VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Conheça o rito de criação dos novos cardeais na Igreja Católica

Fonte: ACI Digital
 
Ao celebrar-se neste sábado 20 de novembro o Consistório para a criação de 24 novos cardeais por parte do Papa Bento XVI, o Vatican Information Service dá ao conhecimento público o rito que seguirá o Santo Padre nesta ocasião. Com estes novos membros o Colégio Cardinalício terá 203 membros, dos quais 121 são eleitores, quer dizer, têm menos de 80 anos e portanto estão aptos para participar de um eventual conclave para escolher o seguinte Papa.

O rito começa com uma saudação litúrgica, depois da qual Bento XVI lê a fórmula de criação e proclama solenemente os nomes dos 24 novos cardeais. O primeiro deles se dirige então ao Santo Padre em nome de todos. Seguem a Liturgia da Palavra, a homilia do Papa, a profissão de fé e o juramento por parte dos novos cardeais.

Organizações que PROMOVEM o aborto no Brasil escrevem aos Deputados. Veja!



A vida é sagrada e inviolável!
A vida é sagrada e inviolável!CARTA ÀS/AOS DEPUTADAS/OS
DA COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA
Brasília, 09 de novembro de 2010

Desde o início da atual legislatura em 2007, a Câmara dos Deputados tem sido palco da atuação de parlamentares que têm dedicado seus mandatos a uma crescente perseguição e criminalização das mulheres, propondo verdadeiros retrocessos legislativos. Muitos desses parlamentares compõem a atual Comissão de Seguridade Social e Família. Entendemos que a apresentação de proposições legislativas que limitam os direitos sexuais e reprodutivos colocam em risco a vida e a saúde de milhares de mulheres por todo o país.
Importante recordar que desde a década de 90 o Brasil teve importantes avanços no campo da saúde das mulheres e dos direitos sexuais e reprodutivos, consoantes com os compromissos assumidos pelo estado Brasileiro junto às Nações Unidas. Referem-se especialmente à necessidade de buscar a redução dos elevados índices de mortalidade materna resultantes do aborto realizado em condições de insegurança e risco; à atenção humanizada às mulheres vítimas de violência sexual; o acesso aos métodos contraceptivos modernos de livre escolha das mulheres, e, por fim, reconhecer a capacidade das mulheres exercerem suas decisões no campo da saúde e sexualidade.

Igreja dá salto no ranking da confiança, passou de 7º para 2º lugar.


Fausto Macedo, de O Estado de S.Paulo


SÃO PAULO – A confiança da população nas instituições sofreu mudança importante no último trimestre. É o que revela pesquisa do Índice de Confiança na Justiça (ICJ Brasil), produzido pela Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas em São Paulo (Direito GV). Enquanto o Judiciário ficou em situação desconfortável, empatada com a polícia e à frente apenas do Congresso e dos partidos políticos, a Igreja saltou do 7.º lugar para a segunda posição.
Para Luciana Gross Cunha, professora da Direito GV e coordenadora do ICJ Brasil, a controvérsia sobre o aborto travada entre o primeiro e o segundo turno das eleições presidenciais pesou decisivamente para o aumento do índice de confiança na Igreja.
A questão foi levantada por d. Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo da Diocese de Guarulhos. Ele mandou produzir 1 milhão de cópias do “apelo a todos os brasileiros” com recomendação expressa para que não votassem em candidato ou partido que defendesse o aborto – referência direta à Dilma Rousseff e ao PT.
Os folhetos foram confiscados pela Polícia Federal, por ordem do Tribunal Superior Eleitoral que acolheu ação do PT, mas d. Luiz não se intimidou e insistiu em sua cruzada.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Projeto de partilha de recursos, congressos estaduais fortalecidos: conselheiros planejam vida da RCC para os próximos anos

Escrito por Raquel Mecenas 
Fonte: Portal RCCBrasil


Após quatro dias, foi encerrada, neste domingo, a reunião do Conselho Nacional da Renovação Carismática Católica. A reunião contou com a participação de 25 coordenadores estaduais. Durante esses dias eles viveram momentos de oração, reflexões e muito trabalho.
O Planejamento estratégico passou por uma avaliação e novos projetos foram analisados. Um dos pontos fortes de 2010, na avaliação dos conselheiros, foram os encontros regionais, que mobilizaram cerca de 90 por cento das coordenações diocesanas e seus núcleos de todo país.
Os conselheiros avaliaram  positivamente também outros projetos que foram desenvolvidos em 2010 como a Escola Nacional de Formação para Líderes e Missionários que aconteceu no Paraná em julho deste ano.
Na avaliação do Conselho ainda é preciso avançar no cadastramento dos Grupos de Oração, que em alguns estados está abaixo do esperado.

