sábado, 21 de agosto de 2010

II Virada Radical - Uma preparação para o II Congresso Paroquial 2010

É isso aí, amados e amadas. Já está tudo pronto para o II Congresso Paroquial, o evento realizado pela RCC Camocim nos dias 28 e 29 de Agosto. E, em preparação para esse evento, estaremos reunidos na Avenida Beira-Mar, no dia 21 deAgosto, sábado, a partir das 19 horas. Será o "II VIRADA RADICAL", um grande momento de louvor a Deus. Em praça pública, no "point" da juventude camocinense, estaremos proclamando a Glória do Senhor, e testemunhando que caminhar com Jesus nos faz muito felizes. Teremos Muito Louvor, Reflexão e momentos de Oração. Será um Benção!!!

Contamos com sua presença, com sua intercessão pelo evento e também com seu empenho na divulgação. Vamos, juntos, manifestar nosso amor ao Senhor, Nosso Deus!

Para você que pensa já ter visto tudo nas eleições I

A cada eleição aumenta  o número de aventureiros a busca de uma vaga como político.Francisco Everaldo Oliveira Silva, mais conhecido como Tiririca, ganhou o apelido pela própria mãe, pois vivia emburrado e mal humorado. Ele nasceuem Itapipoca  no interior do Estado do Ceará.
Criado por sua mãe Maria Alice, Tiririca possui sete irmãos. Começou a trabalhar cedo com oito anos de idade. Ele foi vendedor de algodão doce e picolé e sua carreira como palhaço iniciou no circo, atuando como equilibrista, malabarista e mágico. Num belo dia, quando o palhaço oficial do circo não apareceu na apresentação sua mãe decidiu: vá você Tiririca. Foi assim, o início da carreira humorística de Everardo, que demonstrou, ainda criança, ter o dom de agradar as pessoas com suas brincadeiras.
Agora tenta se candidatar para Deputado Federal, com o lema " vote em Tirica Pior que tá não fica".
Você votaria? poste um comentário e diga o que você acha.
Para você que pensa já ter visto tudo na política.

VEJA O VIDEO CLICANDO AQUI !!!

PUC Minas é reconhecida pelo Vaticano como maior universidade católica do mundo.

com informações de carmadelio


A Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas) acaba de receber do Vaticano o título de maior universidade católica do mundo, considerando o total de alunos. A informação é da própria universidade.
De acordo com a PUC e a arquidiocese de BH, o título foi concedido pela Congregação para a Educação Católica e foi entregue durante uma recente visita do arcebispo de Belo Horizonte e grão-chanceler da universidade, Dom Walmor Oliveira, e do bispo auxiliar da capital e reitor da PUC Minas, Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, ao Vaticano.
A  instituição já ostenta o “selo” vaticano.
Estrutura
A PUC Minas tem mais de 63 mil estudantes e um corpo administrativo e docente formado por quatro mil pessoas. A universidade oferece 101 cursos, 200 cursos de pós-graduação lato sensu; e 27 cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado).

Eleições 2010 e nossa fé católica.Votar com critérios.


Cruzeiro On Line

O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Dimas Lara Barbosa, admitiu hoje a possibilidade de católicos votarem em candidatos à Presidência que não sigam todos os preceitos da religião
“O fato de o candidato ser católico não é necessariamente o único critério. A cidadania vai além da confessionalidade. É preciso estabelecer um critério que seja razoável”, disse dom Dimas.
O bispo fez uma distinção entre as eleições majoritárias – para a escolha do presidente da República, governadores e senadores – e as proporcionais (deputados federais e estaduais).
Para ele, nas eleições proporcionais os católicos têm de escolher candidatos “em sintonia com o pensamento da Igreja”, uma vez que há centenas de aspirantes ao cargo de deputado. Tanto dom Dimas quanto dom Geraldo Lyrio Rocha, presidente da CNBB, fizeram questão de deixar claro que a entidade não apóia nenhum candidato ou partido. “Não há por parte da CNBB nenhuma expressão de apoio a esse ou aquele nome. A Igreja não se identifica com nenhum partido e não apresenta nenhum candidato”, afirmou dom Geraldo.

Por que a bandeira do Nepal é a única que não é quadrilátera?

