sábado, 30 de abril de 2011

João Paulo II: Um Papa que marcou o mundo e a história.

John L. Allen Jr- National Catholic Reporter

O  Papa João Paulo II ficou à frente da Igreja por quase 27 anos e, durante esse tempo, ele foi muitas vezes um sinal de contradição – uma figura carismática e querida em todo o mundo, que também provocou forte oposição em diversos campos diferentes, incluindo os reformadores da igreja, os progressistas sociais e os católicos tradicionalistas.
A beatificação do falecido Papa, no dia 1º de maio, parece estar gerando uma série semelhante de reações. Enquanto os críticos objetam tanto a velocidade da beatificação, Roma está se preparando para uma onda de devotos, uma série de livros e programas de TV estão celebrando a vida e o legado de João Paulo II, e uma pesquisa nova sugere que o falecido pontífice, seis anos depois de sua morte, continua sendo extremamente popular na base católica.

Existiu pressa para beatificar o Papa João Paulo II?




A análise é John L. Allen Jr, publicada no sítio National Catholic Reporter, 25-04-2011. A tradução é de Moisés Sbardelotto
Os números sobre a causa de João Paulo II são uma questão de recorde. A beatificação ocorre seis anos e 29 dias após a sua morte no dia 2 de abril de 2005, tornando-a a beatificação mais rápida dos tempos modernos, desbancando Madre Teresa em 15 dias. Em ambos os casos, a velocidade foi possível porque o Papa renunciou ao período normal de cinco anos de espera após a morte do candidato, a fim de iniciar o processo.
Porém, se isso equivale a “pressa” está nos olhos de quem vê.

Abortistas querem decidir quem merece nascer.


Luís Felipe Escocard
Era costume dos povos pagãos e primitivos, como os celtas e os espartanos, matar as crianças deficientes ou gravemente enfermas e deixar viver as mais capazes.
Também várias tribos indígenas na América do Sul, como os suruarrás, os camaiurás e os ianomâmis, ainda hoje praticam o infanticídio de deficientes, com a complacência de antropólogos e da FUNAI, que os isolam nas enormes extensões de reservas indígenas (1).
Com o advento da civilização influenciada pelo cristianismo, essa prática se extinguiu ou ficou restrita aos povos não inculturados.
No entanto, no séc. XIX, o inglês Francis Galton (influenciado pelo seu controvertido primo, Charles Darwin) cunhou o termo “eugenia”, que definiu como sendo “o estudo dos agentes sob o controle social que podem melhorar ou empobrecer as qualidades raciais das futuras gerações seja física ou mentalmente”(2). Ou seja, melhoria racial.

Beatificação do Papa João Paulo II: 87 delegações oficiais e 2.300 jornalistas de 101 países confirmados.



O Vaticano anunciou hoje que pelo menos 87 delegações oficiais e 2.300 jornalistas de 101 países vão marcar presença na cerimónia de beatificação de João Paulo II, no próximo domingo.
Em conferência de imprensa, Angelo Scelzo, subsecretário do Conselho Pontifício das Comunicações Sociais, revelou que a celebração vai ser acompanhada, em Roma, por 1.300 jornalistas televisivos, 230 fotógrafos e mais de 700 de outros meios, depois de uma “forte seleção para criar condições de maior agilidade de trabalho para todos”.
O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, adiantou, por seu lado, a presença de representações de cinco casas reais da Europa, incluindo a participação dos Princípes das Astúrias, da vizinha Espanha.

João Paulo II e Bento XVI, as duas faces de um mesmo projeto.

De Jean-Louis De la Vaissiere
Bento XVI, o sóbrio professor que esteve sempre à sombra do grande comunicador João Paulo II, encarna o mesmo projeto de seu antecessor, que será beatificado no domingo: resistir à decadência da fé.
“O Papa alemão contribui para redescobrir a autenticidade da mensagem do Evangelho, depois de um Papa polonês que lhe deu visibilidade”, resume um cardeal que pediu o anonimato, poucos dias antes da beatificação de Karol Wojtyla.

Censo 2010. Relacionamentos gays “estáveis” representa 0,2% do total de cônjuges em todo o país.