Pessoas Felizes

Dom Orani João Tempesta
Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro

Neste início de novembro celebramos a solenidade de Todos os Santos, que nos convida a contemplar o nosso fim último e, principalmente, a nossa vocação comum que é a santidade. Ser santo é ser bem aventurado, é ser feliz no Senhor! Nesta sociedade que busca encontrar seus caminhos ou mesmo que não se preocupa com o sentido último de sua vida, esta festa é um grande grito de esperança de vida e tempos melhores.
Buscar a santidade é lutar contra o pecado, pois ele é a grande muralha que nos separa de Deus e nos impede de ser santos. É também a raiz de todos os males e violências em nosso mundo. Basta olhar ao redor para ver para onde estamos sendo conduzidos pelo mal. O Catecismo da Igreja diz sobre a gravidade do pecado: "Aos olhos da fé, nenhum mal é mais grave do que o pecado, e nada tem consequências piores para os próprios pecadores, para a Igreja e para o mundo inteiro" (CIC nº. 1488). São Paulo é muito claro: "O salário do pecado é a morte" (Rm 6,23). Tudo o que há de mal na história do homem e do mundo é consequência do pecado, que começou com Adão. Diz o apóstolo: "Por meio de um só homem, o pecado entrou no mundo e, pelo pecado, a morte e, assim, a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram" (Rom 5,12). A Encarnação do Verbo foi para destruir, na sua carne, a escravidão do pecado. "Como imperou o pecado na morte, assim também imperou a graça por meio da Justiça, para a vida eterna, através de Jesus Cristo, nosso Senhor" (Rm 5,21). O demônio escravizou a humanidade com a corrente do pecado. Jesus veio para quebrar essa corrente. São João ensina: "Sabeis que Ele se manifestou para tirar os pecados" (1Jo 3,5). "Para isto é que o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo" (1Jo 3,8).

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Como orar pela libertação


fonte: Canção Nova
 
O que precisamos fazer na oração de libertação? Precisamos de algo sistemático. Você não pode rezar de qualquer maneira. Jesus ensina como rezar no Evangelho de São Lucas 11,5 “Pedi e recebereis”. Peça uma vez e receberás. Deus não é surdo e Ele nos ama. A oração sempre é respondida porque Deus é nosso Papai.
Como devemos rezar por libertação?

Primeiro é preciso saber quais as áreas que estão sobre ataque do demônio. E a primeira área de nossa vida que pode estar sobre ataque do demônio é nossa vontade, pois ela é o maior presente de Deus para nós, Ele respeita nossa liberdade que deve ser usada para o bem e não para nós mesmos e nem para o inimigo.

Qual foi a oração de Jesus quando o demônio estava tentando-o para não caminhar para a crucifixão? “Não seja feita a minha vontade, mas a vontade do Pai.” Quando Jesus nos ensinou a rezar o que Ele disse? “Pai, seja feita a Sua vontade aqui na terra como no céu”. O inimigo quer atacar a vontade, é o que chamamos de atos compulsivos de pecados: drogas, sexo, abuso de crianças... Precisamos rezar como Maria: “Senhor, seja feito a Sua vontade”.

Inglaterra e País de Gales têm o maior número de seminaristas da década

Autor: Gaudium Press

O número de candidatos ao sacerdócio em seminários de Inglaterra e País de Gales alcançou sua cifra mais elevada da última década. Agora são 56 os postulantes ao presbiterato nos dois países. O recorde foi batido com a chegada de 46 novos candidatos ao Seminário de Allen Hall, instituição de ensino religioso católico da diocese de Westminster e um dos sete seminários existentes na Inglaterra e no País de Gales.
Diversas iniciativas do episcopado inglês são apontadas como a causa do aumento dos aspirantes ao sacerdócio, entre as quais avisos publicitários colocados em lugares onde há um grande fluxo de pessoas, como o metrô de Londres. Segundo o presidente do comitê de diretores de vocações para a Inglaterra e Gales, Padre Stephen Langridge, o número de seminaristas, que vem crescendo lenta, porém, decididamente, poderá aumentar ainda mais em razão da recente visita do Papa Bento XVI à região.