Fonte: Terra

As bandeiras são símbolos de uma nação, de um Estado, município. São popularmente muito usadas como representação de times. São empunhadas, balançadas, penduradas em janelas. Usadas como marco em expedições, seja nas montanhas mais altas do mundo, seja na Lua. Sempre quadriláteros, retângulos em sua maioria. 

Não no Nepal. O micro país mais conhecido por ter o “topo do mundo”, o monte Everest, em seu território ostenta como símbolo maior uma bandeira de formato geométrico sem nome definido. Há até um ângulo reto presente, no canto inferior esquerdo, mas para por aí. Seu lado direito e seu topo é formado por triângulos.

NOSSOS SANTOS E NOSSOS PECADORES

texto: Pe. Zezinho

Não nos compete julgar. Fatos são fatos. Temos santos e temos pecadores. Aceitemos a realidade e trabalhemos com ela. Não é a toa que começamos nossas missas pedindo perdão e admitindo-nos pecadores e tornamos a pedir perdão antes da comunhão. Não somos uma igreja de anjos. Nenhuma igreja é.
No dia 30 de abril de 2010, das 20,25 às 20,29 a TV Globo apresentou duas notícias; uma sobre a morte da Irmã Dorothy Stangl e outra sobre o caso de pedofilia de três sacerdotes católicos. Detalhe: em nenhum momento a notícia sobre a mártir assassinada por defender a ecologia e os que trabalhavam na terra lembrava que ela era católica, irmã de caridade e religiosa. Foi apenas identificada como missionária norte-americana. Mostraram seu irmão e sua foto.

Especial Mês Vocacional


PADRE CORAJOSO
***Grupo Renascer: enviado por nossa querida irmã Dysnei Thaim- envie  tanbém  a sua postagem para: gruporenascer-rcc@hotmail.com e publicaremos em nosso Blog!
O Ministério Público Federal de São Paulo ajuizou ação pedindo a retirada dos símbolos religiosas das repartições publicas.
Pois bem, veja o que diz o Frade Demetrius dos Santos Silva.




“Sou Padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de São Paulo, por querer retirar os símbolos religiosos das repartições públicas…

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

O medo

O medo é bom, porque não nos enche de falsa coragem!
Eu tenho medo. Mas não tenho medo de ter medo.
Medo é o avesso da coragem. É por meio dele que eu alcanço algumas vitórias. Quem não tem medo corre o risco de se tornar um herói sem graça, pronto demais.
A vida é bonita justamente por ser inacabada. A metade que falta, o detalhe que ainda não alcançamos, o objetivo que ainda está pela metade. Tudo se torna mais bonito quando visto do avesso.
Os medos também. Há muito tipos e estão por toda parte: medo de não vencer, de não chegar, de não saber, de não consequir, de subir a escada, de errar no tempero, de perder, de morrer...
O avesso do medo é o cuidado redobrado, porque quem tem medo, cuida. Não se expõe ao perigo, mas resguarda.
O medo é bom, porque não nos enche de falsa coragem. O medo nos torna reais, nos mostra quem somos, mensura o tamanho de nossas pernas...
O medo nos coloca no nosso lugar e nos prepara para o sorriso do pódio.
Há medos que nos paralizam. São temores doentios. Eles nos entorpecem, nos amarram e precisam ser vencidos. Precisam ser olhados de frente, para que voltem à condição de medo, apenas... Medo saudável.
Medo que me faz ser humano na medida certa, porque no humano bem medido, o divino prevalece.
Só isso. O resto é lição que a lousa da vida espera por ser escrita.
 
texto: Padre Fábio de Melo

Diocese de São José dos Campos lança Revista Catequética

 A Comissão Bíblico-Catequética da diocese de São José dos Campos (SP) lança neste domingo, 22, a Revista Alicerce. Com conteúdo para toda família, a revista traz temas como juventude, formação, liturgia, catequese, atualidades e entrevistas, em 20 páginas.
"Queremos que a Revista Alicerce proporcione aos leitores o crescimento na fé e os ajude a construir o caminho que nos leva a Deus", afirma o coordenador do projeto, padre Thiago Domiciano Dias. A revista será distribuída na diocese, com tiragem de 5 mil exemplares e periodicidade bimestral.

A opinião católica não teria então valor?


É com  pesar que informamos que Dilma Roussef não aceitou o convite para participar do debate de presidenciáveis promovido pelas TVs católicas.

