejam fazer a experiência de um carnaval diferente.

O evento terá como tema "Se creres verás a Glória de Deus" e é aberto a todos os públicos tendo uma predominante participação dos jovens.
Este é um período por excelência de anúncio na renovação Carismática católica de Camocim.Participe  Conosco!
 

Deus está sempre presente, na alegria e no luto



Prosseguido nossa reflexão sobre este Ano da Fé, hoje vamos falar do contexto que inspirou Bento XVI a convocá-lo.

Poderíamos identificar duas motivações basilares: a primeira delas é o retorno às raízes do nosso crer, o retorno a Cristo.

Quando afirmamos que cremos em Deus abrimos o nosso horizonte ao mundo infinito da relação com o Senhor e com o seu mistério. Acreditar em Deus implica adesão a Ele, acolhimento da sua Palavra. Como ensina o Catecismo da Igreja Católica, «a fé é um ato pessoal, uma resposta livre do homem à proposta de Deus que se revela» (n. 166). Portanto, poder dizer que se crê em Deus é um dom — Deus revela-se, vem ao nosso encontro — e, ao mesmo tempo um compromisso, é graça divina e responsabilidade humana, numa experiência de diálogo com Deus.

Essa adesão ao Senhor não deve acontecer apenas nos momentos de dificuldade, do luto, da dor, nem mesmo por alguns momentos do dia ou da semana. Crer significa fundar sobre Cristo a minha própria vida, deixar que a sua Palavra a oriente todos os dias, nas escolhas concretas, sem medo de perder algo de mim mesmo.

A criminalidade do aborto e a crença em sua legalidade.


Quem examina atentamente o artigo 128 do Código Penal não encontra uma redação que indique que algum aborto é “permitido”. Lá nem sequer está escrito que algum aborto “não é crime”. Afirma-se apenas que em duas hipóteses o crime do aborto “não se pune”.

A crença nos quatro elementos Fogo, ar, terra e água eram considerados os elementos que formavam o universo material. Essa teoria, que remonta a Empédocles (cerca de 490-435 a.C.), foi retomada por Aristóteles (384/385–322 a.C.) e permaneceu por séculos. Santo Agostinho (354-430) refere-se aos “quatro conhecidíssimos elementos” [1] e Santo Tomás de Aquino (1225-1274) cita-os inúmeras vezes em suas obras. René Descartes (1596-1650), o pai da filosofia moderna e grande crítico de Aristóteles, não fez grandes mudanças nessa teoria; apenas reduziu os quatro elementos a três, excluindo a água [2].

Foi sobretudo a partir dos experimentos de Lavoisier (1743-1794) que os quatro elementos foram abandonados, cedendo lugar à teoria atômica de Dalton (1766-1844).

Americanos pedem ao governo que investigue Edir Macedo

Autor da petição ressalta que o pastor mais rico
do Brasil é suspeito de lavagem de dinheiro
Uma petição aberta no dia 19 de janeiro no site da Casa Branca “exige” que o governo de Barak Obama investigue os negócios de Edir Macedo nos Estados Unidos. O autor da petição ressalta que o  fundador da Universal e pastor  mais rico do Brasil é suspeito de lavagem de dinheiro. A igreja possui templos naquele país.

Até hoje pela manhã, 183 pessoas tinham assinado a petição. Para que obtenha relevância, de modo a sensibilizar o governo, ela precisa de no mínimo mais de 99 mil adesões.