Jogador de futebol é ameaçado de morte por torcida do Rangers,da Escócia, por rezar em campo. Pode?

O técnico do Manchester United, Alex Ferguson, pediu ao atacante Javier Chicharito Hernández não rezar em campo antes da partida contra o Rangers, hoje, quarta-feira, em Glasgow, pela quinta rodada do Grupo C da Liga dos Campeões. Escocês, o treinador teme pela saúde do mexicano, que tem sido ameaçado até de morte.
As ameaças foram motivadas por conta da mistura entre futebol, religião e política no país. Chicharito costuma erguer as mãos enquanto está ajoelhado no gramado para pedir sorte, mas o ato parece não ter muitos fãs da torcida do Rangers. Precavidos, os dirigentes escoceses também pediram ao mexicano para não repetir o gesto.
Na Escócia, Glasgow Rangers e Celtic representam o protestantismo e o catolicismo, respectivamente, além de apoiarem causas diferentes (os azuis defendem a união política com a Inglaterra; os verdes, no entanto, pregam a independência). O clássico, reconhecido como um dos maiores do mundo, atrai quase sempre violência.

Os bispos, a CNBB e o Papa.

Jorge ferraz

As Conferências Episcopais não fazem parte da hierarquia essencial da Igreja Católica. Elas devem servir apenas como órgãos de assessoria, para facilitar a colaboração entre os bispos. Nunca podem estar acima dos bispos. Isto, aliás, foi dito recentemente até mesmo pelo presidente da CNBB, Dom Geraldo Lyrio Rocha, quando da polêmica envolvendo Dom Luiz Gonzaga Bergonzini e a sua santa denúncia do abortismo do Partido dos Trabalhadores:
“Tenho uma admiração muito grande por Dom Luiz Gonzaga Bergonzini e os seus procedimentos estão dentro daquilo que a Igreja espera. Ele tem o direito e até o dever de, de acordo com sua consciência, orientar seus fiéis do modo que julga mais eficaz mais conveniente. Ele está no exercício de seus direitos como bispo diocesano de Guarulhos e cada instância fala só para o âmbito de sua competência, tanto que ele não se dirigiu à nação brasileira. Este procedimento está absolutamente dentro da normalidade no modo como as coisas da Igreja se encaminham”, afirmou o presidente da CNBB.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

O pior naufrágio é daquele que não saiu do porto !

 Fonte: Canção Nova
Importe-se mais com o que Deus pensa ao seu respeito.
Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso
quando um cachorro entrou.
Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou.
Novamente ele tentou espantá-lo, foi quando viu que
o animal trazia um bilhete na boca.
Ele pegou o bilhete e leu:
- Pode me mandar 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor.
Assinado.... Ele olhou e viu que dentro da boca do cachorro havia uma nota de 50 Reais. Então ele pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro, colocou numa embalagem plástica junto com o troco, e pôs na boca do cachorro.
O açougueiro ficou impressionado e como já era
mesmo hora de fechar o açougue, ele decidiu seguir o animal.
O cachorro desceu a rua, quando chegou ao cruzamento deixou a bolsa no chão, pulou e apertou o botão
para fechar o sinal. Esperou pacientemente com o saco na
boca até que o sinal fechasse e ele pudesse atravessar a rua.
O açougueiro e o cão foram caminhando pela rua, até que o
cão parou em uma casa e pôs as compras na calçada.
Então, voltou um pouco, correu e se atirou contra a porta.
Tornou a fazer isso. Ninguém respondeu na casa.
Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo,
foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes.
Depois disso, caminhou de volta para a porta, e foi quando
alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro.
O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo:
-'Por Deus do céu,o que você está fazendo?

Santa Sé terá novo Portal de Notícias na Internet.