A candidata não confirmou sua participação alegando problemas de agenda.

Tal debate será promovido pelas TVs católicas Tv Aparecida e Tv Canção Nova, nesta próxima segunda-feira , dia 23, às 22:00, estimando-se um público atingido de cem milhões de pessoas, em sua grande maioria católica.
Felizmente contará com a participação dos demais candidatos.

Mas por que Dilma não iria para  um debate promovido por emissoras católicas?

A grande questão é:  Será que ela teria mesmo algo mais importante a ponto de não confirmar sua participação  nesta oportunidade única de falar a um público que busca esclarecimento de suas posições?
Será que o motivo é  que ela não gostaria de ser questionada por católicos?
Bem, se sabe que o catolicismo afirma valores que em muitos aspectos não se coaduna com a visão do partido majoritário que apoia a candidata. Esse fato é do conhecimento de todos.
Não ir a este debate  incorre em não ter que responder a estes temas em um ambiente de confrontação com outros candidatos, ficando na cômoda posição de não se expor a um eleitorado critico de muitas de suas posições.
Enfim: Será que não seria ela a mais interessada em querer esclarecer inúmeros pontos questionados e afirmados pela mídia?
Com o eleitor a resposta.

por carmadelio

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

MOYSES ROCHA ESTARÁ EM CAMOCIM NOS DIAS 28 29 DE AGOSTO

QUEM É O PREGADOR E ESCRITOR  MOYSES ROCHA?

No ano de 2005, Moisés Martins Rocha, sente-se chamado a escrever.
A Comunidade já desenvolvia vários materiais escritos por ele, como apostilas de cursos e formação, em diversas áreas, para comercializar e para o uso interno.
 


Nasce então neste ano, o primeiro livro: “ Desperta-te , Deus está levantando um povo de profetas”

Este livro é uma resposta de Deus. Diante da grande necessidade da evangelização, deparamos com muitos servos e líderes caídos, desanimados e com o profetismo dentro de seus corações, ardendo de desejo pelo evangelho. Moisés escreveu, baseado na vida de São João Batista, o maior de todos os Profetas, sobre o que acontece conosco no dia do nosso Batismo, a missão que Deus nos chama, o que temos que fazer, o que acontece conosco no caminho do profetismo e como não calar-se diante da missão, que é árdua. Tivemos muitos testemunhos de pessoas que compreenderam isso, no desejo de Deus, que é realizar grandes obras através delas e que tomaram decisões de serem canais autênticos e ininterruptos da graça e do poder de Deus. O Livro trata da perseverança, do radical bíblico, do amor às ovelhas à nós confiadas e da verdadeira entrega total no ministério e no uso dos dons.

  No ano de 2007, nasce o segundo livro : “ Aprendendo a Lidar com o sofrimento”

Este segundo livro foi lançado em diversos eventos por todo estado de Minas Gerais e seu re-lançamento aconteceu na TV Canção Nova, com participação em programas e com pregação ao vivo. Um livro, através do qual, o Senhor tem reerguido povos, levantado depressivos, suscitando novos servos, realizando grandes obras na vida de pessoas que há muito já serviam e que por algum motivo estiveram prestes a desistir por causa do desânimo e da perseguição. Moisés escreve, ensinando como lidar com a dor, com a tristeza, com os sentimentos de depressão e com as tribulações que geram tanto sofrimento e que, de forma honrosa, pelo Nome de Jesus, já somos mais que vencedores. É um livro de avivamento!!!!


No ano de 2008, nasce o terceiro livro: “ Âncora da Alma”

Este livro trata da Esperança que está faltando em muitos. Os fundamentos da esperança, as promessas que acompanham a esperança, as atitudes que acabam com a esperança, e ainda ensina como ter a alma ancorada de forma a não se entregar diante dos obstáculos, das situações financeiras, das enfermidades, daquilo que parece impossível, dos desertos e das crises da alma, etc. O livro nada tem de teórico, mas de vida testemunhada, em uma linguagem simples e direta, tratando de coisas que acontecem conosco a todo tempo na caminhada cristã, e que talvez ninguém nunca nos falou e por isso não entendemos o porque das coisas.Amadurecer na fé é preciso, reagir também, nada vai parar por nossa conta e nem nós.Este livro tem sido para muito, causa de soerguimento e recomeço. Também foi lançado na TV Canção Nova , com participações em programas e com pregação ao vivo. 