De acordo com os dados do Censo 2010, divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil tem 60.002 casais gays que vivem juntos. Esse foi o número de cônjuges que se declararam do mesmo sexo do responsável pelo domicílio.
O número representa apenas 0,2% do total de cônjuges –37,547 milhões em todo o país. É a primeira vez que o dado foi pesquisado.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Freira curada por intercessão do Papa fala de milagre em rara aparição pública.


A freira francesa que sofria de Parkinson e que segundo o Vaticano foi curada por milagre do Papa João Paulo II, já explicou, como tudo aconteceu. Numa rara exposição pública, Marie Simon-Pierre, diz que de um momento para o outro foi como se tivesse nascido novamente.

«Porquê eu? Há tantos doentes à minha volta. Ainda mais doentes que eu. Ou crianças e incapacitados que eu própria acompanhei. Porquê eu, é o grande mistério», disse Marie Simon-Pierre. 

Assim é descrito o milagre que abriu caminho à beatificação do homem que liderou a igreja católica durante 32 anos.
Sendo certo que a condição de beato é apenas meio caminho para o processo de canonização que juntará João Paulo II ao grupo dos santos da igreja.
Veja no link abaixo.

A grande maioria dos brasileiros acredita em Deus e também na existência de vida após a morte.


A grande maioria dos brasileiros acredita em Deus e também na existência de vida após a morte. Levantamento do instituto Ipsos, realizado em 23 países, mostra que o Brasil é o terceiro país onde mais se acredita na existência de uma entidade divina. Enquanto 51% da população mundial crê em uma “entidade superior”, no Brasil o índice é de 84%, atrás de Indonésia e Turquia. Do total dos entrevistados, 18% afirmaram não acreditar em nenhuma forma divina.
Metade dos entrevistados também acredita que exista vida após a morte. Destes, 23% acham que há vida após a morte, mas não paraíso ou inferno. Essa ainda é a opinião de boa parte dos brasileiros, atrás dos mexicanos (40%) e dos russos (24%). Há ainda 2% que acreditam que haja paraíso, mas não inferno.

Ali Agca nunca pediu perdão a João Paulo II, revela ex-porta-voz vaticano.

FONTE: ACI
Joaquín Navarro Valls, quem por 22 anos dirigiu o Escritório de Imprensa da Santa Sé, revelou que o turco Mehmet Ali Agca jamais pediu perdão ao Papa João Paulo II por tentar assassiná-lo a tiros no dia 13 de maio de 1981.
Nenhuma palavra de perdão. Ele (Agca) estava obcecado com o que tinha lido nos jornais. Só lhe perguntou pelo terceiro segredo da Virgem de Fátima, afirmou Navarro Valls em uma entrevista concedida no domingo 24 de abril ao programa La Arena da televisão italiana Rai Uno.
O ex-porta-voz vaticano recordou o encontro entre o Papa e Agca, ocorrido dois anos depois do atentado na prisão italiana de Rebbibia. Segundo Navarro Valls, João Paulo II ficou muito surpreso pela atitude do turco.

42 milhões de abortos provocados no mundo por ano.Quem chorou por eles?

Clique na imagem para Ampliar.

Steve Mosher
Os meios de comunicação estão alvoroçados com os números da humanidade. Em algum momento durante a parte final deste ano ou começo do próximo ano — a data exata está ainda um pouco vaga — haverá, pela primeira vez na história, 7 bilhões de pessoas vivas no planeta ao mesmo tempo.
Especialistas  já estão, com o maior estardalhaço, escrevendo sobre esse assunto em todas as partes. A revista National Geographic está aproveitando o ano inteiro para denunciar esse aumento nos números, provocando uma reação em cadeia de inúmeros artigos, vídeos dissimulados e fotos arranjadas avisando acerca dos desastres da “explosão populacional” que supostamente nos aguardam.
Outras organizações estão agindo na base do puro pânico também. Participantes de uma mesa-redonda na Associação Americana para o Avanço da Ciência, abandonando a objetividade científica em favor de uma ciência fajuta, reclamaram do crescimento exponencial da população e seus efeitos no meio-ambiente. Horas depois dessa reunião, a internet estava pegando fogo com manchetes assustadoras.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Qual foi o segredo da eficácia evangelizadora do Papa João Paulo II?


