sábado, 10 de dezembro de 2011

História do Presépio



Mais uma vez o natal se aproxima. Natal, que significa o nascimento de Deus-menino, segundo a história cristã.
Ao longo dos anos, os países católicos ao festejarem a data utilizam várias tradições natalinas como canções, a figura do Papai Noel, a ceia de Natal, a árvore de Natal e o presépio de Natal.
O presépio é uma das representações mais singelas do nascimento de Jesus Cristo. Procura resgatar a importância e magnitude daquele momento ao mesmo que nos lembra a forma simples e humilde em que se deu o nascimento.
A presença do menino Deus naquele estábulo, ao lado de seus pais, tendo por testemunhas os pastores e os animais e recebendo a visita dos Reis Magos guiados à gruta pela estrela de Belém, mostra a grandeza e a onipotência de Deus representada na fragilidade de uma criança.
Esta representação foi criada por São Francisco de Assis em 1223 que, em companhia de Frei Leão e com a ajuda do senhor Giovanni Vellina, montou em uma gruta da floresta na região de Greccio, Itália, a encenação do nascimento de Jesus.
Na epóca já havia 16 anos que a Igreja tinha proibido a realização de dramas liturgicos nas Igrejas, mas São Francisco pediu a dispensa da proibição desejoso que estava de lembrar ao povo daquela região a natividade e o amor a Jesus Cristo.
O povo foi convidado para a missa e ao chegarem à gruta encontraram a cena do nascimento vivenciada por pastores e animais.
São Francisco morreu dois após mas os Frades Franciscanos continuaram a representação do presépio utilizando imagens.
No Brasil, a cena do presépio foi apresentada pela primeira vez aos índios e colonos portugueses em 1552 por iniciativa do jesuíta José de Anchieta. A partir de 1986 São Francisco é considerado o patrono universal do presépio.
"Fazer presépios é unir mundos". O mundo animal, os homens e o mundo mineral (pedras e presentes) se unem na contemplação do nascimento de Jesus.
Os reis Magos em uma interpretação mais recentes são lembrados como um símbolo da união dos povos: Gaspar, o negro: Melchior, o branco e Baltazar, o asiático.
As palavras de paz e serenidade de São Francisco trazem até nos o sentido verdadeiro do Natal: "Todos os homens nascem iguais, pela sua origem, seus direitos naturais e divinos e seu objetivo final".

Significado do présepio de Natal
O presépio é uma montagem com peças, que faz referência ao momento do nascimento de Jesus Cristo. Com o menino Jesus na manjedoura ao centro, o presépio apresenta o local e os personagens bíblicos que estavam presentes neste importante momento cristão.

Nos EUA, Liga Católica tenta conversão com a campanha ‘Adote um Ateu’

Bill Donohue, presidente da Liga Católica dos Estados Unidos, lançou no site da entidade a campanha de conversão “Adote um Ateu”.

A iniciativa mais parece uma provocação porque Donohue está pedindo que cristãos mandem e-mail para a associação Ateus Americanos manifestando o interesse de “adotar” seus integrantes.

“Deixem  os ateus saberem do seu interesse sincero em fazer com que eles descubram o seu interior”, escreveu Donohue. “Eles podem ser resistentes de início, mas eventualmente poderão entender que nunca deixaram de ser cristãos.”

Evangélico não desiste do criar lei apelidada de ‘bolsa-estupro’

Pela "bolsa-estupro", mulher
receberia um mínimo por 18 anos
O deputado evangélico Henrique Afonso (PV-AC) disse que não desiste do seu Projeto de Lei 1763/2007 que estabelece o pagamento pelo Estado ao longo de 18 anos de um salário mínimo à mulher grávida de estupro que não fizer aborto.

O projeto que tramita no Congresso Nacional foi apelidado de “bolsa-estupro” pelos seus críticos, entre os quais organizações não governamentais de defesa dos direitos da mulher.

De acordo com o código penal, a mulher vítima de violência sexual pode requerer legalmente o aborto.

Afonso disse que sua intenção é dar um amparo financeiro a mulher, preservando, ao mesmo tempo, o direito à vida do bebê. “O aborto, para nós evangélicos, é um ato contra a vida em todos os casos, não importa se a mulher corre risco ou se foi estuprada."

"Caldeirão do Huck" abre espaço para música evangélica pela primeira vez

De forma inédita, o "Caldeirão do Huck", no ar há mais de dez anos na grade da Globo, irá abrir espaço para a música evangélica em uma de suas próximas edições.
O grupo "Diante do Trono", um dos mais bem sucedidos da música gospel brasileira, irá ao Projac na próxima segunda-feira (12) para gravar uma participação especial no programa de Luciano Huck. Eles irão divulgar o álbum "Sol da Justiça", que foi gravado em Natal em julho deste ano.
A Globo vem dedicando maior atenção ao público evangélico neste último ano. Até pouco tempo, o canal limitava-se a transmitir as missas do Padre Marcelo Rossi e o matinal de domingo "Sagrado".
Neste ano, com objetivo de atingir novos mercados, a emissora começou a abrir maior espaço para musicais ligados às igrejas evangélicas.
No próximo dia 18, por exemplo, a Globo exibirá o especial "Festival Promessas", promovido pelo canal e que premiará os maiores nomes da música gospel em 2011.
 