Daqui uns dias tem mais, Moisés está preparando dois novos livros, um na área de cura interior e outra para casais ...

Adquira neste site os livros do fundador.

 
 

RCCBRASIL organiza grupo oficial para Jornada Mundial da Juventude

Evento reunirá jovens católicos de todo mundo em Madri no próximo ano
Falta pouco menos de um ano para o grande encontro da juventude católica do mundo. Entre os dias 16 e 21 de agosto de 2011, Madri, na Espanha, será a casa que acolherá a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o evento que reúne a cada três anos jovens que professam a fé em Cristo através da Igreja vindos de todas as partes do planeta.
A jornada é composta de uma série de eventos feitos para e por jovens católicos. A cada edição, milhares de participantes têm a chance de celebrar e aprender mais sobre a sua fé. Além disso, é uma oportunidade de construir pontes de amizade e esperança entre povos, culturas e diferentes maneiras de ser Igreja. E tudo isso ocorre em torno de uma figura muito estimada pelos católicos, o papa.
A próxima edição da JMJ conta com o tema “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé”, baseado nas palavras de São Paulo, apóstolo das nações.
Excursão oficial
A RCCBRASIL está com inscrições abertas para o seu grupo oficial. O pacote oferecido tem as despesas de transporte aéreo, hospedagem, seguro saúde, inscrição e alimentação incluídas. O valor fica na casa dos US$ 2.250,00. A operadora responsável pela viagem é a Magnificat Turismo. Mais informações sobre o itinerário podem ser obtidas no site da agência.

Dilma Rousseff e o aborto no debate da Folha/UOL.

por carmadelio da comunidade Shalom
Jorge Ferraz

Assisti, hoje pela manhã, a um pedaço do debate online, promovido pela Folha/UOL, entre três dos presidenciáveis: Dilma Rousseff, José Serra e Marina Silva. Ainda não está disponível na íntegra no site da Folha.
Não gosto deste tipo de “debate”. É óbvio que não dá para levá-lo a sério – e, ao final, acaba sendo muito mais uma exibição de argumentos ad populum e de retórica sentimental, do que um confronto verdadeiro e honesto entre idéias e propostas. É claro que, em dois minutos, ninguém consegue articular um raciocínio decente, corretamente embasado, sobre qualquer assunto minimamente sério. Não sei quem foi que disse certa vez que, em “igualdade de condições” (leia-se: com limites arbitrários igualitariamente aplicados), a mentira sempre ganha da verdade. Eu concordo totalmente. Uma pergunta mal-intencionada, que leve somente alguns poucos segundos para ser formulada, pode exigir muito esforço para ser respondida a contento. Não é enrolação. É, simplesmente, porque a verdade tem compromissos – a mentira, não, qualquer coisa que diga, de qualquer jeito, se servir aos seus propósitos, está muitíssimo “bem dita”. Dois minutos para cada uma delas simplesmente não é justo: a verdade, nestes casos, está em uma tremenda desvantagem.

Faltam poucos dias para debate na Canção Nova e Dilma ainda não confirmou presença. Porque será?




Na próxima segunda-feira, 23, a TV Canção Nova em parceria com a TV Aparecida promovem um debate entre os presidenciáveis. Este é o primeiro debate promovido pela Canção Nova, e pretende criar um espaço inédito para que temas de interesse dos católicos sejam tratados com profundidade. O programa será transmitido ao vivo para todo o Brasil e alguns países, e a expectativa é que 100 milhões de pessoas acompanhem o momento.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