Há anos que se ouvem testemunhos de jovens, e menos jovens, que se sentiram atraídos por Cristo graças às palavras, ao exemplo e à proximidade de João Paulo II. Com a ajuda de Deus, alguns empreenderam um caminho de procura da santidade sem mudar de estado, na vida matrimonial ou no celibato, outros, no sacerdócio ou na vida religiosa. São vários milhares e há quem lhes chame “a geração João Paulo II”.
Qual foi o segredo da eficácia evangelizadora deste Papa extraordinário? É evidente que Karol Wojtyla foi um defensor incansável da dignidade humana, um pastor solícito, um comunicador credível da verdade e um pai, para crentes e não crentes. Mas o Papa que nos guiou na transição do segundo para o terceiro milénio foi acima de tudo um homem apaixonado por Jesus Cristo e identificado com Ele.

Conversão de anglicanos à Igreja Católica se intensifica em 2011.


A história da conversão dos anglicanos à única Igreja de Cristo é longa e cheia de obstáculos. O Papa Bento XVI quis abreviar e facilitar a reinserção individual e coletiva destes batizados na Igreja Católica.

Em 4 de novembro de 2009, o Papa assinou a Anglicanorum Coetibus, magna carta que estabelece as condições da recepção coletiva de grupos de anglicanos. A carta e suas normas complementares são uma resposta do Sumo Pontífice a inúmeros pedidos de grupos heterogêneos de anglicanos que desejavam ser admitidos na Igreja Católica.

Os diferentes grupos demonstraram grande satisfação pelas generosas condições colocadas pelo Santo Padre; nalguns casos mais extensivas do que pedidas ou imaginadas. Clérigos de diferentes graus manifestaram sua intenção de renunciar ao ofício eclesiástico anglicano para aderir à nova estrutura canônica, o Ordinariato, desenhado especialmente para acolhê-los.

Conversão de anglicanos à Igreja Católica se intensifica em 2011.


A história da conversão dos anglicanos à única Igreja de Cristo é longa e cheia de obstáculos. O Papa Bento XVI quis abreviar e facilitar a reinserção individual e coletiva destes batizados na Igreja Católica.

Em 4 de novembro de 2009, o Papa assinou a Anglicanorum Coetibus, magna carta que estabelece as condições da recepção coletiva de grupos de anglicanos. A carta e suas normas complementares são uma resposta do Sumo Pontífice a inúmeros pedidos de grupos heterogêneos de anglicanos que desejavam ser admitidos na Igreja Católica.

Poloneses “invadirão” Roma por ocasião da beatificação do Papa João Paulo II.

De avião, trem, carro e ônibus, mais de 50.000 poloneses se preparam para viajar a Roma para assistir, domingo, à cerimônia de beatificação de “seu” Papa João Paulo II.
Os funerais, em abril de 2005, de Karol Wojtyla, já venerado, então, como santo em seu país natal, atraíram a Roma meio milhão de poloneses.
Sua beatificação, num tempo recorde de seis anos e um mês, desperta uma grande alegria na Polônia.
“Estamos preparados para organizar a partida de cerca de 5.000 pessoas, numa centena de ônibus e dois aviões. Até agora, tivemos 3.000 inscrições”, informou à AFP Marcin Szklarski, presidente da companhia Orlando, especialista em peregrinações.

Documentário da National Geographic: Restos ósseos poderiam ser de santos mártires do século III.


Os investigadores que participam de um novo documentário da National Geographic afirmam que os dois esqueletos que estudados neste filme poderiam pertencer a dois Santos mártires casados do século III em Roma.
“Toda a evidência que reunimos sobre estas relíquias nos mostram que seriam os restos de Crisanto e Daria”, assinala o líder da investigação da Universidade de Gênova, Ezio Fulcheri.
Fulcheri explicou ademais que “esta foi uma oportunidade que sucede com muito pouca freqüência, para estudar ossos e outras relíquias que se relacionam diretamente a uma história quando já passaram quase 2000 anos. Também é raro em mártires desse tempo ter esqueletos completos, o que implica que foram protegidas e veneradas por inteiro desde o começo”.