Blog GrupoRenascer Camcoicm com informações do NT


sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

A origem da árvore de Natal


O costume de ornar um pinheiro nas festas de Natal data dos tempos do Papa São Gregório Magno (540-604), que impulsionou a cristianização das tribos germânicas no início da época medieval.
Estas tribos tinham o costume esdrúxulo de adorarem árvores e lhes oferecerem sacrifícios. Os missionários e monges aproveitaram então a forma triangular do pinheiro para explicar aos bárbaros o mistério da Santíssima Trindade.
Mas as coisas não eram fáceis.
A primeira árvore de Natal remonta ao longínquo ano 615. São Columbano, monge irlandês fora à França para abrir mosteiros. Mas a indiferença dos habitantes era tal que ele estava quase desanimando.
Numa noite de Natal, teve ele a idéia de cortar um pinheiro, única árvore verde nessa época do ano e iluminá-lo com tochas.
Todo mundo ficou intrigado. A aldeia correu em peso a ver a maravilha. Então o santo monge pregou o nascimento do Menino Jesus!
Mas são muitas as cidades que disputam a autoria da encantadora árvore.
Segundo muitos, ela nasceu na Alsácia. Lá, na cidade amuralhada de Sélestat, o imperador Carlomagno passou a Santa Noite do ano 775.
Teria sido ele o inspirador da primeira árvore de Natal. Posteriormente, os habitantes da cidade deram forma definitiva à arvore natalina católica.
Porém, o documento mais antigo que há em Sélestat é de 1521.
A cidade de Riga, na Letônia, diz ter sido a primeira em expor uma árvore de Natal no ano do Senhor de 1510.
É certo que no século XVI a árvore de Natal era montada no coro das igrejas da Alsácia representando a árvore do Paraíso. Ela era ornamentada com maçãs para lembrar o fruto da tentação dos primeiros pais. Mas tinha também representações de hóstias figurando os frutos da Redenção.
Elas também contavam com anjos, estrelas de papel e muitas outras decorações.

Saiu o censo anual da Igreja Católica no Brasil. Imperdível!

Fonte: Unicap
Criado a partir do Censo Anual da Igreja Católica – CAIC-Br, o Anuário Católico foi publicado pela primeira vez em 1965 e contém os nomes e endereços de todos os bispos, padres, religiosos (as), diáconos, dioceses, paróquias, congregações e institutos da Igreja no Brasil.
O mesmo se constitui no principal instrumento de identificação, registro e estatística da Igreja Católica no país, há mais de 48 anos. Depois de alguns anos com dificuldades em sua publicação, o CERIS entrega o Anuário Católico do Brasil 2012, a 13ª Edição da obra, revisada e atualizada pelo Censo Anual da Igreja Católica 2010/11.
Malgrado a estagnação no número de religiosas, os dados apontam para um relativo aumento da presença institucional da Igreja no Brasil, o que contesta, por um lado, teorias como a da secularização e a do enfraquecimento da Igreja Católica.
E por outro, pelo tipo de recrutamento de ministros revelado pelas informações, reforça a tese de Zygmunt Bauman de que a busca pela comunidade religiosa, a Igreja ou a vida sacerdotal, é a busca por segurança em um mundo de inseguranças…

Mais informações sobre o Anuário Católico aqui.
Veja aqui análise sociológica do Censo Católico.

Terra: 7 bilhões de pessoas! O problema não é a superpopulação, mas a “eugenia”.


Nuno Marques

Os profetas do apocalipse que andam por aí espalhando o terror sobre o aquecimento global, as mudanças climáticas e pondo a culpa na quantidade de pessoas que vivem sobre a terra (7 bilhões), dizendo que já ultrapassamos o limite, contam com a ignorância das pessoas, a sua boa fé e com preguiça natural e, fazer cálculos.
Tudo esse alarme para  forçarem as suas teses eugênicas de redução da população mundial.
Vejam só esses dados:
1.   Crescimento da população mundial desde 1800
a.    1804 = 1 bilhão
b.    1927 = 2 bilhões (crescimento médio de 0,81% a.a)
c.    1959 = 3 bilhões (crescimento médio de 1,56% a.a = aumento que coincide com as grandes melhoras das condições de vida, queda da mortalidade infantil, novas curas, etc)
d.   1974 = 4 bilhões (crescimento médio de 2,22% a.a = continua a melhora da medicina e das condições de vida e disponibilidade de alimento)
e.    1987 = 5 bilhões (crescimento médio de 1,92% a.a)
f.     1998 = 6 bilhões (crescimento médio de 1,81% a.a)
g.   2011 = 7 bilhões (crescimento médio de 1,28% a.a)
h.   2015 = 8 bilhões (crescimento projetado de 1,02 a.a)
i.     2043 = 9 bilhões (crescimento projetado de 0,69% a.a)
j.     2083 = 10 bilhões (crescimento projetado de 0,27% a.a)
Conclui-se que em 2100 a maior parte das pessoas vai morar em asilos. Logo depois desaparece a vida humana na terra. Nem vai precisar chegar o fim do mundo.
2.   O mundo produz atualmente cerca de 13 milhões de toneladas de alimentos por dia (disponíveis ao consumo o que significa que a produção é maior devido ao alto índice de perda desde o campo até à mesa). Isto significa 1,7 kg de comida para cada um dos 7 bilhões. Mais do que suficiente, embora muito mal distribuídos. Aqui sim, tem que ser feito um trabalho decente de incentivar desenvolvimento econômico mais homogêneo para não exista uns com tanto e outros com tão pouco.