ESPECIAL: MÊS VOCACIONAL

A Vida Religiosa: Um desafio para o futuro

“O habito não faz o monge”, diz o provérbio, mas sem dúvida chama um pouco, ou muita, atenção. Talvez uma criança curiosa tenha nos incomodado com perguntas inocentes querendo saber: por que aquela pessoa estava vestida daquele jeito? Claro que podemos sair da pergunta com uma resposta curta e grossa: é uma freira, é um frei. E se a criança insistir, querendo saber mais, saberíamos responder à altura e com gosto? Ou nos esconderíamos atrás do banal “deixa pra lá”, equivalente a não saber ou ao não querer responder?
Tenho certeza: digam o que quiserem, finjam  não ver, ignorem a presença deles e delas, mas os religiosos e as religiosas chamam atenção. Não porque queiram isso. Mas, ou por usarem o hábito, ou pelo jeito, obrigam-nos a perguntar porque eles e elas escolheram aquela forma de viver. Por quê?
Insisto sobre os questionamentos pelo fato de  a vida religiosa também ter mudado. A freira que anda pelas casas do bairro pobre, é formada em pedagogia e está estudando ciências sociais. O monge, que abre a porta do convento e acolhe os mendigos, é mestre em letras pela PUC de São Paulo. O frei que anda de bicicleta, evitando os buracos e a lama da periferia, é advogado. A irmãzinha, que cuida da creche, é enfermeira diplomada e continua estudando medicina de noite. O irmão, que está no acampamento dos sem-terra, é doutor em teologia. E assim poderíamos continuar.
Quem tem uma imagem dos irmãos e das irmãs como de “coitadinhos” meio perdidos e fora do tempo, está muito enganado. Não somente porque eles e elas, hoje, estudam mais, mas porque continuam sabendo muito bem o que querem. Eles têm um grande projeto de vida. Querem ser felizes vivendo o Evangelho. Querem contribuir com a sociedade de hoje, seguindo as pegadas de Jesus Cristo.
Se a vida religiosa podia parecer, no passado, um refúgio para ter uma “certa” tranqüilidade, ou uma fuga por medo das coisas perigosas do mundo, hoje é exatamente o contrário. Vida religiosa não é para pessoas fracas. É cada vez mais exigente. O celibato para o Reino de Deus e a virgindade consagrada, dizem, são coisas para sexualmente frustrados. A pobreza é considerada excesso de loucura e inaptidão administrativa. A obediência, uma inútil inibição dos projetos pessoais, uma afronta à liberdade individual. Essas coisas são bobagens, claro, mas só para os acomodados, os que ficam alucinados e iludidos pelas coisas do mundo, para os que adoram encontrar defeitos nos outros e só sabem criticar. Por isso, a vida religiosa sempre será questionada e sempre chamará atenção. O caminho é difícil e a porta estreita. É preciso empurrar para entrar, não é para todos.
Se não entendemos tudo isso, ou não sabemos responder bem às perguntas acima, tenhamos ao menos o bom senso de não falar à toa e, quem sabe, aprendamos a agradecer a essas pessoas, que pagam com a própria vida as suas escolhas. Se não fosse assim, a Irmã Dorothi não teria morrido. O Padre Bossi, do PIME, não teria sido seqüestrado, lá nas Filipinas. Os religiosos e as religiosas podem ter muitos defeitos, como todos, mas não são nem bobos e nem ingênuos.
A chamada crise da vida religiosa pode ser pela quantidade, com certeza não é pela qualidade. Talvez aos jovens, hoje, falte coragem. Estão sendo vencidos pelo medo de seguir, até o fim, o projeto de Jesus. Sentem medo de parecer diferentes ou de incomodar aos outros; de começar a mudar a história, mudando a própria vida. Por isso Jesus repetiu tantas vezes aos discípulos: não tenham medo… E o repete ainda em nossos dias. Para nós todos.
                           
Dom Pedro José Conti
Bispo de Macapá

Padre skatista húngaro vira sucesso no YouTube.

FONTE: Reuters

VEJA O VIDEO CLICANDO AQUI

Um padre católico húngaro virou sucesso no YouTube com seu método singular de divulgar sua mensagem religiosa – sobre rodinhas.
O reverendo Zoltan Lendvai, de 45 anos, vive e prega em Redics, uma cidadezinha húngara na fronteira com a Eslovênia. Ele acredita que a prática do skate pode abrir aos jovens o caminho que leva a Deus.
O vídeo que o mostra em ação já foi visto quase 170 mil vezes e agora conta também com uma versão musical.
Lendvai diz que segue o exemplo de São João Bosco, padre e educador italiano do século 19 que dedicou sua vida a melhorar a sorte de jovens pobres, usando os esportes como parte da educação deles.