O Vaticano logo terá uma nova “casa” na internet. O novo portal online da Santa Sé foi anunciado hoje por Dom Claudio Maria Celli, presidente do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, durante a apresentação da nova rede móvel para as transmissões em HD do Centro Televisivo Vaticano.
O novo portal permitirá fazer ‘confluir, também de modo multimedial, as várias fontes de notícias vaticanas’, da Sala de Imprensa ao L’Osservatore Romano, da Rádio Vaticana ao Centro Televisivo Vaticano, à agência Fides da Congregação para a Evangelização dos Povos, coordenadas pelo próprio Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais.
Os prazos de realização da nova homevaticana ainda serão definidos, enquanto sobre o nome “foram já feitas várias propostas – disse Dom Celli – mas ainda não há uma escolha definitiva; alguém sugeriu Vatican News”. “O portal – explicou o prelado – será o ponto de encontro para os vários centros de produção de notícias da Santa Sé, para reuni-los num único meio”, uma “exigência muito sentida pelos vários profissionais”, embora mantendo a independência de cada órgão de informação.

Nulidade matrimonial no Ceará. Veja números.

Fonte: Direito.ce
Às 5as.feiras, católicos procuram o Tribunal Eclesiástico, na Prainha, para pedir anulação de casamentos. Hoje 620 processos tramitam no Ceará. Este ano, 120 pedidos de anulação de casamento deram entrada na corte
Todas as 5as.feiras, à tarde, em uma sala discreta no Seminário da Prainha, a máxima católica de que o casamento é indissolúvel e dura até que a morte separe o casal, é confrontada pela realidade. As visitas à sala onde funciona o Tribunal Eclesiástico Católico, já são previamente agendadas para as tardes de quinta, com o intuito de ser iniciar o processo de anulação de casamentos religiosos.

Ao tribunal cabe receber todas as demandas relacionadas à Igreja, desde desentendimento entre padres e leigos a questões matrimoniais. A maior demanda, todavia, é relacionada a pedidos de anulação de casamentos. Este ano, segundo o padre José Fernandes, presidente do órgão, já são 120 pedidos.

Os 120 pedidos de 2010, porém, não refletem a realidade enfrentada pelo tribunal no tratamento da questão. Desde 1982 a frente da instituição, padre José Fernandes afirma que a cada ano vem crescendo a procura pelas anulações.

A Vida religiosa e a Secularização.

(Tradução de artigo publicado no L’Osservatore Romano – 20 outubro de 2010)

A vida religiosa se encontra hoje submetida a notáveis influências. Destas, em particular, duas me parecem merecedoras de especial atenção.
A primeira é a secularização. Um fenômeno histórico nascido na França em meados do século XVIII, que investiu sobre todas as sociedades que almejavam entrar na modernidade.
A segunda trata-se da abertura ao mundo, justamente proclamada pelo Concílio Vaticano II, a qual foi interpretada, sob a pressão das ideologias do momento, como uma passagem necessária para a secularização.


Brugues-7.jpgDe fato, nos últimos cinquenta anos, assistimos a uma formidável iniciativa de auto-secularização interna da Igreja. Exemplos não faltam: os cristãos estão prontos a empenhar-se em serviço da paz, da justiça e das causas humanitárias, mas creem ainda na vida eterna? As nossas Igrejas colocaram em ato um imenso esforço para renovar a catequese, mas esta mesma catequese fala ainda da escatologia, da vida após a morte? As nossas Igrejas se empenharam na maior parte dos debates éticos do momento, mas discutem sobre o pecado, sobre a graça e sobre as virtudes teologais? As nossas Igrejas recorreram ao melhor do próprio engenho para melhorar a participação dos fiéis na liturgia, mas esta última não perdeu, em grande parte, o senso do sacral, a bem dizer aquele sabor de eternidade?
A nossa geração, talvez sem dar-se conta, não sonhou com uma “Igreja dos puros”, colocando suspeitas contra qualquer manifestação de devoção popular?
Que fim teve, em tal contexto, aquela vida religiosa que era apresentada na forma tradicional, como um sinal escatológico e uma antecipação do Reino futuro? De fato, religiosos e religiosas sem demora abandonaram o hábito da própria família espiritual para vestir-se como todos os outros. Rapidamente abandonaram os próprios conventos, julgando-os demasiado vistosos ou ricos, em troca de pequenas comunidades esparsas em cidades ou nos grandes conglomerados urbanos. Escolheram trabalhos profanos, empenharam-se na atividade social e caritativa, ou ingressaram no serviço de causas humanitárias. Fizeram-se semelhantes aos outros e se fundiram na massa, às vezes para ser o fermento, mas também, em muitos casos, porque tal procedimento correspondia ao clima dos tempos.
Não devemos subestimar os méritos de tais impostações nem os benefícios que deles recolhe a Igreja ainda hoje. Aqueles religiosos e religiosas, de fato, fizeram-se mais próximos às pessoas e, em particular, aos mais desprivilegiados, mostrando uma face da Igreja mais humilde e fraterna. Não obstante, esta forma de vida religiosa não parece haver mais futuro, pois quase não atrai mais vocações.
A quase totalidade das congregações ativas nascidas no século XIX ou no início do XX se encontra como que ferida de morte, e seu desaparecimento é somente uma questão de tempo.
As casas generalícias e os grandes conventos são transformados em casas de repouso para anciãos. Entre 1973 e 1985, 268 congregações francesas das 369 existentes fecharam o próprio noviciado. A situação atual não fez que piorar. A auto-secularização minou os fundamentos da vida religiosa. A crise atingiu sobretudo as formas de vida ativa, e menos aquelas contemplativas, porque a secularização orientou tudo aquilo que é religioso em direção à militância ou ao empenho social.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

