sexta-feira, 25 de março de 2011

O Silêncio de Cristo.



Uma antiga lenda norueguesa narra este episódio sobre um homem chamado Haakon, que cuidava de uma ermida a qual muita gente se dirigia para orar com muita devoção.
Nesta ermida havia uma cruz muito antiga, e muitos iam até ali para pedir a Cristo que fizesse algum milagre.
Certo dia, o eremita Haakon quis também pedir-Lhe um favor.
Impulsionava-o um sentimento generoso.
Ajoelhou-se diante da cruz e disse:
- Senhor, quero padecer por Vós.
Deixai-me ocupar o Vosso lugar.
Quero substituir-Vos na cruz.
E permaneceu com o olhar pendente da cruz, como quem esperava uma resposta.
O Senhor, prontamente, abriu os lábios e disse-lhe, com palavras sussurrantes e admoestadoras:
- Meu servo, cedo ao teu desejo, mas com uma condição…
- Qual, Senhor ??? É uma condição difícil ???

Já são 53: Mais dois pais de família são presos por rechaçar a educação sexual estatal para os seus filhos, na Alemanha.

ACI
A organização Profissionais Pela Ética (PPE) denunciou que outros dois pais de família acabam de ser encarcerados, somando-se assim a outros 51 condenados, na Alemanha por negar que seus filhos recebam educação sexual estatal contrária às suas convicções.
Os casos mais recentes, informa PPE, são o de Eduard W., pai de 8 filhos e Artur W., padre de 10 filhos e a uma semana de ter o décimo primeiro. Ambos se negaram a que seus filhos participem do programa escolar denominado “Meu corpo é meu”, pois consideram que seus direitos estão sendo vulnerados ao ser imposta esta disciplina aos seus filhos a qual lhes exigia, entre outras coisas, “uma representação teatral”.
No último dia 8 de março ACI Digital informou do caso de uma mãe de família condenada a 43 dias da prisão por um motivo similar, com a qual chegava a 35 o número dos condenados por proteger a seus filhos ante a educação sexual contrária a suas convicções.
O advogado Roger Kiska da Alliance Defense Fund (ADF), organização que leva o caso destes pais alemães ante a Corte Européia de Direitos humanos de Estrasburgo, na França, afirmou que “estamos convencidos, de que quando o Tribunal dite sentença sobre os casos de pais e mães que estiveram no cárcere pelo simples fato de exercer suas funções de pais, a justiça prevalecerá”.

Eutanásia. É absurdo pensar que o problema da dor se resolva eliminando quem sofre.



Eutanásia, ato de amor ou delito?
O que levou a  mover as águas foi uma declaração de Indro Montanelli, em um convênio em dezembro de 1999: “Não tenho medo da morte – disse o jornalista ancião -. Tenho medo de morrer, de sofrer. Procuro um médico que se empenhe comigo para fazer-me morrer como e quando lhe pedirei para morrer. Mas não o encontro” (La Stampa, 3 de Dezembro de 1999).
O Prêmio Nobel Rita Levi Montalcini lhe fez eco subitamente: “Eu também queria ser ajudada a morrer, se sofresse de uma maneira indizível ou se fosse reduzida a um vegetal” (ivi). Bastaram estas deixas para reacender o desencontro entre contrários e favoráveis à eutanásia. O clamor foi tal que o próprio Montanelli quis explicar melhor o sentido da sua afirmação, primeiro em uma longa entrevista à La stampa (4 de Dezembro de 1999), depois sinteticamente e mais vezes na sua coluna quotidiana La stanza: “Eu – escreveu – não entendo a eutanásia como a entendiam os nazistas de Auschwitz, isto é, como direito-dever da Ciência a dar a morte a quem vinha considerado inútil ou danoso à humanidade (…). Não. Simplesmente enunciei e defendi o direito do homem, quando se encontra condenado por um mal inexorável à perda da própria autonomia e memória, em suma, da própria identidade e decoro e dignidade, a uma morte que, sem sofrimentos, ponha fim àquele seu inútil calvário sem esperança” (Corriere della Sera, 9 de Dezembro de 1999).
O debate ainda não tinha se apagado e para colocar mais fogo chegou o enésimo fato de crônica: no dia 24 de maio um jovem pesquisador universitário de Torre del Lago (lu), de vinte e sete anos, gravemente doente do coração, não podendo conformar-se com a idéia de levar uma vida de inválido, pediu ao seu melhor amigo para ajudá-lo a morrer docemente, injetando-lhe algumas doses de insulina. Foi uma ato de amor, como disse também os pais do jovem morto, ou um “homicídio de consenciente”, crime penalmente perseguível no nosso regulamento (cf. c. p., art. 579)? A opinião pública se dividiu, e a mass media dedicou um amplo espaço à discussão que se seguiu.
Para clarear um pouco um problema tão complexo, ocorre partir das próprias premissas do debate. As principais nos parecem substancialmente três:
1) o significado da vida e da morte;
2) o direito de “morrer com dignidade”;
3) as implicações sociais da eutanásia.
  1. 1. O significado da vida e da morte