Legisladores e Governantes brasileiros se reúnem pela quarta vez para proteger a vida contra o aborto.


A Frente Parlamentar Mista em Defesa da vida– que conta com a adesão de 215 parlamentares- promove no Congresso Nacional um evento para a afirmação da luta em defesa da vida no Brasil, trata-se do 4º Encontro Brasileiro de Legisladores e Governantes pela Vida.
O evento será realizado no dia 27 de abril, a partir das 9 horas, no Auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados, e seu objetivo é reunir, mais uma vez, prefeitos e vereadores, deputados e deputadas estaduais, governadores e outros membros do Congresso Nacional, que tenham a convicção de que a Vida Humana começa na concepção.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Ateus lançam “Bíblia” Humanista. Contradição ou uma “nova” Religião?

A. C. Grayling se diz a versão suave de Richard Dawkins e Christopher Hitchens, dois ateus que militam contra Deus nos livros e na imprensa. Sua nova obra, como explica, não é “contra a religião”. Apenas a ignora.
“The Good Book: A Humanist Bible” (o livro bom: uma bíblia humanista, na tradução literal) quer ser fonte de inspiração, reflexão e consolo, partindo da tradição laica do Ocidente e do Oriente.
“Ao se fixar em Deus e no que há após a morte, pessoas se distraem da vida”, diz à Folha. Ninguém cai em desgraça se come o fruto da sabedoria, sugere o professor de filosofia da Universidade de Londres, autor de quase 30 livros.
Por décadas, anotou o que disse Aristóteles, Heródoto, Safo, Nietzsche, Baudelaire, Rimbaud, Newton e editou as citações com estrutura e linguagem semelhantes às da Bíblia.

Você mente? Não fomos criados para “mentir.”


Para o nosso cérebro, é mais fácil dizer a verdade do que mentir. Quando contamos uma história falsa, nossos neurônios se tornam muito mais ativos, particularmente no córtex pré-frontal, o que sugere que a mentira exige inibição e maior controle cognitivo. Porém, um estudo realizado pela Universidade de Ghent, na Bélgica, afirma que a predominância da resposta verdadeira pode ser alterada de acordo com a frequência com que mentimos. Em resumo, mentir repetidamente pode superar a nossa tendência natural à veracidade.

Brasil é 3º país do mundo onde mais se crê em Deus, diz pesquisa. França é o primeiro dos “descrentes”.


fonte: BBC

Estudo em 23 países indica que 84% dos brasileiros acreditam em existência de ‘Deus ou de um ser supremo’.
O Brasil foi o terceiro país em que mais se acredita em ‘Deus ou em um ser supremo’ em uma pesquisa conduzida em 23 países.
A pesquisa, feita pelo empresa de pesquisa de mercado Ipsos para a agência de notícias Reuters, ouviu 18.829 adultos e concluiu que 51% dos entrevistados ‘definitivamente acreditam em uma ‘entidade divina’ comparados com os 18% que não acreditam e 17% que não têm certeza’.
O país onde mais se acredita na existência de Deus ou de um ser supremo é a Indonésia, com 93% dos entrevistados. A Turquia vem em segundo, com 91% dos entrevistados e o Brasil é o terceiro, com 84% dos pesquisados.

Robert Kubica, católico e piloto da F1: A “ressurreição” em 11 semanas.

A vida de Robert Kubica teima em rodar junto do tema religião, mesmo que muitas vezes o piloto polaco nada faça por isso. Como neste parágrafo, mesmo sem um grande esforço é possível ligar os elementos religiosos desta história a um particular momento no percurso do piloto nascido em Cracóvia há 26 anos.
Ora repare: depois de ter sido internado a 6 de Fevereiro, gravemente ferido num acidente do rali Ronde di Andora, Kubica recebeu alta 11 semanas (77 dias) depois, exatamente no domingo de Páscoa.
O acidente, esse, deu-se depois de bater contra o muro… de uma igreja. Já no hospital Santa Corona de Pietra Ligure, recebeu um relicário com um fragmento da batina e uma gota de sangue de Karol Wojtyla,(foto) nome de batismo do falecido Papa João Paulo II.

domingo, 24 de abril de 2011

Ressuscitou de verdade!