ADORADORES RADICAIS

Ouvi esses dias um pregador falar da “cultura de pentecostes” e do “povo de adoradores radicais”. Não se aprofundou, por isso não sei o que ele quis afirmar. Se explicasse em que consiste esta cultura dentro da cultura cristã e, dentro da Igreja Católica o que significa ser um “adorador radical” seria mais fácil dialogar com ele.
É que eu me considero pregador da cultura do coração solidário e penso que sou um adorador moderado. Sigo ou tento seguir Mt 5, 23. Já, Jesus diz que a oferta diante do altar espera. O radical é criar um clima de paz. A oferta pode vir depois. Mas o diálogo tem que vir agora, já.
Então, não acho que basta louvar e orar. Releio Mateus 7, 15-23 e vejo que Jesus põe a justiça em primeiro lugar. Primeiro o justo, depois adorador. Posso citar mais de 200 passagens dos evangelhos que apontam para a justiça, a fraternidade, a caridade e a ajuda aos irmãos como caminho de luz, de paz e de salvação. Sei também que há pelo menos outras mil passagens que mostram que a oração salva e liberta. Entendo, então, que é preciso agir e orar. Num caso nós abrimos a porta do lado de fora. No outro Deus a abre do lado de dentro.
Encaro o céu como o lado de dentro da vida. É como tudo começou e para onde tudo irá um dia. Deus está lá e também no lado de fora. Ele é onipresente. Somos apenas presentes aqui, mas somos convidados, pela justiça, pela compaixão e pela caridade a criar a paz ao nosso redor e, com isso, abrir nós mesmos as portas do céu do lado de fora. O céu tem dois tipos de fechaduras: as de dentro e as de fora.
Somos, pois, convidados a falar com o Pai e o Espírito Santo e pedir a intercessão
do Filho, sem esquecer de pedir aos salvos por ele que também orem por nós. De tanto orar e tocar a campainha do céu Deus nos abre as portas do lado de dentro. Então o céu se nos abre. Estou convencido que Jesus tem as chaves e que as portas são muitas. No céu espero ver muitos seres humanos bons que chegaram lá por outras portas. É minha forma de ser ecumênico. Jesus deu a entender que é assim. Releio Mateus 25, 31-46 e me torno cada dia mais ecumênico.

João Paulo II revelou importância da família e a Igreja em nova evangelização, afirma Cardeal italiano

.- O Arcebispo de Milão, Cardeal Dionigi Tettamanzi, explica que o recordado Papa João Paulo II soube explicar e definir a importância que tem a família constituída pelo matrimônio entre um homem e uma mulher; e sua unidade com a Igreja no marco do desafio da nova evangelização.

Em sua exposição titulada "A família no mistério da Igreja: Fecundidade teológico-pastoral da Familiaris Consortio 30 anos depois" no marco da inauguração em Roma do ano acadêmico do Pontifício Instituto João Paulo II para o estudo do Matrimônio e da Família, o Cardeal indicou que o Papa peregrino entendeu a importância que o Concílio Vaticano II deu à família no contexto de uma visão global do plano de Deus e explicou a inseparável unidade que existe entre esta e a Igreja.