Brasil: Nos últimos 20 anos, aumento de 55% no número de padres no país.

Agencia Ecclesia

O Centro de Estatísticas Religiosas e Investigação Social (CERIS) do Brasil publicou um novo estudo que revela um aumento de 55,79% no número de padres católicos no país entre 1990 e 2010.
No documento, os responsáveis pela investigação destacam ainda o crescimento no número de diáconos permanentes, que passaram de 632 para 2711, mais que triplicando o seu número em apenas 20 anos.
O Anuário Católico 2012, lançado pelo CERIS, apresenta “um retrato do atual quadro no aumento do número de paróquias, dioceses, bem como o significativo aumento no número de sacerdotes e diáconos permanentes”.
Situação inversa encontra-se no quadro da evolução do número de religiosas, que caiu de 35 039 em 1961 para 33 386 em 2010.
“Esta amostragem do CERIS contesta, por um lado, teorias como a da secularização e a do enfraquecimento da Igreja Católica, que perde fiéis para outras denominações religiosas, ou mesmo para o ateísmo, como algumas pesquisas censitárias apontam”, pode ler-se, na introdução do estudo.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Imaculada: Ó Virgem, pela tua bênção é abençoada a criação inteira!

Por Padre Luizinho
Ó Virgem, pela tua bênção é abençoada a criação inteira!
O céu e as estrelas, a terra e os rios, o dia e a noite, e tudo quanto obedece ou serve aos homens, congratulam-se, ó Senhora, porque a beleza perdida foi por ti de certo modo ressuscitada e dotada de uma graça nova e inefável. Todas as coisas pareciam mortas, ao perderem sua dignidade original que é de estar em poder e a serviço dos que louvam a Deus. Para isto é que foram criadas. Estavam oprimidas e desfiguradas pelo mau uso que delas faziam os idólatras, para os quais não haviam sido criadas. Agora, porém, como que ressuscitadas, alegram-se, pois são governadas pelo poder e embelezadas pelo uso dos que louvam a Deus.
Perante esta nova e inestimável graça, todas as coisas exultam de alegria ao sentirem que Deus, seu Criador, não apenas as governa invisivelmente lá do alto, mas também está visivelmente nelas, santificando-as com o uso que delas faz. Tão grandes bens procedem do bendito fruto do sagrado seio da Virgem Maria.
Pela plenitude da tua graça, aqueles que estavam na mansão dos mortos alegram-se, agora libertos; e os que estavam acima do céu rejubilam-se renovados. Com efeito, pelo Filho glorioso de tua gloriosa virgindade todos os justos que morreram antes da sua morte vivificante, exultam pelo fim de seu cativeiro, e os anjos se congratulam pela restauração de sua cidade quase em ruínas.
Ó mulher cheia e mais que cheia de graça, o transbordamento de tua plenitude faz renascer toda criatura! Ó Virgem bendita e mais que bendita, pela tua bênção é abençoada toda a natureza, não só as coisas criadas pelo Criador, mas também o Criador pela criatura!
Deus deu a Maria o seu próprio Filho, único gerado de seu coração, igual a si, a quem amava como a si mesmo. No seio de Maria, formou seu Filho, não outro qualquer, mas o mesmo, para que, por natureza, fosse realmente um só e o mesmo Filho de Deus e de Maria! Toda a criação é obra de Deus, e Deus nasceu de Maria. Deus criou todas as coisas, e Maria deu à luz Deus! Deus que tudo fez, formou-se a si próprio no seio de Maria. E deste modo refez tudo o que tinha feito. Ele que pode fazer tudo do nada, não quis refazer sem Maria o que fora profanado.

Católicos e Ortodoxos Unidos na defesa dos cristãos perseguidos

A solidariedade ecumênica entre católicos e ortodoxos deve ter como objetivo não secundário a defesa dos irmãos perseguidos na fé.

