VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sábado, 24 de abril de 2010

Escândalos na Igreja

por Pe. Roger J. Landry

Qual deve ser a nossa resposta aos terríveis escândalos na Igreja?

Muitas pessoas vieram-me falar deste assunto. Muitas outras também gostariam, mas evitaram, creio que por respeito e para não chamar a atenção para um fato desagradável. Mas para mim era óbvio que tinham isso presente. Por isso, hoje, quero enfrentar este assunto de frente. Vocês têm direito. Não podemos fingir como se não houvesse acontecido. E eu quero debater qual deve ser a nossa resposta como fiéis católicos a este terrível escândalo.
Primeiramente, é preciso entender o acontecimento à luz da nossa fé no Senhor. Antes de escolher seus primeiros discípulos, Jesus subiu a montanha para orar durante toda a noite. Nesse tempo tinha muitos seguidores. Falou com seu Pai na oração sobre quais escolheria para que fossem seus doze apóstolos, os doze que Ele formaria intimamente, os doze que enviaria a pregar a Boa Nova em Seu nome. Deu-lhes poder de expulsar os demônios. Deu-lhes poder para curar os doentes. Eles viram como Jesus operou muitos milagres. Eles mesmos fizeram, em Seu nome, numerosos milagres.
Mas, apesar de tudo, um deles foi um traidor. O traidor tinha seguido o Senhor, tivera os pés lavados pelo Senhor, O viu caminhar pelas águas, ressuscitar pessoas e perdoar os pecadores. O Evangelho diz que ele permitiu que satanás entrasse nele e logo vendeu o Senhor por 30 moedas, e entregou-o no Horto de Getsêmani, simulando um ato de amor, um beijo. "Judas!", disse o Senhor no horto do Getsemani, "com um beijo entregas o Filho do Homem". Jesus não o escolheu para que o traísse. Ele o escolheu para que fosse como os demais. Mas Judas foi sempre livre e usou sua liberdade para permitir que satanás entrasse nele e, por sua traição, terminou fazendo com que Jesus fosse crucificado e morto. Portanto, entre os primeiros doze que o próprio Jesus escolheu, um deles foi um terrível traidor. ÀS VEZES, OS ESCOLHIDOS DE DEUS TRAEM. Este é um fato que devemos assumir. É um fato que a Igreja primitiva assumiu. Se o escândalo de Judas tivesse sido a única coisa com que os membros da Igreja primitiva tivessem se preocupado, a Igreja teria acabado antes de começar. Em vez disso, a Igreja reconheceu que não se deve julgar algo (religioso) a partir daqueles que não o praticam, mas olhando para os que praticam.
Em vez de ficarem paralisados em torno daquele que traiu Jesus, concentraram-se nos outros onze. Graças ao trabalho, pregação, milagres e amor por Cristo desses homens, aqui estamos hoje. É graças aos onze - todos os quais, exceto São João, foram martirizados por Cristo e pelo Evangelho, pelo qual estiveram dispostos a dar suas vidas para proclamá-lo - que nós chegamos a escutar a palavra salvífica de Deus e recebemos os sacramentos da vida eterna. 

Google terá que indenizar o sacerdote anonimamente acusado de pederastia no Brasil

SÃO PAULO, 23 Abr. 10 / 06:09 pm (ACI).- A justiça brasileira confirmou em segunda instância uma decisão que condenou o Google a indenizar em R$ 15 mil um sacerdote acusado de pedofilia na rede social Orkut. A 12º Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Brasil, confirmou hoje esta sentença. O sacerdote católico identificado como "J.R." alegou que um usuário anônimo o chamou de "pedófilo" e "ladrão" em uma das comunidades virtuais da rede social administrada pelo Google. A companhia poderia apelar ante a justiça federal.
Em nota publicada pelo portal “terra” lê-se que: “Em primeira instância, o magistrado Alvimar de Ávila considerou que a companhia tem de assumir a responsabilidade neste tipo de situação por abrir espaço "sem prévia fiscalização" para usuários anônimos, que não têm registro, nem identificação verificada pela empresa”.
Por sua parte, o advogado do sacerdote, Oscar Ramalho Cavini, declarou que "Google, ao não identificar os seus usuários, deve assumir a responsabilidade, porque do contrário contribui ao anonimato criminal".
Os magistrados Saldanha da Fonseca e Domingos Coelho confirmaram hoje de maneira integral a sentença emitida no último 16 de abril por esse mesmo júri. Google poderia apelar ante a justiça federal.
O Google, que não se pronunciou ainda sobre se irá ou não recorrer da decisão, tinha manifestado que sua atividade era oferecer gratuitamente um espaço aos usuários, que previamente "aceitam os termos no momento do registro".
Depois da China, Brasil é o país onde Google recebe mais pedidos de retirada de conteúdos, conforme indica a própria empresa.