Independentemente da petição, Macedo está ou já esteve na mira das autoridades americanas por causa das denúncias no Brasil de lavagem de dinheiro.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Onde estava Deus?


ondeestavadeus
Uma tragédia sempre nos desinstala e nos provoca diversas reações. Vamos de juízes a promotores, da compaixão à indignação. Realmente, o que muitos pensam, mas poucos verbalizam é: “Onde estava Deus”?
Neste fim de semana, o Brasil, senão o mundo, foi abalado pela tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Eu me pergunto: “Onde estava Deus? Por que o silêncio? Como Ele pôde tolerar tal destruição?” Só de pensar que foram as mesmas perguntas que o Papa Bento XVI fez, em 2006, quando visitou Auschwitz fico mais tranquilo e não me julgo ateu diante de perguntas que nos tiram o fôlego e nos lançam a dois sentimentos: indignação ou abertura ao mistério.
Nessa hora, escolho a abertura ao mistério de Deus, pois não podemos penetrar em Seus segredos, apenas tateamos os fragmentos de uma tentativa de compreensão. Nesta hora, prefiro escolher o lugar de Santa Maria, a qual, diante da tragédia, olhou com confiança para um Deus que tem o controle de todas as coisas, um olhar que se lança para uma eternidade feliz no Senhor.
Não quero assumir o juiz da situação e dizer: “O que eles faziam ali? Q que queriam? O que, o que?” Não! Não quero ser um dedo que aponta, mas um braço que acolhe e diz: “Há esperança mesmo que tudo seja ruína”. Prefiro o mistério a acusação, ou ser como alguém metido a 007, tentando achar algum culpado.

Consternado, Bento XVI consola famílias das vítimas de Santa Maria



A Secretaria de Estado do Vaticano divulgou na manhã desta segunda, 28, o telegrama enviado pelo Papa ao Arcebispo de Santa Maria, Dom Hélio Adelar Rubert, expressando seu pesar pela tragédia ocorrida na cidade universitária. No incêndio da boate ‘Kiss’ morreram 231 jovens e 80 estão hospitalizados em estado grave.
 
Consternado pela trágica morte de centenas de jovens em um incêndio em Santa Maria, o Sumo Pontífice pede a Vossa Excelência que transmita às famílias das vítimas suas condolências e sua participação na dor de todos os enlutados. Ao mesmo tempo em que confia a Deus Pai de misericórdia os falecidos, o Santo Padre pede ao céu o conforto e restabelecimento para os feridos, coragem e a consolação da esperança cristã para todos atingidos pela tragédia e envia, a quantos estão em sofrimento e ao mesmo procuram remediá-lo, uma propiciadora bênção apostólica”.

O telegrama de Bento XVI é assinado pelo Cardeal Tarcísio Bertone, Secretário de Estado de Sua Santidade.


Por:
Rádio Vaticano

Tragédia de Santa Maria/RS - Nota de Solidariedade



“Eu sei que meu Redentor está vivo e que, por último, se levantará sobre o pó” (Jó 19,25)
Nossos corações estão abalados com a morte de inúmeros jovens estudantes da Universidade Federal de Santa Maria, RS, e outras pessoas que estavam no local. A Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, a Coordenação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013 e o Regional Leste 1 da CNBB rezam pelos falecidos, como pelos hospitalizados e os que estão trabalhando com afinco para minorar a dor de todos, como também pelo consolo dos amigos e familiares das vítimas.
Em solidariedade ao acontecimento trágico, transformamos um evento para jovens programado para este domingo a tarde em momento de oração e sufrágio pelas almas dos jovens e outras pessoas falecidas, com caminhada e missa saindo às 15 horas da Igreja da Candelária até a Catedral Metropolitana, onde será celebrada missa às 16 horas com transmissão ao vivo para todo o Brasil pela Rede Vida de Televisão. Pedimos a todos os párocos que nas missas de hoje à noite também rezem por essa intenção.
Sentimo-nos como preparadores da Jornada Mundial da Juventude, evento que reunirá jovens de todo o mundo, tristes por esses jovens e outras pessoas que foram ceifadas de forma trágica da vida. Esperamos que o Senhor Ressuscitado, vencedor da morte, possa ser o consolo e a esperança neste momento de sofrimento e dor.
Rio de Janeiro, 27 de janeiro de 2013
Dom Orani João Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano do Rio de Janeiro
Presidente do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio 2013
Presidente do Regional Leste 1 da CNBB, bispos auxiliares e eméritos da arquidiocese do RJ