Nota da CNBB em defesa da Lei Maria da Penha.

“Deus os criou homem e mulher” (Gn1,27).
Nós, Bispos do Conselho Episcopal de Pastoral, reunidos em Brasília, nos dias 21 e 22 de março de 2011, manifestamos apoio à mobilização nacional em defesa da Lei Maria da Penha, sancionada pelo Presidente da República no dia 07 de agosto de 2006. Após cinco anos de vigência, a lei recebeu grande apoio da sociedade e merece ampliar seu alcance, assegurando todos os mecanismos e instrumentos nela previstos de modo que todas as mulheres vítimas de violência tenham seus direitos e sua cidadania garantidos.
A Lei representa uma grande conquista para as mulheres brasileiras, pois incorporou o avanço legislativo internacional e se transformou no principal instrumento legal no enfrentamento da violência doméstica contra a mulher no Brasil, inclusive com reconhecimento da Organização das Nações Unidas (ONU), como uma das melhores legislações do mundo.

Malásia.Estado confunde suas prerrogativas e entra onde não deve.


A Comunidade cristã da Malásia criticou duramente a decisão das autoridades do país asiático de colocar o selo oficial do Ministério do Interior em quase 5,1 mil cópias da Bíblia em língua malaia,importadas da Indonésia em nome da Sociedade Bíblica da Malásia (BSM) e bloqueadas desde 20 de março de 2009 no porto de Klang, no Estado de Selangor (Malásia Peninsular).
Mesmo que a BSM não tenha dado permissão, o Ministério (Kementerian Dalam Negeri ou KDN, na sigla em malaio) informou à organização que, em 16 de março passado, colocou na capa de cada exemplar o seguinte texto: “Advertência: Esse ‘Al Kitab Berita Baik’ é somente para uso dos cristãos. Por ordem do Ministério do Interior”. Segundo as autoridades da Malásia, “carimbar” e numerar cada exemplar para garantir o “rastreamento” é a única maneira de desbloquear as cópias das Sagradas Escrituras ou “Al Kitab” (”O escrito” ou “O livro”, em árabe e malaio).
A reação da BSM foi imediata e mais que explícita. Também foi clara a rejeição da Federação Cristã da Malásia (CFM), organização fundada em 1985, que reúne quase todas as denominações cristãs do país, incluindo a Conferência Episcopal da Malásia. “Qualquer pessoa que respeite as Escrituras ficaria horrorizada com esta ação. Não aceitaremos uma profanação da Bíblia, porque a Palavra de Deus é sagrada para nós”, afirma um comunicado do presidente do CFM, Ng Moon Hing (‘AsiaNews’, 18 de março).

quinta-feira, 24 de março de 2011

História em quadrinhos vai narrar vida de Bento XVI.