É uma das questões levantadas durante a Conferência Internacional organizada pelo Patriarcado de Moscou sobre a discriminação e opressão de cristãos.
Durante o encontro ecumênico monsenhor Erwin Josef Ender, enviado da Santa Sé, pôs em destaque a ligação entre a negação da liberdade religiosa e os crimes contra as minorias religiosas.
A conferência contou com a presença também de monsenhor Paolo Pezzi, arcebispo da Mãe de Deus, em Moscou, que foi entrevistado pela Rádio Vaticano, e sublinhou que a presença do monsenhor Ender, do núncio apostólico e da Igreja de Roma no geral, "tem permitido dar um horizonte universal à preocupação sobre este assunto".
Durante a conferência surgiu a possibilidade de um "constante acompanhamento do que acontece no mundo", de uma melhor comunicação mútua entre as várias igrejas, a fim de entender sempre mais e mais "a importância de rezar uns pelos outros".
Os fiéis de todas as igrejas devem, portanto, "estar cientes de que o fenômeno do martírio está ligado à necessidade do testemunho cristão", disse monsenhor Pezzi.
O prelado sublinhou ainda que "não se trata de deixar de lado as nossas diferenças em vista de quem sabe qual outro propósito, mas a consciência da perseguição dos nossos irmãos no mundo nos empurra realmente a olhar com mais força o que temos já em comum" , que é a fé em Cristo.

Bento XVI fala da beleza da Imaculada Conceição de Maria

Nesta quinta-feira, 8, a Igreja Católica celebra solenemente a concepção imaculada de Maria. Às 12h (horário de Roma), da janela de seu escritório no Palácio Apostólico, o Papa recitou o Angelus aos peregrinos e fiéis reunidos na praça São Pedro.


O Pontífice recordou que o Beato Pio IX declarou na Carta Apostólica Ineffabilis Deus, de 1854, que Maria "foi preservada, por singular graça e privilégio de Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano, imune de toda mancha de pecado original".  Tal verdade de fé é contida nas palavras de saudação do Arcanjo Gabriel: "Salve Maria, cheia de graça, o Senhor está contigo" (Lc 1,28).

"A expressão 'cheia de graça' indica a obra maravilhosa de amor de Deus, que quis nos devolver a vida e a liberdade, perdidas com o pecado, por meio de seu Filho Unigênito encarnado, morto e ressuscitado. Por isso, desde o século II, no Oriente e no Ocidente, a Igreja invoca e celebra a Virgem que, com o seu "sim", aproximou o Céu da terra", explica Bento XVI.

Marta Suplicy retira de pauta votação da Lei 122: “Para não ganhar, não vamos votar”.

Terra
Após uma sessão tumultuada na Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, foi adiada nesta quinta-feira a votação de uma das propostas sobre direitos a homossexuais com tramitação mais avançada na Casa: a que estabelece a criminalização da homofobia e prevê pena de até três anos de prisão para aqueles que praticarem atitudes preconceituosas contra gays.
Os favoráveis à causa gay avaliaram que havia o risco de o projeto não ser aprovado.
A própria relatora do projeto, Marta Suplicy (PT-SP), pediu para reexaminar seu relatório. “Acreditamos, sim, que a conversa, o respeito, o entendimento e a negociação vão fazer superar uma sociedade que é tão injusta e tão perversa com uma parte de seus cidadãos. Na busca da construção de um consenso maior, vou pedir reexame da matéria”, disse a senadora, que, em seguida, fez uma defesa da causa homoafetiva. “Se não temos condição de ganhar, vamos sentar e conversar. Temos que tentar conversar mais. E para não ganhar, não vamos votar”, completou.
“Não podemos deixar esses crimes acontecendo. Não podemos permitir uma civilização que não é civilizada. As pessoas existem, elas não vão mudar de comportamento. Nós temos que aprender a ter respeito pelas pessoas”, completou a parlamentar.
Com trocas de acusações mútuas entre militantes do movimento gay e de representações religiosas, a comissão adiou a votação do projeto de criminalização da homofobia, mas deu continuidade aos debates. Diante de xingamentos, a senadora Marinor Brito (Psol-PA), chegou a pedir que a polícia do Senado retirasse um manifestante do plenário da comissão.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ide ao mundo inteiro


 fonte: RCC Brasil
Leia a primeira pregação de advento feita pelo frei Raniero Cantalamessa, OFMCap, pregador oficial da Casa Pontifícia. 
Em resposta ao apelo do Sumo Pontífice de um renovado compromisso com a evangelização e em preparação para o Sínodo dos Bispos de 2012 sobre o mesmo assunto, me proponho a identificar, nestas meditações do Advento, quatro ondadas da nova evangelização na história da Igreja, ou seja, quatro momentos nos quais se testemunham uma aceleração ou uma retomada do compromisso missionário. São eles:

1. A expansão do cristianismo nos primeiros três séculos de vida, até a véspera do edito de Constantino, cujos protagonistas, em primeiro lugar, eram os profetas itinerantes e, depois, os bispos;

2. Os séculos VI-IX, em que assistimos à reevangelização da Europa após as invasões bárbaras, especialmente pela obra dos monges;

Jesus nasceu mesmo no dia 25 de Dezembro, afirma estudo.