Bebê nasce com o coração fora do peito e sobrevive com ajuda de um escudo


Com apenas três meses, Audrina Cardenas já é considerada um milagre. A menina nasceu ano passado no Texas, nos Estados Unidos, com uma condição extremamente rara (que atinge uma pessoa em cada 8 milhões) chamada Ectopia Cordis, doença na qual o coração se desenvolve na parte de fora do peito. As chances de sobrevivência dos portadores costuma ser bastante pequena, mas, graças a uma espécie de escudo, a bebê conseguiu passar bem seus primeiros meses e, nesta semana, recebeu alta do hospital para finalmente ir para casa.
Ashley, mãe da criança, descobriu a doença quando estava com 16 semanas de gravidez. Os médicos explicaram para ela a gravidade da situação e deram algumas opções, inclusive a de abortar. “Depois que me falaram que minha filha nasceria muito doente, não me importei em quão assustada em estava, apenas soube que teria que fazer de tudo para salvar a vida dela”, disse ao Daily Mail.
Audrina nasceu dia 15 de outubro e no dia seguinte já teve que passar por sua primeira operação. Nela, os cirurgiões cobriram seu coração com uma camada de pele e músculos, conseguindo, pelo menos por enquanto, deixar a menina fora de perigo. 
Com o passar dos anos, Audrina terá que passar por uma série de outras cirurgias para controlar defeitos que aparecerão em seu coração. Até que consiga ficar forte para passar por elas, porém, precisará usar uma espécie de escudo de proteção em seu peito.
“Embora o prognóstico seja incerto, ela está progredindo a cada dia que passa”, disse em nota o Dr Carolyn Altman, cardiologista da pediatria do hospital.

Por: revistacrescer.globo.com

domingo, 27 de janeiro de 2013

O milagre da fé


Padre Inácio José do Vale, OSBM
Professor de História da Igreja
Faculdade de Teologia de Volta Redonda

Santo Agostinho de Hipona
Bispo e Doutor da Igreja

      A fé é um fundamento. É uma posse antecipada daquilo que esperamos, mas, que não podemos ver (Hb 11,1). Nós fomos, gratuitamente, salvos mediante a fé em Jesus (Ef 2,8), e, “é pela fé que alguém se torna herdeiro” (Rm 4,16). “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hb 11,6), e, os vencedores do mundo serão aqueles que crêem que Jesus é o Filho de Deus (1 Jo 5,5). Portanto, definitivamente, nós precisamos de fé. É por meio da santíssima fé que damos testemunho da nossa vida cristã e compreendemos a criação do nosso bom e poderoso Criador Senhor Deus (Hb 11,2.3).
A fé é um dom de Deus e Ele no-la dá dando-se a Si mesmo a nós. E nós demonstramos nossa aceitação desse Dom de Deus, dando vidas para Jesus. Assim, participando desse relacionamento pessoal com o Pai, com o Filho e com o Espírito Santo, é que realmente nos aprofundamos na fé.

Igreja católica cresce nos países nórdicos – conhecidos pelo seu secularismo e protestantismo liberal.


Revista católica inglesa The Tablet
Os países que compõem a Escandinávia estão entre os mais seculares do mundo. No entanto, a partir de pequenos começos, a Igreja Católica está se expandindo e experimentando um aumento constante de vocações, estimulado pela relativa liberdade para expressar seus pontos de vista.

Quando a Conferência dos Bispos Nórdicos se encontrou na Islândia em setembro passado, observou-se uma tendência nova e estimulante. A Igreja Católica está crescendo na Escandinávia e está mostrando sinais de vitalidade de várias maneiras, sendo uma delas o crescente número de vocações, tanto ao sacerdócio secular, quanto às ordens religiosas.

Um mês depois, no Sínodo dos Bispos, em Roma, o Papa Bento XVI mencionou a Noruega entre os países onde a Igreja está experimentando uma renovação. Ele concluiu: “Vemos hoje, onde ninguém esperaria, como o Senhor está presente e é poderoso, e como ele continua sendo eficaz através do nosso trabalho e da nossa reflexão”.