Capa da obra que será distribuída em espanhol e inglês e serão produzidos 300 mil exemplares
Uma história em quadrinhos vai ilustrar a vida do Papa Bento XVI
A iniciativa é da organização da Jornada Mundial da Juventude que pretende distribuir a publicação aos jovens participantes do evento, em Madri, no mês de agosto.
A partir de desenhos tradicionais dos quadrinhos japoneses (mangá), a narrativa detalha a vida e a obra de Joseph Ratzinger desde 2005, quando ele foi eleito como Papa após a morte de João Paulo II . O enfoque maior será dado para a relação do Santo Padre com a juventude.
A história em quadrinhos, elaborado por um grupo de católicos norte-americanos, tem um formato desenvolvido em San Diego, na Califórnia (EUA) e ilustrações de um artista de Cingapura.
fonte: Canção Nova News

Vaticano estuda milagres para futura canonização de JPII

''Continuamos a receber de todo o mundo relatos de grandes graças atribuídas a ele [João Paulo II]'', conta Dom Angelo Amato.
 
“Colocada num lugar preferencial, a causa da beatificação de João Paulo II é seguida com grande atenção e cuidadosa análise processual, também por causa da pressão midiática que exige que esta não seja conduzida de modo superficial, bem como de maneira adequada a personalidade do futuro beato”. Foi o que destacou o prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, Cardeal Angelo Amato.

O cardeal ressaltou que o procedimento seguido pela Congregação é aquele previsto no documento de 1983. “Para a canonização bastaria um outro milagre. Continuamos a receber de todo o mundo relatos de grandes graças atribuídas a ele [João Paulo II]”, conta o prefeito do dicastério.

Dom Angelo Amato explica que para seguir a postulação é necessário discernimento para verificar, com a ajuda dos médicos e cientistas, qual milagre poderia ser escolhido para a realização de examinações jurídicas.

A cerimônia de beatificação do Papa Karol Wojtyla acontecerá no dia 1º de maio na Praça de São Pedro, no Vaticano, presidida pelo Papa Bento XVI.
 

LÁGRIMAS QUE SOBEM ATÉ O TRONO!

texto Cassio José- blog: http://somosestrangeirosaquinaterra.blogspot.com/


Sei que na nossa vida não há apenas vitórias. Acontecem fracassos e derrotas, além de muitas decepções. Mas não podemos pensar que as nossas lágrimas descem a toa. Não! É natural do ser humano chorar. O próprio Jesus chorou quando Lázaro morreu e quando chegou a Jerusalém e viu a maldade que os homens fizeram para com os profetas de Deus no Antigo Testamento.
Podemos sim chorar. Derramar as nossas lágrimas. Berrar. Mas, diante de Deus que conhece as intenções do nosso coração e lê o nosso olhar.  Às vezes os problemas e dificuldades chegam, as lágrimas começam a descer dos nossos olhos e o desespero começa a agir. Mas, não há do que temer! O que importa é que podemos aprender com as aflições e sermos melhores. Há um Deus que não está distante de nós: Ele enxuga as nossas lágrimas e segura firme na nossa mão. Então podemos levantar; seguir em frente e sermos vitoriosos. Não nascemos para perder. As nossas derrotas podem ser vitórias em Deus, que sabe o que é melhor para nós. Quando afirmei que “não nascemos para perder” não me referi do nosso ponto de vista, mas do desejo e carinho que Deus tem para conosco. Não vale a pena desistir!!! Quando não temos mais pernas para andar, Ele nos dá asas para voar bem alto e lá no alto, os nossos olhos contemplam a vitória que Deus tem para nós e que já está a caminho.
As lágrimas dos filhos de Deus não escorrem pelo rosto e caem no chão. Não! Elas são preciosas e valiosas demais. Na verdade, quando choramos, Deus envia um anjo para aparar essas lágrimas e ao chegar ao céu, Deus as acolhe no seu trono. Elas sobem em destino ao trono de Deus! Lá, Deus começa a ler de uma por uma. Não é perca de tempo para Deus, porque Ele nos ama incondicionalmente. A questão não é o fato de derramarmos lágrimas: É ter quem as enxugue! E Esse é Deus: Aquele que criou os céus, a terra e o mar, e tudo o que neles existe!
Há vários tipos de lágrimas e motivos pelas quais elas descem dos nossos olhos. Uma delas, é a da decepção das pessoas das quais mais amamos! Mas o que importa é que o nosso Deus nos entende e nunca nos decepciona!!! Por Ele sim, podemos lutar, não desistir, sermos maltratados pelas pessoas deste mundo por sua causa, esperar, confiar ao extremo, amar seguramente com perseverança pelo que Ele é e não pelo que faz, e projetar um futuro: esperar a sua volta gloriosa que nos arrancará deste vale de lágrimas para um ambiente eterno: o céu! 
Cássio José. Email:  cassiouab@hotmail.com