Fonte: ACI

Dia nacional de Intercessão pela Juventude

Reginaldo Aparecido

Núcleo Nacional de Intercessão MJ RCC Brasil


Intercessão dia 25 de Abril

"Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim". (João 10,14)
Estamos celebrando o dia do Bom Pastor e em unidade com a igreja do mundo inteiro queremos nos colocar como ovelhas nos braços de Jesus. Muitos são os jovens que se encontram como ovelhas sem pastor por todo o Brasil necessitando de nossas orações para terem forças de retornar para o aprisco e serem cuidadas por Jesus.
É dia de compromisso com Jesus e toda a juventude que necessita de nossas orações para mudarem de vida deixando-se reconstruir por Jesus.
Jesus espera cada dia mais por Jovens Adoradores que não tenham medo de colocar-se aos seus pés para Adorá-lo por aqueles que não o Adoram, Amá-lo por aqueles que não o Amam.
Reúna seu Grupo de Oração, os jovens do seu ministério, jovens de sua cidade, diocese, Forania, região para vivenciar esse dia de intercessão jovem. Realize a intercessão conforme a realidade local que você vive. Deixamos como sugestão dia de Adoração, Oração do Rosário, Participação da Eucaristia em intenção a juventude do país e da América Latina, vigílias, tardes de intercessão, etc.
Este dia também é a Festa de São Marcos, patrono da Juventude Carismática Latino-Americana, festejemos este dia, louvando ao Senhor pelas graçasderramadas em nossa fidelidade de "Sentinelas Intercessores" da juventude.
A Palavra para meditarmos neste dia é João 10, 14-16
Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim . (João 10,14)

Intenções do Mês
- Por toda a Renovação Carismática Católica e seus ministérios;

Eu amo o Papa!

Por:Adriano Gonçalves

Quando se ama alguém é porque se conhece este alguém. Ninguém ama sem conhecer. Amamos porque um dia ouvimos algo, vimos algo, experimentamos algo deste alguém. Só se ama aquilo que se conhece e só se conhece aquilo que se ama!
É assim que amo o Papa Bento XVI.
Um dia ouvi algo dele, um dia estive com ele. Hora no Pacaembu (Brasil), Fazenda da Esperança (Brasil) Jornada Mundial da juventude (Austrália), Catequese (Roma). As palavras ecoaram dentro de mim, ganharam força e vida.
Com ele aprendi que não posso “viver apenas por viver, mas viver realmente a vida na sua riqueza e na sua totalidade”. Não quero minha vida igual a tudo que se vê por ai. Foi Ele quem me disse isso!
Com ele entendi que não quero uma vida de mesmice, nasci para fazer a diferença e um dia ele me chamando de amigo me disse: “Sim, meus caros amigos! Deus faz a diferença. Mais ainda: Deus nos faz diferentes, nos faz novos.” Realmente só Deus me faz diferente.
Com ele aprendi que a Igreja com seus mais de dois mil anos, sabe muito mais que eu com meus vinte e sete anos, e que mesmo estando com todos estes anos, ela continua jovem. “A Igreja, com o passar dos anos, não envelhece; antes, torna-se cada vez mais jovem, porque caminha ao encontro do Senhor.” Só envelhece quem está longe do Senhor!
Com ele aprendi que minha vida só assume o sentido real quando tomo decisões definitivas e que são estas que marcam meu caminho de felicidade. E mesmo que o medo bata em minha porta um dia ele me disse: “não tenhais medo de tomar decisões definitivas”. Não parei no medo, obedeci e tomei a decisão definitiva de ser de Deus.
Enfim, com ele aprendi que o mundo precisa sofrer uma revolução e que só há um jeito: Através da santidade. Ele me disse um dia: “Só dos Santos, só de Deus provém a verdadeira revolução, a mudança decisiva do mundo. A verdadeira revolução consiste unicamente em dirigir-se sem reservas a Deus, que é a medida do que é justo e ao mesmo tempo é o amor eterno. E o que nos pode salvar a não ser o amor?
Como não amar alguém que tanto me ajuda a entender a vida?
Que responde a perguntas como: Qual é o sentido do viver? Que será da minha vida? E ainda: como alcançar a felicidade? Por que o sofrimento, a doença e a morte? O que existe depois da morte? Perguntas que se tornam insuportáveis quando não encontro pessoas que possam me ajudar. Ele, Bento XVI, me ajuda a entender a vida! Por isso digo: Amo o Papa!
Que tal você também demonstrar seu amor ao Papa?