Jovem é escolhido para representar Fortaleza em Jornada com o Papa

 por Vanderlúcio Souza do ancoradouro

Confira clipe oficial da JMJ 2011 Clicando AQUI

 Dário André Gurgel Vasconcelos,25, é membro da Comunidade de Aliança Shalom, estudante de Publicidade e Propaganda . Engajado no Projeto Juventude para Jesus da Comunidade Shalom, faz parte do núcleo de organização e é coordenador de grupo de oração para jovens. O jovem faz parte  do grupo setor Juventude da arquidiocese de Fortaleza e foi eleito por este organismo a integrar a coordenação da delegação brasileira oficial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil,Cnbb, que irá representar a Igreja Católica do Brasil na Jornada Mundial da Juventude com o Papa Bento XVI em Madrid, em agosto de 2011.O evento reúne milhões de jovens dos cinco continentes a cada quatro anos, se encontram em uma grande cidade do mundo para estarem com o Santo Padre e aprofundarem sua fé. O blog conversou com Dário, acompanhe. 

Você sabe o que é o “Focus”?



A Associação de Estudantes Universitários Católicos (FOCUS, pela sua sigla em inglês) é uma realidade em rápido crescimento nos campus universitários dos Estados Unidos.
Atualmente, existem grupos FOCUS nos colégios de 28 estados (incluindo o District of Columbia ou D.C). Num comunicado, a associação dos universitários católicos anunciou que, para o ano letivo 2010-2011, outras 8 universidades entraram na lista, elevando o número total de campus geridos pelo FOCUS a 50.

Decisão encerra luta jurídica sobre célula embrionária no país.



O Diário Oficial da União publicou anteontem a decisão definitiva do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a legalidade do uso de células-tronco embrionárias em pesquisas científicas.
A notícia é de Sabine Righetti e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 18-08-2010.
A publicação indica o chamado “trânsito em julgado” do processo, ou seja, quando não é mais possível entrar com recursos para questionar a decisão do Supremo, anunciada em maio de 2008.
Na ocasião, o STF concluiu, mediante votação, que o uso científico de células-tronco embrionárias, originadas de embriões congelados, não é inconstitucional, pois não caracteriza aborto.
“Alegava-se que o uso desses embriões estava destruindo vidas. No entanto, 95% dos embriões congelados, se usados, não gerariam vida”, afirma a geneticista da USP, Mayana Zatz

“M.I.S.S.A” chega a Fortaleza. Criatividade ou falta de respeito?

por: Fabiano

O que vemos hoje é uma total degradação do sentido do que é sagrado. Prova disso são as tentativas sutis e no mínimo lastimáveis de tentar ridicularizar ou diminuir o valor da missa, que é a liturgia de maior valor para nós católicos.
Falo pra vcs do “Evento” chamado M.I.S.S.A (MOVIMENTO dos INTERESSADOS em SACUDIR a ALMA) que trata-se de uma balada e que em NADA tem a ver com a Igreja Católica ou algum movimento. A festa já foi realizada em diversos estados e agora chega à Fortaleza, segundo noticia alguns sites focados na divulgação de eventos na capital.

Uma Serva de Deus que converteu o marido.


Autor: Dom Estevão Bettencourt.
 
Uma mulher extraordinária: Pauline–Elisabeth Leseur (1866-1914) “Pauline-Elisabeth nasceu em Paris aos 16/10/1866; recebeu da família uma sólida educação cristã e valioso patrimônio cultural, que utilizou durante toda a vida na qualidade de escritora. Casou-se com Félix Leseur, materialista e colaborador de jornais anticlericais, que tudo fez para extinguir a fé da esposa; coagiu-a a ler obras de autores racionalistas, como “Les Origines du Christianisme” e “La Vie de Jésus” de Ernest Renan.
Elisabeth, porém, percebeu a fragilidade das hipóteses de Renan e quis controlar a validade dos seus argumentos, dedicando-se intensamente ao estudo da Religião, do Evangelho e de S. Tomás de Aquino. Este aprofundamento só contribuiu para tornar mais convicta a sua vida cristã, levando-a a exercer o apostolado entre os intelectuais e incrédulos, como também a praticar obras de caridade. Muito se empenhou pela conversão de seu marido, sem o conseguir, até o momento de sua morte ocorrida em Paris aos 03/05/1914.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

A Igreja Católica na China e seus desafios na evangelização.