Pobreza, castidade e obediência não são conselhos reservados de forma exclusiva aos religiosos. São virtudes a serem vividas com intensa paixão missionária”.

O celibato é uma questão de radicalismo evangélico. Pobreza, castidade e obediência não são conselhos reservados de forma exclusiva aos religiosos. São virtudes a serem vividas com intensa paixão missionária”. A declaração é do Cardeal Mauro Piacenza, prefeito da Congregação para o Clero, em um artigo escrito para o jornal vaticano “Osservatore Romano”.
images.jpeg
Em artigo, cardeal Piacenza defendeu que o celibato é um “dom do Senhor”
No texto “Questão de radicalidade evangélica”, o purpurado defende que o celibato é um “dom do Senhor” ao qual o sacerdote é chamado a acolher em liberdade e a viver em plenitude. O ensinamento da Igreja Católica permanece imutável, explica. “Observa-se antes de mais nada a radical continuidade entre o magistério que precedeu o Concílio e o sucessivo”, afirma o cardeal, falando sobre o Concílio Vaticano II.
“E somente, portanto, uma incorreta hermenêutica dos textos do Vaticano II – a começar pela “Presbyterorum ordinis” – poderia conduzir a uma visão do celibato como um resíduo do passado do qual se libertar. E uma posição assim, além de errada historicamente, teologicamente e doutrinalmente, é também danosa sob o perfil pastoral, espiritual, missionário e vocacional”.
O prefeito pede que “seja superada a redução” do celibato somente à “mera lei eclesiástica”. A formação para o celibato, além de todo o aspecto humano e espiritual, deve incluir uma sólida dimensão humana, espiritual, e também doutrinal, diz.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Esteve Joseph Ratzinger a favor do celibato voluntário?


por ACI Digital
O jornal vaticano L'Osservatore Romano (LOR) explicou o que realmente aconteceu com um memorando de 1970 no qual alguns teólogos alemães consideravam avaliar o celibato voluntário, e precisou que o então professor Joseph Ratzinger e agora Papa Bento XVI não se uniu a esta corrente, diante das versões jornalísticas que 40 anos depois o vinculam a esta postura.

O artigo -publicado na edição de 19 de março do LOR- explica que o memorando de 9 de fevereiro de 1970 foi escrito pelo jesuíta Karl Rahner e logo foi enviado a todos os bispos da Alemanha.

Nesse texto estava escrito à mão os nomes de nove dos onze teólogos membros da Comissão Doutrinal da Conferência Episcopal Alemã, entre eles "Joseph Ratzinger, Regensburg".

O memorando, explica o LOR, "queria suscitar entre os participantes na (assembléia) plenária da Conferência Episcopal Alemã, que se reuniria em Essen entre o 16 e 19 de fevereiro desse ano, uma nova discussão sobre o celibato, em reação à difusão, em janeiro de 1970, de uma carta dos bispos de língua alemã sobre o ministério sacerdotal. Uma diretiva bíblico-dogmática na qual o tema do celibato tinha apenas um papel secundário".