Deixe um comentário que faça a diferença!

Intercessão: Dons e Carismas de Serviço

VEJA MAIS SOBRE O MINISTÉRIO DE INTERCESSÃO CLICANDO AQUI !!! Autor: Peter Thompson

Em todo o mundo, literalmente, milhões de católicos e um grande número de cristãos de outras comunidades eclesiais já experimentaram o Batismo no Espírito Santo, com a manifestação dos carismas e dons espirituais, tanto comuns como extraordinários, que o acompanham.
No século passado, a consciência desses dons e carismas vem mais uma vez à tona na vida quotidiana da Igreja. A linguagem da Igreja tem cada vez mais incluído palavras que refletem um entendimento mais profundo dessas verdades constantes, e como usamos esses dons do Espírito para o bem comum e para a edificação do corpo. Em outras palavras, a serviço do povo de Deus.
Em cada um dos quatro Evangelhos, as palavras de São João Batista são lembradas. São João disse que Aquele que viria após ele "Vos batizará com o Espírito Santo e com fogo" (Mt 3, 11; Mc 1, 8; Lc 3, 16; Jo 1, 33). Esta grande promessa é uma característica central dos Evangelhos. Jesus Cristo, Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, o Filho de Deus, prometeu capacitar seus seguidores de todos os tempos com o poder do Espírito Santo, a fim de viver o Evangelho e espalhar a boa nova em todo o mundo.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Igreja adverte formalmente contra os enganos da doutrina espírita.

por: Felipe Aquino

É preciso ficar bem claro que o espiritismo (bem como suas derivações) contradiz frontalmente a doutrina católica em muitos pontos, sendo, portanto, impossível a um católico ser também espírita.
Em 1953, os Bispos do Brasil disseram que o espiritismo é o desvio doutrinário “mais perigoso” para o país, uma vez que “nega não apenas uma ou outra verdade da nossa fé, mas todas elas, tendo, no entanto, a cautela de dizer-se cristão, de modo a deixar, a católicos menos avisados, a impressão erradíssima de ser possível conciliar catolicismo com espiritismo” (Espiritismo, orientação para os católicos, D.Boaventura Kloppenburg, Ed. Loyola, 5ªed, 1995,pag.11).
Muitas passagens da Bíblia comprovam o que está dito acima. A principal delas é a que está no livro do Deuteronômio: “Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha [magia negra], nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo, à adivinhação ou à evocação dos mortos, porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão a essas práticas…” (Deuteronômio 18,9-13). Essas palavras da Bíblia são muito claras e fortes e não deixam dúvida sobre a proibição “radical” de Deus a todas as formas de ocultismo e busca de poder ou de conhecimento fora da vontade de Deus. E isto é um perigo para a vida cristã, porque “contamina” a alma.
Por “adivinhos” devemos entender todas as formas de se buscar o conhecimento de realidades ocultas, conhecer o futuro, etc. Entre essas práticas estão, entre outras, a invocação dos mortos (necromancia), a leitura das mãos (quiromancia), a astrologia, os búzios, cartomancia, consultas aos cristais, tarôs, numerologia, etc.
Uma verdade bíblica que todo católico precisa saber, é o que disse São Paulo aos coríntios: “As coisas que os pagãos sacrificam, sacrificam-nas aos demônios e não a Deus. E eu não quero que tenhais comunhão com os demônios. Não podeis beber ao mesmo tempo o cálice do Senhor e o cálice dos demônios. Não podeis participar ao mesmo tempo da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. Ou quereis provocar a ira do Senhor”? (1 Cor 10,20´22).