Ser santo é ser humano

Imagem de Destaque

Muitos pensam que para ser santo é necessário deixar de ser gente
Santificar-se é descobrir que o projeto de santidade ocorre com a ajuda do Espírito Santo, que move as diferentes pessoas nos diferentes tempos e faz uma obra maravilhosa. Move-nos em um movimento de felicidade. Porque ser santo é ser feliz.

A santidade é feita de momentos, do agora, de oportunidades, de encontros. Ao ler este artigo, você estará traçando um projeto de felicidade, pois poderia estar agora envolvido em outras mil e um coisas, mas está aqui diante desta página confrontando-se com estas palavras.

O Espírito Santo plasma em nós a todo momento uma atitude santa. Uma atitude beata (beato=feliz).

Não negligencie a felicidade que Deus lhe concede. Felicidade é santidade. E não se trata de uma felicidade passageira, uma felicidade “fast food”. Ela não é rápida como a internet de banda larga, mas compõe um projeto de continuidade, de começos, meios e fins.

domingo, 14 de novembro de 2010

Como rezar a Liturgia das Horas


Fonte: www.encontrocomcristo.com.br
Como rezar a Liturgia das Horas

Chama-se Liturgia das Horas das, porque se trata de uma oração em momentos determinados ao longo do dia, para santificá-lo e consagrá-lo como realidade fundamental da nossa existência. Na sua alternância de luz e trevas, o dia nos dá a noção básica do tempo. Cada dia vivido é uma chance ímpar que não convém desperdiçar: ensinai-nos a contar nossos dias, para que tenhamos um coração sábio (Sl 90, 12).

A Liturgia das Horas desenvolveu-se pouco a pouco, até se tornar a oração da Igreja local.(LC)

A Liturgia das Horas é uma oração e toda oração tem que sair de dentro, não como uma obrigação e sim como vocação. Antes de sermos obrigados à oração, a ela somos chamados.

A oração pode ser classificada como particular e comunitária. Sabemos que uma não anula a outra, pelo contrário, elas se complementam. O homem, todos sabem, é um ser social, e para realizar sua vocação ele o faz em companhia de outros seres humanos. A oração faz parte desta vocação. Uma vez que nossa vocação principal é AMAR A DEUS, faz parte da manifestação dessa vocação o manifestar esse amor a Deus. E o fazemos principalmente através da oração. Assim, realizando essa vocação de amar a Deus, rezamos individualmente e também comunitariamente.

O exemplo e preceito do Senhor e dos apóstolos de orar sempre e com insistência não devem ser considerados como regra meramente legal, mas derivam da essência íntima da própria Igreja, que é a comunidade e deve expressar seu caráter comunitário também ao orar. (IGLH 9)

A Importância da Liturgia das Horas na Vida da Igreja

A Introdução Geral à Liturgia das Horas (IGLH) em seu capítulo primeiro nos fala que uma das principais funções da Igreja é a oração pública e comum do povo de Deus. Nos primórdios, já os batizados perseveravam no ensinamento dos apóstolos, na comunhão, na fração do pão e nas orações (At 2,42). Várias vezes os Atos dos Apóstolos atestam que a comunidade cristã rezava em comum. (At 1, 14; 4,24; 12,5.12; Ef 5,19-21)

Celebradas em comum, foram pouco a pouco aperfeiçoadas e organizadas como o ciclo completo das horas. Enriquecida com leituras, essa Liturgia das Horas é antes de tudo oração de louvor e petição, e é oração da Igreja com Cristo e a Cristo. (IGLH 2)

A Liturgia das Horas é uma oração de Cristo, e é em Cristo que nos baseamos para orar. A atividade cotidiana de Jesus está muito ligada à oração. Mais ainda, como que brotava dela, retirando-se ao deserto e ao monte para orar, levantando-se muito cedo ou permanecendo até a quarta vigília e passando a noite em oração a Deus. (IGLH 4)

Também é a Liturgia das Horas um cumprimento da ordem de Cristo. Orai, disse ele muitas vezes, rogai, pedi em meu nome. Deixou-nos também uma forma de rezar: a oração dominical. Ele nos inculcou a necessidade de oração e as qualidades necessárias: Humilde, vigilante, perseverante e confiante na bondade do Pai, pura de intenção e adequada à natureza de Deus.