Publicado livro com conversas inéditas do Papa João Paulo II com jornalistas

Em vista da beatificação de João Paulo II, no próximo dia 1º de maio, foi apresentado hoje pelo Vaticano um novo livro de entrevistas com o pontífice polonês, lançado pela Livraria Editora Vaticana.
"Companheiros de viagem. Entrevistas em voo com João Paulo II", a primeira compilação de todas as conversas om os jornalistas presentes nos voos papais durante as viagens apostólicas de João Paulo II a outros países. O livro de Angela Ambrogetti traz, primeiramente em italiano, um inédito material conservado no Arquivo da Rádio vaticana, registrado em cinco línguas: italiano, espanhol, português, inglês e polonês.
"Tudo nasce de um acaso - conta na introdução da obra a autora. Um jornalista americano na primeira viagem do Papa ousa interrogá-lo. Quando João Paulo II aparece no setor de imprensa do avião que o leva a Santo Domingo, todos pensam que será a saudação habitual. É proibido pelo protocolo fazer perguntas. O jornalista, no entanto, quando o Papa se aproxima, lhe pergunta a 'queima-roupa" se pensa em visitar os Estados Unidos. O séquito empalidece, mas o Papa responde: acho que será necessário, resta apenas fixar a data!"
Este foi o início de uma nova era midiática. Nasce um gênero que talvez não teria nunca existido. Hoje, o encontro do Papa em seu avião com a imprensa se tornou praxe. Os jornalistas preparam as perguntas, o porta-voz seleciona, e durante o voo é apresentada uma síntese ao Papa Bento XVI, que responde de forma ampla.

POR QUE : SINAL DA CRUZ

ENVIADO POR DYSNEI THAIM- COLABORADORA DO BLOG

(†)-Pelo sinal da Santa Cruz, (†) livrai-nos Deus, Nosso Senhor, (†) dos nossos inimigos, (†) em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

                           O Sinal da Cruz é uma oração importante que 
deve ser rezada logo que acordamos, como a nossa primeira oração,
para que Deus, pelos méritos da Cruz de Seu Divino Filho, 
nos proteja 
durante todo o dia.
             Com este Sinal, que é o sinal do cristão, nós pedimos
proteção contra os nossos inimigos.

terça-feira, 22 de março de 2011

Quaresma Tempo de se Confessar


Confissão Hoje

Dom Orani João Tempesta
Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro

Durante a Quaresma, uma atitude esperada de todos os católicos é a celebração penitencial. Para isso, além dos horários normais que os párocos têm em suas paróquias para atender as confissões, existem os "mutirões" de confissão, quando os padres de uma mesma região, setor ou forania são convidados a atender a todos, dando assim oportunidade para que todos se confessem.
Pouco tempo atrás saiu, provindo de agências de notícias internacionais, o anúncio de uma provável "grande novidade" na Igreja: a confissão feita por intermédio do Iphone, Ipad e Ipod touch. Essa notícia chegou e foi divulgada como uma grande novidade!
A rapidez hodierna dos meios de comunicação, num verdadeiro processo de globalização das notícias, faz com que fatos e ditos cheguem a muitos em pouquíssimo tempo e acabem confundindo as pessoas. Por isso é preciso que estejamos atentos e confirmemos as fontes de onde provêm e como estão verdadeiramente postas na sua origem, no seu texto e em seu contexto. Um ditado popular (os sempre sábios dizeres de um povo) já atesta: 'quem conta um conto, aumenta um ponto!' e hoje esse ponto pode tornar-se uma bola de neve, que, se não é correta, espalha o erro, que se torna difícil de dissolver.

Vaticano: Sentença a favor do crucifixo é histórica


O Diretor do Escritório de Imprensa da Santa Sé, o Pe. Federico Lombardi, assinalou que a sentença da Corte Européia de Direitos humanos, a favor dos crucifixos nas salas de aula das escolas, é uma "sentença histórica" que respeita as bases da civilização européia e a liberdade religiosa.

Em sua declaração sobre a sentença da sexta-feira 18 de março da Corte Européia que resolveu que os crucifixos permanecerão nas salas de aula das escolas públicas da Itália não viola o direito dos pais a educar os seus filhos de acordo às suas convicções, o porta-voz vaticano disse que a sentença deste tribunal "foi recebida com satisfação por parte da Santa Sé".

"Trata-se de uma sentença histórica, como demonstra o resultado ao que chegou a Grande Sala ao final de um exame profundo sobre a questão", acrescentou.