O espiritismo nega pelo menos 40 verdades da fé cristã:

1 – Nega o mistério, e ensina que tudo pode ser compreendido e explicado.

Bispo belga é o 4º a renunciar nesta semana por causa dos escândalos.

O Vaticano anunciou nesta sexta-feira a renúncia do bispo da cidade belga de Bruges, Roger Vangheluwe, que confessou ter abusado sexualmente de um jovem durante anos.
O belga Vangheluwe é o quarto bispo a deixar o cargo nesta semana.
Após anunciar a saída de Vangheluwe, o Vaticano divulgou a carta na qual o prelado havia pedido para deixar o cargo, confessando os abusos cometidos.
“Quando eu ainda era um simples sacerdote, e por um certo tempo no inicio do meu episcopado, abusei de um jovem no meu ambiente próximo. A vítima ainda está marcada. Durante as últimas décadas reconheci minha culpa diversas vezes e pedi perdão a ele e a sua família. Mas isto não trouxe paz a ele e nem a mim”, escreveu o religioso, que foi nomeado bispo de Bruges em 1984.
Na carta ao Vaticano, o ex-bispo admitiu que a série de casos de abusos divulgada pela imprensa agravou a situação e o levou a pedir demissão do cargo.
“A tempestade midiática destas últimas semanas reforçou o trauma. Não é possível continuar nesta situação. Sinto profundamente pelo que fiz e peço sinceras desculpas à vítima, à sua família e a toda a comunidade católica e à sociedade em geral. Pedi demissão ao papa Bento 16, que foi aceita nesta sexta-feira e por isso me retiro”. 
Situação ‘grave’
Ao comentar o caso, o arcebispo de Bruxelas, monsenhor André Joseph Leonard, admitiu que a situação da igreja é grave e prometeu seguir no caminho da transparência.
“Estamos diante de um dia negro para a Igreja Católica, e nosso pensamento vai primeiro para a vítima e sua família. Não haverá mais silêncio e segredo. A Igreja Católica da Bélgica deseja aplicar as regras de transparência rigorosamente”, disse o prelado. 

Papa aceita renúncia de terceiro bispo irlandês.

O papa Bento XVI aceitou a renúncia do bispo James Moriarty, anunciou o Vaticano nesta quinta-feira, elevando para três o números de bispos da Irlanda que deixaram seus cargos devido à crise de abusos sexuais cometidos por religiosos.
Moriarty entregou sua renúncia em dezembro, depois que um relatório oficial o incluiu numa lista de líderes da igreja na arquidiocese de Dublin que encobriram casos de abusos de menores cometidos por padres por 30 anos.
Ele foi bispo auxiliar de Dublin por 11 anos, antes de ser nomeado em 2002 bispo de Kildare e Leighlin.
Centenas de casos de abuso sexual e físico contra jovens nas últimas décadas cometidos por padres vieram à tona na Europa e nos Estados Unidos nos últimos meses. As revelações tem incentivado as vítimas, que se mantiveram em silêncio por muito tempo, a se manifestarem.
O papa Bento XVI prometeu na quarta-feira que a Igreja Católica tomaria ações para conter o escândalo de abusos sexuais.
Em comunicado divulgado na Irlanda, Moriarty disse que ele fazia parte de uma hierarquia em Dublin “anterior àquela em que políticas e procedimentos de proteção infantil foram implementadas”.
“Eu aceito que desde o tempo em que me tornei um bispo auxiliar, deveria ter desafiado a cultura predominante”, disse ele. “Eu peço desculpas aos sobreviventes e suas famílias.”
Dois outros bispos mencionados no relatório também ofereceram suas renúncias, mas o Vaticano ainda não anunciou qualquer decisão sobre os casos.
O cardeal Sean Brady, arcebispo da Irlanda, sofreu forte pressão para renunciar por ter feito as vítimas de abuso assinarem acordos de silêncio décadas atrás. Ele afirmou que não renunciaria.Na Alemanha, o bispo de Augsburg Walter Mixa se ofereceu a deixar o cargo na quarta-feira depois de admitir ter abusado de crianças na época em que era padre décadas atrás.

Fonte: Reuters

Holandeses presentes em Portugal para visita de Bento XVI.