Imagem de Destaque


Celebrar a Páscoa é chegar ao encontro com Cristo vivo
Uma antiga e sempre atual saudação para o Tempo Pascal resume em poucas palavras a fé dos cristãos: “Cristo ressuscitou”! A resposta confirma a convicção: “Ressuscitou de verdade”! Pode ser retomada na Liturgia e repetida nos cumprimentos entre as pessoas e, mais ainda, pode ser roteiro de vida! É o nosso modo de desejar uma Santa Páscoa a todos, augurando vida nova e testemunho vivo do Ressuscitado, com todas as consequências para a vida pessoal e para a sociedade.

Celebrar a Páscoa é penetrar no mistério de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nestes dias de Semana Santa salta à vista Seu modo tão divino e humano de viver a entrega definitiva. “Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que tinha chegado a sua hora, hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13, 1). É a entrega livre daquele de quem ninguém tira a vida, mas se faz dom de salvação.

Como ter coragem de falar do amor de Deus, enquanto temos diante dos olhos tantas tragédias humanas?


Apresentamos a homilia que o padre Raniero Cantalamessa, ofmcap., pronunciou  na celebração da Paixão do Senhor presidida por Bento XVI na Basílica de São Pedro.
* * *
“Verdadeiramente este era o Filho de Deus!”
Homilia de Sexta-feira Santa 2011 na Basílica de São Pedro
Na sua paixão – escreve São Paulo a Timóteo – Jesus Cristo “deu o seu testemunho fazendo sua bela profissão” (1 Tm 6, 13). Nós nos perguntamos, testemunho de quê? Não da verdade de sua vida e de sua causa. Muitos morreram, e ainda hoje morrem, por uma causa equivocada, acreditando que seja justa. A ressurreição, esta sim testemunha a verdade de Cristo: “Deus deu a todos prova segura sobre Jesus, ressuscitando-o dos mortos”, diz o apóstolo, no Areópago de Atenas (At 17, 31).

Distinção entre infidelidade “emocional” e “sexual” explica porque “as uniões homossexuais tendem a durar menos que as relações heterossexuais”.



No início deste ano, na cidade de Pedras Negras, no Estado de Coahuila (México) registrou-se o “divórcio” das lésbicas Marcela Orozco, de 38 anos e Sandra Elvira Nava Jiménez de 45Conforme indica o diário “Milenio”, este seria o primeiro “divórcio” gay do país. O casal de lésbicas acudiu ao Pacto Civil de Solidariedade, aprovado em Coahuila em janeiro de 2007, que permite também a união civil de casais homossexuais, com direitos de pensões, disposições testamentarias especiais, entre outros.
Segundo a imprensa mexicana, a separação do casal se deveu a acusações de infidelidade e esbanjamento econômico.

China vai encerrar política de um só filho em 2015. Não será por razões humanas mas comerciais.

Steve Mosher

Há muito tempo venho pensando no que seria necessário para o Partido Comunista da China abandonar a política de um único filho, instituída em 1980 quando visitei a China pela primeira vez. Agora sei.Certamente, não foram as queixas do sofrido povo chinês acerca dessa agressão às suas famílias e filhos que mudaram a mente coletiva do Partido. O Partido nunca se esquivou de impor sua vontade no povo que ele controla. Aliás, apesar da retórica ao contrário, o Partido crê que as massas chinesas existem para servir ao Estado, não o oposto.

Grã-Bretanha: Cresce a “cristãofobia”.


A lista de pessoas multadas ou até com problemas judiciais na Grã-Bretanha porque desejam viver os ditames da fé cristã está ficando mais longa. Depois de casos como o da funcionária copta da British Airways, Nadia Eweida, do psicoterapeuta e conselheiro matrimonial Gary MacFarlane, do casal de hoteleiros Peter e Hazelmary Bull e do casal jamaicano Eunice e Owen Johns, os meios de comunicação ingleses agora publicam mais um exemplo de cristãofobia rasteira, ou, neste caso, “cruzfobia”. O Mail on Sunday de 17 de abril dedicou bastante atenção ao caso.
 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by