"De fato, rebateu desde todos os pontos de vista uma sentença de primeira instância, adotada por unanimidade por uma Câmara do Tribunal, que suscitou não só o recurso do Estado Italiano, mas também o apoio de numerosos Estados europeus, como nunca antes tinha acontecido, e a adesão de muitas organizações não governamentais, expressão de um amplo sentimento da população".

Livro reúne memórias de mais de 50 anos de amizade entre o Papa João Paulo II e uma família polonesa

Em Diário de uma amizade - A família Półtawski e Karol Wojtyła, lançamento da Paulus, Wanda Półtawska torna pública a sua fraterna relação com um jovem sacerdote que anos depois se tornaria o Papa João Paulo II.

A obra foi lançada originalmente em 2009, na Polônia, com o título Beskidzkie rekolekcje. Em 2010, foi publicada na versão italiana, com o título Diário di un'amicizia - La famiglia Półtawski e Karol Wojtyła. Este ano, o livro que apresenta as lembranças da médica polonesa, hoje com 89 anos, e as cartas trocadas com o Santo Padre ao longo de sua vida foi lançado em português.

Entre outros relatos, a autora conta que viveu horrores no campo de concentração de Ravensbrück, localizado na antiga Alemanha Oriental, sendo submetida pelos médicos nazistas a uma cirurgia com fins experimentais e a pesados sofrimentos físicos.

Papa: Os católicos devem compreender, interpretar e falar a “nova linguagem” dos meios digitais para anunciar Deus na Internet.


Ao receber  os participantes da assembléia plenária do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, o Papa Bento XVI assinalou que os católicos devem compreender, interpretar e falar a “nova linguagem” dos meios digitais para poder anunciar a Deus na Internet.
Em seu discurso na Sala Clementina do Vaticano aos participantes da plenária que trata o tema “Linguagem e comunicação”, o Santo Padre disse que “o pensamento e a relação acontecem sempre na modalidade da linguagem, entendida naturalmente no sentido lato, não somente verbal”.

Neste sentido, afirmou que “as novas linguagens que se desenvolvem na comunicação digital determinam, por um lado, uma capacidade mais intuitiva e emotiva que analítica, orientam rumo a uma diversa organização lógica do pensamento e do relacionamento com a realidade, privilegiam frequentemente as imagens e as ligações hipertextuais”.

“Os riscos que se correm, certamente, estão frente aos olhos de todos: a perda de interioridade, a superficialidade no viver as relações, a fuga na emotividade, o prevalecer da opinião mais convincente com relação ao desejo de verdade”. 

Estudo indica que religião pode ser extinta em 9 países ricos.Na República Checa 60% não tem religião.


Uma pesquisa baseada em dados do censo e projeções de nove países ricos constatou que a religião poderá ser extinta nessas nações.
Analisando censos colhidos desde o século 19, o estudo identificou uma tendência de aumento no número de pessoas que afirma não ter religião na Austrália, Áustria, Canadá, República Checa, Finlândia, Irlanda, Holanda, Nova Zelândia e Suíça.
Através de um modelo de progressão matemática, o estudo, divulgada em um encontro da American Physical Society, na cidade americana de Dallas, indica que o número de pessoas com religião vai praticamente deixar de existir nestes países.
”Em muitas democracias seculares modernas, há uma crescente tendência de pessoas que se identificam como não tendo uma religião; na Holanda, o índice foi de 40%, e o mais elevado foi o registrado na República Checa, que chegou a 60%”, afirmou Richard Wiener, da Research Corporation for Science Advancement, do departamento de física da Universidade do Arizona.
O estudo projetou que na Holanda, por exemplo, até 2050, 70% dos holandeses não estarão seguindo religião alguma.

Ginecologistas católicos são sinal de contradição no mundo da cultura da morte.