Estamos perante um grande país com uma economia emergente e em expansão; mas também na presença de um dos maiores poluidores do mundo, com enormes assimetrias sociais e económicas, onde imperam grandes injustiças laborais e sociais, com um imenso deficit de liberdade de expressão e de religião.
Neste artigo atrevo-me a escrever sobre o cristianismo na China a partir de leituras e conversas pessoais com alguns sacerdotes chineses. Tenho em S. José Freinademetz (1852-1908) um missionário que me inspira amor e “fraternura” com o povo chinês.
Os missionários, que desde o séc. VII tentaram introduzir o cristianismo na China, aperceberam-se da dificuldade em penetrar nesta cultura sem o consentimento do Imperador. Foi por aí que começaram os nestorianos da Síria no séc. VII, os franciscanos no séc. XIII e os jesuítas no séc. XVI. Partindo do Imperador, os missionários conseguiram rapidamente muitos adeptos, no entanto, com a queda da dinastia protetora ou a mudança na orientação do Imperador, o cristianismo foi perseguido e proibido. Estas comunidades foram sucumbindo, pois a semente do Evangelho não tinha lançado raízes profundas.
No séc. XIX várias congregações missionárias fizeram nova tentativa, então sob a protecção das potências europeias em grande expansão colonial. O governo chinês era frágil e foi sendo submetido a uma condição semi-colonial. Com o Tratado de Tientsin em 1858, a França assegurou o protetorado de todos os missionários na China. Em 1897, os alemães aproveitaram o assassínio de dois padres do Verbo Divino como pretexto para forçarem a sua fixação na região de Qingdao.
Seguiu-se um levantamento popular contra os estrangeiros, os missionários e os chineses cristãos, na guerra dos “Boxers” (1897-1900). Muitos missionários e cristãos chineses testemunharam o martírio por Cristo. Talvez por isso, a seguir à pacificação, surgiu nesta região um grande movimento de adesão ao cristianismo. Este movimento ascendente foi-se mantendo até à revolução comunista, em 1949.
Em 1950, foram expulsos da China quase todos os missionários estrangeiros. Em 1951, o Vaticano cortou relações com a China e em 1952 reconheceu Taiwan. Foi proibida a ordenação de sacerdotes e fecharam-se todos os seminários entre 1956 e 1986. Em 1957, o Governo criou a Associação Patriótica dos Católicos Chineses para “dar apoio ao sistema socialista” e ensinar os fiéis a “amar a pátria e a corresponder às suas obrigações de cidadãos chineses”. O poder chinês procurou assim controlar a religião e formar uma igreja nacional, sem relação com o Papa e a Igreja Universal.
Toda esta situação adversa vaticinava o desaparecimento do cristianismo na China como nos períodos anteriores, mas o resultado foi outro. A Igreja continua viva na China. É uma minoria com uma grande vitalidade eclesial, vocacional e missionária.
As perseguições geraram mártires e o testemunho de fidelidade em prisões. A tentativa do Estado controlar o cristianismo originou uma Igreja clandestina em comunhão com o Papa. A falta de liberdade religiosa fez despertar formas criativas de evangelização, formação e celebração da fé.
Foi a aposta na formação do clero nativo, na caridade social e na formação dos leigos que sustentou a e fez crescer a Igreja neste período. As universidades e os colégios foram fechados, mas ficou o povo simples, em especial da Legião de Maria, a sustentar a fé.
O Papa Bento XVI publicou uma carta à “Igreja que está na China”, a 27 de Maio de 2007. Nela manifesta o zelo pastoral como seu Pastor e afirma que na China há só uma Igreja de Cristo. A carta enfrenta o problema da unidade e da comunhão da Igreja, em especial o problema da nomeação dos bispos. Apresenta orientações pastorais e convida a Igreja a ser mais missionária. Determina uma jornada anual de oração pela Igreja na China no dia 24 de Maio, dia de N. Sra de Shesham. Com este dia de oração procura intensificar a comunhão espiritual da Igreja Universal com a Igreja de Cristo que está na China.
Há sinais de esperança que nos levam a acreditar que finalmente a semente do Evangelho lançou raízes na China: o acolhimento que a carta do Papa teve na Igreja chinesa, a dinamização do Ano Paulino em algumas dioceses, o esforço de alguns jovens chineses em participar nas Jornadas Mundiais da Juventude em Sidney para manifestar a sua comunhão com o Papa, o empenho em manter o diálogo, nem sempre fácil, entre o Governo Chinês e o Vaticano, as vocações religiosas e sacerdotais…
Rezemos para que Deus ajude a Igreja de Cristo na China a ser cada vez mais inculturada sem deixar de ser Católica (universal) e a não deixar acorrentar o Evangelho pelo medo ou pela falta de esperança.