Atualmente, dos cerca de 282 mil católicos registrados nos países escandinavos, há 31 candidatos se preparando para o sacerdócio. Olhando para trás ao longo dos últimos 15 anos, isso indica um crescimento pequeno e constante – embora não impressionante – de vocações e da população católica. Em proporção ao número total de católicos, os países escandinavos têm mais seminaristas e pessoas nos primeiros estágios da vida consagrada do que muitas outras regiões da Europa. A Arquidiocese de Viena, na Áustria, por exemplo, tem 30 seminaristas de um total de 1,3 milhão de católicos.

A Conferência dos Bispos Nórdicos fornece as seguintes estatísticas:

- A Suécia tem nove seminaristas em formação para o sacerdócio secular e oito se preparando para a ordenação em ordens religiosas de um total de 103.500 católicos (de uma população de quase 9,5 milhões).

- A Noruega tem nove seminaristas de um total de 115.600 católicos (população: 4,9 milhões).

- A Dinamarca tem dois seminaristas de um total de 40.400 católicos (população: quase 5,6 milhões).

- A Finlândia tem dois seminaristas de um total de 11.900 católicos (população: 5.4 milhões).

- A Islândia tem um seminarista de um total de 10.500 católicos (população: 319 mil).

Purgatório: Bíblia e Igreja


 No Antigo Testamento, de acordo com o livro Macabeus, Judas Macabeu «mandou oferecer um sacrifício pelo pecado dos que tinham morrido (com suspeitas de idolatria), para que fossem libertados do pecado» {2 Mac 12,45). Portanto, Judas admitia a possibilidade de uma purificação depois da morte, o que constitui a essência da doutrina sobre o purgatório.
                O autor deste livro, louva Judas Macabeu, por três razões:
                * a sua esperança na ressurreição.
                * a sua esperança de um perdão para os que tinham morrido.
                * a sua convicção de que existe uma comunhão entre os vivos e os mortos.
                No livro de Daniel podemos também ver que, para ele, a morte não era o fim definitivo de tudo (cf. Dan 12,2). Por isso, era louvável implorar a Deus pelos mortos, por meio de orações e sacrifícios. No judaísmo tardio, encontramos a ideia de que ao lado da aniquilação dos pecadores, existe determinada categoria de pessoas que se salvarão, mas terão necessidade de passar pelo fogo: «(.) Farei essa terceira parte passar pelo fogo para a purificar, como se purifica a prata, para a provar, como se prova o ouro» (Zac 13,9).
                No Novo testamento, em Mateus 12,32, onde se fala em pecados «que não serão perdoados», temos um eco desta concepção do judaísmo de uma purificação (não julgada possível para todos os pecadores) do homem depois da morte.
                O apelo que S. Paulo faz a Cristo na Segunda Carta a Timóteo, para obter misericórdia junto de Deus, no dia do juízo, em favor de Onesíforo, revela a idéia que depois da morte, ainda é possível uma sentença mais favorável que a estritamente merecida (cf. 2 Tim 1,18).

A cultura das redes sociais - Artigo

Como todos os anos, no dia 25 de janeiro, Festa de São Francisco de Sales, - padroeiro dos jornalistas - o Santo Padre divulga a sua mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, que neste ano será celebrado na sua 47º edição no dia 12 de maio. É o momento em que, diretamente o Papa se dirige aos meios de comunicação, àqueles que neles trabalham e que deles fazem uso.

No ano passado o tema evidenciado por Bento XVI foi o do "Silêncio e da Palavra: caminho de evangelização". Como destacou o Papa o Silêncio é um valor que, à primeira vista, poderia parecer contrário à palavra, numa sociedade de abundantes estímulos que a comunicação traz em primeiro plano. Mas o silêncio não é apresentado como contraposição a uma sociedade caracterizada pelo fluxo constante da comunicação, mas como um elemento essencial de integração.

Neste ano a mensagem de Bento XVI tem como tema as redes sociais, que são vistas como espaços para a nova evangelização como "ágoras", ou seja lugares onde as pessoas possam compartilhar ideias.
 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by