Mais informações: www.fiamc.org
 
A Federação Internacional de Médicos Católicos (FIAMC) convocou um congresso em Roma sobre a dignidade da maternidade e dos ginecologistas, que será realizado no Instituto ‘Maria SS. Bambina’, de 31 de agosto a 4 de setembro próximos.
Este congresso, o 8º dos ginecologistas católicos, é organizado pela ‘MaterCare International’, uma organização pertencente à FIAMC, e tem o apoio do Conselho Pontifício para a Pastoral no Campo da Saúde e da Academia Pontifícia para a Vida.
O objetivo do evento é, por um lado, salientar o valor da maternidade e, por outro, o papel insubstituível de ginecologistas e profissionais de saúde em sua defesa.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Romário: Minha filha “Down” deu um sentido novo a minha vida!

Fonte: Rede globo

Hoje, 21 de março, é o Dia Internacional da síndrome de Down. Quem tem síndrome de Down tem uma alteração no cromossomo 21. Em vez de apresentar dois cromossomos, a pessoa apresenta trës. Esta alteração genética afeta os diversos graus de desenvolvimento da pessoa. Por isso, a data 21/03 é tão simbólica. “As crianças com síndrome de down são apaixonantes”, disse o craque Romário, com conhecimento de causa. O ex-jogador é pai de Ivy, de 6 anos, portadora da síndrome.
A vida de Romário mudou com o nascimento de Ivy. “Passei a ser um pai melhor, uma pessoa melhor, ser mais compreensivo, entender com mais calma algumas coisas com que não tinha paciência”, contou. “Papai do céu quando colocou a Ivy na minha vida, deu outro sentido a ela”. A pequena é também um anjo que ajuda na divulgação da causa da síndrome de down. Romário agora é deputado federal e teve em Ivy uma forte motivação para entrar na política. O carro-chefe da campanha foi trabalhar por esta causa.

“Os pais que tem um dom de ter um filho com síndrome de down podem se considerar pais especiais. Pessoas leigas, como eu era, as vêem como anormais. Mas nós somos mais anormais que eles, porque no mundo deles só tem amor e carinho”, disse. Hoje, no Congresso, em Brasília, Romário promove um ato comemorativo à data.
A data é celebrada desde 2006. No Brasil ainda não foram divulgados os dados recentes do IBGE mas sabe-se que nascem por ano cerca de 8 mil bebês com a síndrome. Os brasileiros portadores da síndrome devem passar da casa dos 20 milhões. Existem avanços, mas ainda falta muito para que estas pessoas tenham uma vida com mais facilidades. Faltam escolas, adaptações em locais públicos e profissionais mais preparados pra ajudar a cuidar destas crianças mais que especiais.

Pedofilia “cultural” e “infantofilia” crescem e assustam o mundo.Igreja reage.

Mirko Testa
Por um lado, as redes sociais estão cada vez mais atentas à praga da pedofilia, mas, por outro, estão aumentando exponencialmente o fenômeno da “pedofilia cultural”, favorecida por novos “paraísos da pedofilia” como Tuvalu e a Líbia.
O dado consta no Informe 2010 sobre a pedofilia e a pedopornografia, divulgado pela Associação Méter, fundada e presidida pelo padre italiano Fortunato di Noto para combater os abusos contra menores. O informe foi apresentado nesta quarta-feira em entrevista coletiva na sede da Rádio Vaticano, em Roma.
O evento contou com a presença do diretor da assessoria de imprensa e da emissora pontifícia, Federico Lombardi, que afirmou: “Sabemos como foi debatido o abuso sexual contra menores, como a Igreja se viu envolvida pelos motivos que já conhecemos. A atividade da Associação mostra que a Igreja está comprometida contra os abusos sexuais, em todos os âmbitos, inclusive as novas formas desse terrível drama na nossa sociedade”.

75% dos perseguidos no mundo são cristãos. 100 milhões, hoje!