José Augusto Duarte Leitão, Missionário do Verbo Divino

domingo, 15 de agosto de 2010

Entenda a Assunção de Nossa Senhora



Assunção de Nossa Senhora

O Dogma da Assunção da Virgem Santíssima foi proclamado, solenemente, pelo Papa Pio XII no dia 1º de novembro de 1950 e sua festa é celebrada no dia 15 de agosto. Grande júbilo e alegria pairou sobre todo o mundo católico naquela data, especialmente para os filhos de Maria. Quando o Papa o decretou por meio da Constituição Apostólica "Munificientissimus Deus" foi uma verdadeira apoteose, tanto na Praça de São Pedro em Roma, como nas outras cidades do mundo católico. Nesse documento disse o Papa: "Cristo, com Sua morte, venceu o pecado e a morte e sobre esta e sobre aquele alcançará também vitória pelos merecimentos de Cristo quem for regenerado sobrenaturalmente pelo batismo. Mas por lei natural Deus não quer conceder aos justos o completo efeito dessa vitória sobre a morte, senão quando chegar o fim dos tempos. Por isso os corpos dos justos se dissolvem depois da morte, e somente no último dia tornarão a unir-se, cada um com sua própria alma gloriosa. Mas desta lei geral Deus quis excetuar a Bem-Aventurada Virgem Maria. Ela, por um privilégio todo singular venceu o pecado; por sua Imaculada Conceição, não estando por isso sujeita à lei natural de ficar na corrupção do sepulcro, não foi preciso que esperasse até o fim do mundo para obter a ressurreição do corpo".

Santo sem deixar de ser Jovem!

Ser jovem é muito bom. É nesta fase da vida que nossos sonhos desabrocham, é nesta fase da vida que queremos mudar tudo e todos.
Uma fase de fazer a diferença!
“A juventude não é apenas um período de vida (…), mas uma qualidade de alma que se caracteriza precisamente por um idealismo que se abre para o amanhã.” (Joao Paulo II)
Unir minha jovialidade com a certeza de que Deus está comigo é totalmente possível. Ele não me tira nada, pelo contrário Ele me dá tudo! Ele se faz meu amigo no presente, e tem a minha história na sua mão: nela segura firmemente o  meu passado, com as fontes e os alicerces do meu ser; nela guarda ansiosamente o futuro, e me faz vislumbrar a mais bela alvorada de toda a minha vida. É com esta mão forte que conto quando caio e não quero ficar largado no chão. Ele tem a voz que ecoa no silêncio do meu coração me acordando pra vida.

Eleições 2010: Candidato à presidência, “católico”, quer legalizar aborto, união gay e drogas.



O candidato do Psol à presidência da República, Plínio de Arruda Sampaio, afirmou, em sabatina da Rede Record que, se eleito, irá permitir a “indústria da maconha” no País.
Segundo ele, o fato de algumas drogas serem consideradas ilegais alimenta o crime organizado. O candidato defendeu a legalização de drogas “culturais” como a maconha e o chá usado no ritual religioso do Santo Daime. Mas, segundo ele a questão ainda será discutida no Psol.
Questionado sobre o casamento gay, Plínio, que é ” católico”, defendeu a separação entre a união civil e religiosa. Ele disse ser favorável ao casamento civil entre duas pessoas do mesmo sexo. “O quadro pode ser regulamentado pela lei civil. É um casamento civil legítimo”, explicou. “Essas pessoas têm uma vida comum, têm gastos, constroem um patrimônio”.
Sobre o aborto, o candidato do PSOL disse que como chefe de governo deve fazer uma “política de Estado”. Para ele, o aborto é uma questão social grave. “Quero legalizar o aborto. A mulher vai em um juiz da família e é ouvida em audiência para saber se ela não está sendo pressionada ou se não tem a consciência”.

Fonte: Terra noticias
 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by