O primeiro testemunho indireto de que a natividade de Cristo foi em 25 de dezembro partiu de Julio Africano no ano 221.
A primeira referência direta de sua celebração aparece no calendário litúrgico filocaliano do ano 354 (MGH, IX, I, 13-196): VIII kal. Ian. natus Christus in Betleem Iudeæ (“no dia 25 de dezembro nasceu Cristo em Belém da Judéia”). A partir do século IV, os testemunhos deste dia como data do nascimento de Cristo tornam-se comuns na tradição ocidental. Na oriental, prevalece a data de 6 de janeiro.
Coincidentemente, em 25 de dezembro, celebra-se em Roma o die natalis Solis invicti, o dia do nascimento do Sol invicto, a vitória da luz sobre a noite mais longa do ano. A liturgia de Natal e os Padres da época estabeleciam um paralelismo entre o nascimento de Jesus Cristo e expressões bíblicas como “sol de justiça” (Ml 4, 2) e “luz do mundo” (Jo 1, 4ss.)
NOVAS DESCOBERTAS CONFIRMAM A TRADIÇÃO CRISTÃ
Nos dias de hoje, graças aos documentos de Qumran*, podemos estabelecer o dia 25 de Dezembro como o dia preciso do nascimento de Jesus. Essa é, de fato, uma descoberta extraordinária feita por Shemarjahu Talmon, docente judeu, da Universidade Hebraica de Jerusalém.
Procuremos compreender o mecanismo, que é complexo, mas fascinante. Se Jesus nasceu no dia 25 de Dezembro, a sua concepção virginal ocorreu, obviamente 9 meses antes. E, com efeito, os calendários cristãos colocam no dia 25 de Março a Anunciação do Anjo S. Gabriel a Maria.
Mas sabemos pelo próprio Evangelho de S. Lucas que, precisamente seis meses antes, tinha sido concebido por Isabel, João, o precursor, que será chamado o Baptista. A Igreja Católica não tem uma festa litúrgica para esta concepção, mas a Igreja do Oriente celebra-a solenemente entre os dias 23 e 25 de Setembro; ou seja, seis meses antes da Anunciação a Maria.

Moysés Azevedo nomeado Consultor do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização.


Rádio Vaticano
O Papa nomeou esta manhã como Consultor do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização Moysés Louro de Azevedo Filho, fundador e moderador da Comunidade Católica Shalom, Associação Internacional de Fiéis.

Moysés é um consagrado celibatário que há mais de 25 anos empreendeu a fundação da Comunidade Shalom, hoje presente em mais de cinquenta dioceses no Brasil e no mundo.

Desde 2007 é Consultor do Pontifício Conselho para os Leigos, Dicastério da Santa Sé responsável pelo acompanhamento e o engajamento dos leigos na Igreja.

Confira o texto da nova PLC 122 que será VOTADA amanhã, dia 8.

Criminaliza condutas discriminatórias motivadas por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero e altera o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal para punir, com maior rigor, atos de violência praticados com a mesma motivação.
O CONGRESSO NACIONAL decreta:
Art. 1º Esta Lei define crimes que correspondem a condutas discriminatórias motivadas por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero bem como pune, com maior rigor, atos de violência praticados com a mesma motivação.
Art. 2º Para efeito desta Lei, o termo sexo é utilizado para distinguir homens e mulheres, o termo orientação sexual refere-se à heterossexualidade, à homossexualidade e à bissexualidade, e o termo identidade de gênero a transexualidade e travestilidade.

“Novo” PLC 122 continua rejeitado pelas lideranças católicas e evangélicas. Votação será dia 8.


Depois de já ter sido arquivado, o projeto de lei PLC 122, também conhecido como “Brasil sem homofobia”, que criminaliza manifestações contra o homossexualismo, foi trazido de volta ao debate pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), que confirmou que o projeto deverá ser votado na Comissão de Direitos humanos do Senado nesta quinta-feira (8), dia da solenidade da Imaculada Conceição de Maria, fato que gerou indignação da parte de católicos de todo o Brasil. O projeto foi criticado também por alguns peritos em lei como juridicamente inútil.
Nesta segunda-feira, 5, o site votocatólico.com.br denunciou a nova tentativa da senadora Suplicy de aprovar o PLC 122/2006 e alertou que “devido às dificuldades iniciais de aprovação”, este “sofreu uma revisão em um ponto controvertido: o do direito à liberdade de expressão e das manifestações contra o homossexualismo com base em crenças religiosas e o respeito aos lugares de culto”.