Ser Santos para comunicar o Evangelho com a própria vida, exorta o Papa Bento XVI

.- Na audiência concedida aos participantes do Pontifício Conselho para a Cultura que celebram sua assembléia plenária sob o lema "Cultura da comunicação e novas linguagens", o Papa Bento XVI ressaltou que "necessitamos homens e mulheres que falem com sua vida, que saibam comunicar o Evangelho, com claridade e coragem, com a transparência das ações, com a paixão alegre da caridade".

Em seu discurso o Santo Padre assinalou que "falar de comunicação e linguagem significa, de fato, não só tocar um dos pontos cruciais de nosso mundo e suas culturas; mas sim para nós os crentes significa aproximar-se do mistério mesmo de Deus que, em sua bondade e sabedoria, quis revelar-se e manifestar sua vontade aos homens. Em Cristo, Deus se revelou a nós como o Logos, que nos comunica e interpela, pondo as bases que fundam nossa identidade e dignidade de pessoas humanas, amadas como filhos do único Pai".

Com esta assembléia plenária, continuou o Papa, este Pontifício Conselho procura novas formas de anunciar o Evangelho, em atenta escuta do mundo globalizado que vive uma transformação cultural, com novas linguagens e novas formas de comunicação que geram novos e problemáticos modelos antropológicos.

Siará Hall recebe hoje a Comunidade Recado e Ministério Adoração e Vida

Duas grandes expressões da música católica se encontram hoje em show

No dia 14 de novembro, a partir das 18 horas, a Comunidade Recado, de Fortaleza, e o Ministério Adoração e Vida vão promover um encontro entre a música e a espiritualidade transformando o palco do Siará Hall num verdadeiro altar.
Os dois grupos se unem para um dos shows carismáticos mais esperados do ano, a fim de evangelizar o público presente e garantir um dia mais que especial para os amantes da música católica. Este ano, é terceira vez que o Ministério de Adoração e Vida participa de um evento católico em Fortaleza. O mais recente foi o Halleluya no qual quase 500 mil pessoas participaram deste momento de Fé em seus cinco dias de realização.
O ministério foi fundado em 2005 pelo músico Walmir Alencar, bastante reconhecido pelo público cristão. Muitos já tiveram uma experiência com Deus através de uma de suas canções como Abraço de Pai, Hoje Livre Sou, Em tua presença, entre outras.
A outra grande atração do evento é a promotora, Comunidade Recado, que trará ao palco circo, malabares de fogo e muita arte para evangelizar o público que sempre espera da banda de Luiz Carvalho um show cheio de surpresas e encantos, como o ocorrido também neste ano no Halleluya.
* O show que será realizado no Siará Hall tem como objetivo a compra da casa onde funciona a sede da Comunidade Recado em Fortaleza. Os cantores reverteram seus cachês para a causa e todo o dinheiro da venda dos ingressos terá a mesma destinação.

Jovens da RCC participam de encontro nacional no Rio de Janeiro

O Ministério Jovem da Renovação Carismática Católica (RCC) do Brasil promove até a segunda-feira, 15, mais uma edição do Encontro Nacional da Jovens (ENJ2010). O evento, que tem por tema "Juventude, proclama a Palavra, anuncia a Boa Notícia!", começou nesta sexta-feira, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), e pretende refletir sobre a presença e a importância da Sagrada Escritura na vida da juventude.  

Entre as participações no encontro se destacam o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta; o bispo referencial para a juventude-CNBB, Dom Eduardo Pinheiro; o assessor do Setor Juventude-CNBB, padre Carlos Sávio; o diretor espiritual do Ministério Jovem, padre alex Cordeiro; além das principais lideranças do movimento eclesial, como o presidente do Conselho nacional da RCCBrasil, Marcos Volcan; o coordenador nacional do Ministério jovem, Márcio Zolin e o coordenador estadual da RCC Rio de janeiro, João Paulo.


Mais informações sobre o evento, no site http://jovem.rccbrasil.org.br

O Ministério Jovem da RCC Brasil é o serviço responsável pela evangelização da juventude, a partir da identidade e espiritualidade do movimento de Renovação Carismática Católica no Brasil.
Autor: RCC

DEUS É FIEL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTE N°