Setenta e cinco por cento da perseguição religiosa no mundo é contra os Cristãos, afirma um novo relatório da organização católica do Reino Unido.
Examinando 33 países, a filial britânica da organização ajuda à Igreja que Sofre relatou que a maioria das perseguições que estava ocorrendo no Oriente Médio, África e Ásia em um relatório sobre os Cristãos oprimidos por sua fé” de 2011.
Além dos suspeitos de costume – China, Irã, Coréia do Norte e Arábia Saudita – o relatório revelou também que países como a Venezuela, o Zimbabwe e até a Terra Santa são culpados de perseguição religiosa. O relatório também descobriu que os Cristãos que enfrentam perseguições aumentaram em 22 países entre os analisados, com o Egito, Iraque, Líbano, Nigéria e Paquistão estando entre os piores países para os cristãos viverem. O relatório também diz que agora 100 milhões de Cristãos em todo o mundo estão enfrentando perseguição.
“A proporção de países com uma piora histórica de violência anti-cristã e intimidação seria maior se não fosse pelo fato de que em muitos casos, a situação dificilmente poderia ter sido pior, em primeiro lugar,” afirma o relatório.

Porque os Cristãos são perseguidos? O cristianismo não pertence a nenhuma cultura, raça, sistema ou ideologia. O seu lugar é o Homem!

António Justo
A perseguição aos cristãos matou mais pessoas nos últimos cem anos do que em toda a sua História anterior. O anti-cristianismo raramente é tema nos Meios de Comunicação Social pelo fato de os cristãos não se defenderem e assim não se tornarem públicos. Na linguagem corrente o conceito “anti-cristianismo” não é usado. O que não existe nos conceitos não existe na consciência do povo!…
Os cristãos são o grupo mais perseguido do mundo. São alvo de racistas e de pretensos anti-racistas. No mundo árabe e asiático são vítimas de assassinos, perseguição e racismo. Entre nós são vítimas da arma da palavra ou do esquecimento. Tornou-se chique, na opinião publicada e em conversas privadas, ser-se anticristão, anti-papa ou até justificar-se os ataques à bomba de hoje com o passado, como cruzadas, etc.

domingo, 20 de março de 2011

Vaticano denuncia nova tentativa de impor Ideologia de Gênero ao mundo.

fonte: Zenit

A Santa Sé denunciou uma nova tentativa de impor, mesmo contra o parecer de muitos países, uma visão a partir da ideologia de gênero nas conclusões da sessão 55ª da Comissão sobre o Status da Mulher, do Conselho Econômico e Social da ONU.
Em seu discurso de 14 de março, o observador permanente, Dom Francis Chullikatt, afirmou categoricamente “a necessidade de respeitar o valor e a dignidade intrínsecos de todas as mulheres e meninas, que são essenciais para seu autêntico progresso”.
No entanto, expressou as reservas da Santa Sé diante da redação final das conclusões da Comissão sobre o Status da Mulher, do Conselho Econômico e Social da ONU, que, segundo o prelado, tentam impor novamente, como em ocasiões anteriores, a ideologia de gênero.

A ‘febre’ dos anúncios do fim do mundo no meio protestante e o fundamentalismo apocaliptico.

Uma pessoa bem sucedida geralmente é alguém que vê uma oportunidade onde os outros vêem uma crise. Então, quem se atreveria a capitalizar com o iminente fim do mundo? Poderíamos chamá-los de “vendedores do Armagedon”. Existem dezenas de pregadores cristãos que vêem nas manchetes de hoje uma sinalização que o mundo se aproxima do seu último dia.
Alguns deles parecem passar o dia todo lendo reportagens em busca dos acontecimentos que, para eles,  se alinham com as profecias bíblicas. O desastre natural no Japão na semana passada é um bom exemplo disso. Outras catástrofes naturais, bem como agitação política dos países do Oriente Médio, a subida dos preços do petróleo e  as guerras civis, parecem ser seus assuntos prediletos. Nestes últimos meses parece que lugares como Egito, Líbia, Coreia do Norte e Arábia Saudita tem lhes oferecido material de sobra.
Os primeiros meses de 2011 está marcando a alta do mercado para os especialistas em prever o final dos tempos.
RaptureReady.com [Pronto pro Arrebatamento] é um site que tenta prever quanto tempo nos resta até  a volta de Cristo.  O mês passado registrou um recorde no número de acessos.
 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by