Em uma parte da versão “reformada” do texto lê-se: “julgamos importante introduzir um dispositivo no Substitutivo para excluir do alcance da Lei, os casos de manifestação pacífica de pensamento fundada na liberdade de consciência, de crença e de religião”.
“Não podemos ignorar que muitas religiões consideram a prática homossexual uma conduta a ser evitada. Esse pensamento está presente em várias doutrinas que não podem ser ignoradas e desrespeitadas, pois se inserem no âmbito do direito à liberdade religiosa. Nesse aspecto, mesmo firmes no propósito de combater a discriminação, não podemos nos esquecer do princípio da liberdade religiosa, inscrito no inciso VI do art. 5º de nossa Carta Magna, segundo o qual é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;”, afirma a versão reformulada do texto.
Porém o texto, mesmo reformulado, “segue apresentando problemas no campo trabalhista onde o suposto respeito à orientação sexual levaria a considerar como conduta homofóbica deixar de contratar ou despedir uma pessoa por ser homossexual com pena de reclusão de um a três anos para quem o faça”, denunciou votocatólico.

Por outro lado, em um artigo publicado na edição de março de 2011 do “Jornal do Advogado”, órgão da Ordem dos Advogados do Brasil, seção de São Paulo, a Dra. Helena Lobo da Costa mostra documentadamente que uma lei contra a homofobia é totalmente inútil do ponto de vista jurídico.
“Tudo quanto poderia ser considerado “crime” contra um homossexual já está previsto no Código Penal e vale para todos os cidadãos. Nada justifica a criação de um estatuto privilegiado instituindo uma casta”, assevera a Dra. Lobo da Costa.
Outro ponto criticado do projeto é o fato de estar fundamentado na premissa que a “homofobia é, certamente, um mal que aflige de maneira perversa nosso país, reconhecido internacionalmente como um dos que registram os maiores números de assassinatos por orientação sexual”.

A PL 122 e suas implicações sob a ótica do direito trabalhista.

André Brandalise
Amanhã (08/12/11) teremos a votação do PLC 122/2006 (veja o texto aqui) na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal. O projeto tem como objetivo definir os crimes resultantes de preconceito de gênero, orientação sexual ou identidade de gênero.
Inicialmente destaco que o fato de terem escolhido o dia 08/12 pode ser encarado como uma provocação aos católicos, já que este dia é celebrada a Imaculada Conceição de Maria. Se a ideia é evitar choques, de plano se vê que usar este dia foi uma péssima escolha.
Ultrapassada esta situação, o projeto de lei a ser apresentado pela Sra. Marta Suplicy é absurdo em diversos pontos:
O art. 3º prevê assim:
Art. 3º Deixar de contratar ou nomear alguém ou dificultar a sua contratação ou nomeação, quando atendidas as qualificações exigidas para o posto de trabalho, motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero:
Pena – reclusão, de um a três anos.
Parágrafo único – Nas mesmas penas incorre quem, durante o contrato de trabalho ou relação funcional, confere tratamento diferenciado ao empregado ou servidor, motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.
Sou advogado trabalhista e posso dizer que já vi muita discriminação nas relações de trabalho, e tal situação tem sido muito combatida pelo Judiciário Trabalhista, Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), cujos trabalhos são dignos de muitos parabéns.
No entanto, a criação de uma nova modalidade de crime é um excesso desnecessário, e corre-se o risco penalização de pessoas pela “interpretação” que se dê ao ato. Por exemplo, homicídio é um ato que não depende de interpretação, pois os fatos já qualificam o crime. Na mesma forma o estupro, lesão corporal, etc..

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Coroa do Advento

A coroa de Advento é como um primeiro anúncio de Natal. Não é um rito litúrgico, mas é uma boa maneira de marcar o passo das semanas de Advento para vivê-las mais plenamente. Consiste em uma coroa de folhagem verde (sem flores, que serão mais próprias do Natal), tendo em seu interior quatro velas. A cada domingo a família participa da missa, leva um pouco de água para ser abençoada e a vela referente ao domingo para ser abençoada e acendê-la com uma oração própria em casa. Também é muito significativo, a cada domingo, um membro diferente da família acender a vela: papai, mamãe, filhos...
O gesto de colocar nas igrejas e salas das casas a coroa do advento é útil tanto para as crianças como para os adultos, para ajudá-los tomar consciência deste tempo litúrgico e para não esquecer de viver intensamente este tempo tão importante do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em um mundo cada vez mais pagão e descrente, que tende a celebrar o Natal somente como festa comercial, a coroa de Advento pode ser um pequeno símbolo dos valores humanos e cristãos que deveriam centrar nossa atenção nestes dias.
Significados:
A forma circular: O círculo da coroa recorda que de Deus viemos e a Ele voltaremos. Indica também que o amor de Deus é eterno, como círculo não tem proncípio e nem fim.
Reunir-se junto da coroa do Advento significa renovar a certeza do amor de Deus que nos circunda e jamais nos abandona. No livro do Apocalipse Jesus Cristo aparece como soberano e tem uma coroa na cabeça, como o próprio Deus.
É a coroa dos eleitos: "Eu vi ainda uma nuvem branca sobre a qual se sentava como que um filho do Homem, com a cabeça cingida de coroa de outo..." (AP 14, 14)

Milagreiro Valdemiro procurou um hospital para curar seu joelho


Pastor  diz  que Deus o usa para curar câncer,
 mas recorreu à medicina para seu joelho
O milagreiro Valdemiro Santiago (foto), 48, chefe da Igreja Mundial, se submeteu no dia 21 de novembro a uma cirurgia no Hospital Albert Einstein em São Paulo para resolver um problema no joelho.

A informação é do Globo de hoje, mas um dia depois da operação um leitor anônimo postou neste blog que na rua Carneiro Leão, onde fica a sede da Mundial, em São Paulo, já corria a notícia da intervenção no joelho de Valdemiro.

“Você [Valdemiro] cura portadores do vírus da Aids, mas não consegue curar o seu próprio joelho”, escreveu o leitor.

Para não ser acusado do crime de charlatanismo, Valdemiro afirma constantemente que quem cura não é ele, mas Deus. O “ungido”, conforme dizem seus fiéis, além de viabilizar a cura de Aids, faz paralítico andar, cego enxergar, pessoa com câncer terminal ficar boa, defunto levantar, etc. Em dois ou três programas na TV, Valdemiro faz mais milagres do que Jesus em toda a Bíblia.

“Células-tronco adultas são o futuro” não as “embrionárias” afirma cientista.

Durante um recente Congresso sobre células-tronco adultas, realizado no Vaticano, Edward Pentin, do informativo católico norte-americano “National Catholic Register”, entrevistou Peter Hollands, renomado cientista clínico e pesquisador da Universidade de Westminster, em Londres. O Congresso foi promovido pelo Pontifício Conselho para a Cultura juntamente com uma empresa de pesquisa nesse ramo, a NeoStem Inc.
Na entrevista, publicada recentemente, o Professor Hollands tratou amplamente dos resultados de investigação e terapias com células-tronco adultas, e desestimulou os resultados de investigações com células-tronco embrionárias, as quais dão obtidas normalmente com a destruição de embriões humanos.
Com sua experiência de mais de 29 anos de pesquisas e estudos nessa matéria, o Professor Holland discorreu sobre quais são suas experiências mais recentes: “Minha prioridade agora são as células-tronco do sangue do cordão umbilical. Estas são as células-tronco que podem ser conseguidas cada vez em que nasce um bebê. Elas são muito fáceis de serem obtidas e têm um potencial enorme”, afirmou.
“Estes tipos de células foram trasplantadas mais de 20.000 vezes até agora, para [tratamento de] enfermidades do sangue, e também estão sendo utilizadas em processos de medicina regenerativa. Elas podem formar os diferentes tecidos do corpo, e, ouvimos na conferência [que aconteceu em Roma] coisas assombrosas -pessoas que produzem novas células de bexigas e novas células sanguíneas, e tudo está baseado em células-tronco adultas – daí que este é realmente o caminho pelo qual devemos nos mover”, afirmou o Professor Holland.

Brasil: Cresce número de grávidas com menos de 15 anos, afirma pesquisa.

Divulgado na semana passada, o relatório Situação da Infância Brasileira 2011, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (), revela que em cinco anos, contrariando a queda da taxa de natalidade (21% em dez anos no País), subiu em 6% o número de filhos de meninas com menos de 15 anos. A estatística revela que a cada hora são mais de três partos de grávidas nessa faixa etária no Brasil.
“Temos uma lei no País que fala que toda relação sexual até os 14 anos tem presunção de estupro. Nem era para essa relação sexual ter acontecido”, disse a representante do Unicef no Brasil, Marie-Pierre.
O crescimento é apontado apenas nas menores de 15 anos. Entre as adolescentes mais velhas, com 16 anos ou mais, a tendência é uma diminuição de 14% no mesmo período. O relatório aponta ainda, que falta assistência justamente no período em que mais surgem dúvidas.
Superada a gestação, começam as complicações sociais. Das mães com idade entre 10 e 17 anos, 76% estão fora da escola. Entre as adolescentes nessa faixa etária, mas sem filhos, o índice é de apenas 6%.
Fonte: O Verbo

Votação da PLC 122 será quinta feira próxima, dia 8, dia da Imaculada Conceição.


Depois de muito debate sobre o PLC 122, lei que criminaliza a homofobia e ataca diretamente a crença cristã, A senadora Marta Suplicy (PT-SP) – foto, confirmou que o projeto deverá ser votado na próxima semana, na quinta-feira (8), a partir das 9h, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).
O senador Magno Malta (PR-ES) convocou os senadores da Frente Parlamentarem Defesa da Família, contrária ao projeto, para “sepultá-lo de vez” na CDH.
“Alexandre teve a vida ceifada pela homofobia, preconceito e ódio. Foi barbaramente torturado e morto”, comentou Marta Sublicy, lembrando o aniversário de nascimento, nesta quarta-feira (30) do jovemAlexandre Ivo, assassinado aos 14 anos. Ele foi torturado e morto, supostamente por ser homossexual.
A exemplo da “Lei Maria da Penha” o PLC 122, será batizado de “LeiAlexandre Ivo”.

domingo, 4 de dezembro de 2011

LITURGIA DE DOMINGO

II DOMINGO ADVENTO Mc 1,1-8



No domingo passado, o I Domingo do Advento colocava a ênfase sobre a revelação definitiva do Senhor no fim dos tempos. Neste II Domingo do Advento e no próximo, refletiremos sobre a vinda do Senhor ao mundo, a partir da figura de João Batista, o precursor.
O evangelista Marcos assim o apresenta: “João se vestia com uma pele de camelo e comia gafanhotos e mel do campo” (Mc 1,6). João Batista age de duas maneiras: diz aos seus ouvintes como devem se preparar (Mc 1,4-5) e anuncia como vai agir Aquele que vem depois dele (1,7-8).
As pessoas a quem João se dirige devem se converter e serem batizadas, de modo que sejam perdoados os seus pecados. Devem refletir sobre sua relação com Deus e se voltar para Ele.
Isto porque nós temos uma inclinação a nos afastarmos de Deus, que está escondido e que nós não podemos ver, e, por isso, nos aproximamos mais das criaturas de Deus que estão ao nosso redor. Esquecemos Deus, nosso Criador e Salvador, e fazemos das criaturas os nossos ídolos, em quem pomos o nosso interesse e a nossa esperança. Servimos às criaturas, aos bens, ao poder, ao prazer etc, e esperamos destes, a realização de uma vida plena e feliz.
Quando nos chama à conversão, João nos convida a refletir: quem é realmente o meu Deus? O que está no centro da minha vida? Para onde estão voltados meus anseios e minhas esperanças? O que quero conseguir na vida? Gasto meu tempo e minhas forças para chegar a quê?
A conversão deve nos conduzir a Deus, de modo a não lhe virarmos mais as costas, mas a buscar a sua face. A procurar a sua vontade e reorientar o nosso comportamento. Deus deve estar de novo no centro da nossa vida, e a partir Dele devemos dar às pessoas e às coisas o seu devido lugar.

JMJ Rio2013 lança aplicativo “Siga a cruz” para acompnhar o trajeto dos símbolos das Jornadas

COM INFORMAÇÕES DE ACI DIGITAL

A organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013 comunicou que já está disponível o aplicativo “Siga a Cruz”, uma ferramenta oficial da JMJ que irá possibilitar, pelo celular ou tablet, acompanhar passo a passo o trajeto dos símbolos da JMJ (a cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora) pelo Brasil. A ferramenta é gratuita é já está disponível para download.

Desenvolvido pelo departamento de Tecnologia da Informação da comunidade católica Canção Nova, a pedido do Instituto JMJ Rio2013, o aplicativo pode ser adquirido, inicialmente, pelos usuários de dispositivos iPhone, iPad e iPod. Em breve, será lançada também a versão para Tablets e smartphones com a plataforma Android.

A ferramenta tem como objetivo exibir de forma dinâmica, por meio de um mapa com recurso de geolocalização, o trajeto percorrido pela Cruz da JMJ Rio2013. Os usuários também poderão interagir com seus amigos via Twitter e Facebook, traçar rotas detalhadas para o local onde se encontra a Cruz e acessar galerias exclusivas de fotos.

Campanha ‘Envie um ateu à igreja’ obtém fundos contra fome nos EUA

A Organização Estudante Episcopal, da Purdue University, está promovendo a campanha “Envie um ateu à igreja” com o objetivo de arrecadar dinheiro para um programa de combate à fome. A universidade fica em West Lafayette, no Estado americano de Indiana.

Quem fizer doação poderá escolher uma igreja na cidade onde um ateu irá assistir a uma missa. A SNT (Sociedade Não Teista), da mesma universidade, se comprometeu a enviar seus associados para as igrejas.

Bispo do Paraguai diz que celulares são ‘ferramentas do pecado’


Dom Cláudio Silvero, bispo de Encarnación, no Paraguai, acusou os celulares de serem “malditos” e “ferramentas do pecado” porque dão acesso à pornografia disponível na internet.

Na sexta-feira (2), em sua homília em uma missa no santuário de Caacupé, ele pregou que os celulares estão corrompendo lares e famílias.

“Temos informação de que 40% das famílias cristãs estão sendo destruídas pelo mau uso do celular e da internet”, disse.

Falou que estava fazendo essa advertência para que os paroquianos fortaleçam a família contra as tentações proporcionadas pelas novas tecnologias.

Com informação das agências.

 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by