A Holanda acabou de confirmar que estarão presentes em Portugal cerca de 60 seminaristas de duas dioceses pertencentes aos seminários Redemptoris Mater para a visita de Bento XVI.
Depois de ter sido um dos maiores países missionários, a Holanda passou por um deserto espiritual e de crise do próprio cristianismo. Estes dois seminários são os primeiros a abrir na Holanda, depois de trinta anos sem uma única vocação. Durante vinte e cinco anos, o sacramento da confissão tinha sido suspenso.
Agora, a Holanda conta com vários seminaristas e tornou-se num dos países onde a Igreja Católica tem uma percentagem de conversões superior aos outros países da Europa.

Fonte: Blog shalom

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Outro perito dá razão ao Cardeal Bertone ao vincular pedofilia com homossexualidade


SANTIAGO, 22 Abr. 10 / 05:22 pm (ACI).- O Jornal do Chile publicou em sua edição da sexta-feira 16 de abril um artigo do perito psicólogo espanhol José María Amenós Vidal que leva por título: "O Cardeal Tarcisio Bertone e a evidência científica que corrobora a relação entre homossexualidade e pedofilia", no qual o perito dá razão ao Cardeal quem afirmou durante sua visita ao Chile a existência deste vínculo.
Amenós Vidal é licenciado em Psicologia Clínica e Social, está dedicado desde 1984 à docência e investigação na Faculdade de Filosofia e Ciências da Educação da Universidade Central de Barcelona (Espanha), e é Diretor de Seminários nos Departamentos de Psicologia Geral e Social da Faculdade de Psicologia da mesma.
O artigo foi enviado aos meios de comunicação do Chile, em resposta às desmesuradas críticas e manifestações que se produziram como conseqüência das declarações feitas pelo Secretário de estado em Santiago, e que somente pretendiam constatar uma realidade, explicada por outros peritos como o psiquiatra americano Richard Fitzgibbons, especialista no tratamento de sacerdotes que cometeram abusos contra menores.O artigo de Amenós explica ao princípio que "o reconhecido médico e psiquiatra espanhol, o professor e doutor Aquilino Polaino, reafirmou-se com autoridade na matéria no tratamento da homossexualidade como uma patologia mental, que deve ser tratada no âmbito da consulta psiquiátrica e conforme seja o enfoque paradigmático do terapeuta em consonância com um modelo já proposto para a ciência psicológica por Gerard J. M. van den Aardweg, catedrático e psicólogo holandês, que há anos atrás decifrou as chaves desta enfermidade e seu tratamento".

O Papa Bento abençoa "Virgem bombardeada" do Japão

A HAIA, 22 Abr. 10 / 08:38 am (ACI).- Ao finalizar a Audiência Geral da quarta-feira na Praça de São Pedro, o Papa Bento XVI abençoou a imagem da chamada "Virgem bombardeada", um rosto da Mãe de Deus que não foi destruído na explosão da bomba atômica em Nagasaki, Japão, em 9 de agosto de 1945.
No marco de uma "peregrinação de paz" que a levará à sede das Nações Unidas pela ocasião das conversações pela não-proliferação nuclear, em maio, e em novembro ao templo expiatório da Sagrada da Família, o Arcebispo de Nagasaki, Dom Joseph Mitsuaki Takami, levou a Roma a imagem da que só resta a cabeça.
Em fevereiro, o Arcebispo publicou um artigo no qual explica que esta imagem de madeira criada na Itália e levada ao Japão em 1930, se unirá a outro ícone da Virgem Maria que também "sobreviveu" a um bombardeio, mas esta vez em Guernica, Espanha, em 26 de abril de 1937 durante a Guerra Civil Espanhola.
Ambas as imagens farão parte de uma exibição que se realizará no Museu de Paz de Guernica para comemorar o 65 aniversário das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki no Japão.

Fonte: ACI

Nazistas também usaram pedofilia em campanha contra a Igreja Católica

MADRI, 22 Abr. 10 / 12:32 pm (ACI).- O jornal espanhol La Razón publicou uma reportagem na qual explica que a tentativa de desqualificar a Igreja Católica em escala internacional através de acusações de imoralidade e pedofilia aos sacerdotes é um velho recurso nazista, que foi utilizado por Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Hitler.
"Assim o demonstram os documentos que o chefe de contra-espionagem militar alemão, Whilelm Canaris, fez chegar ao Papa Pio XII, antes de ser suspendido por tentar assassinar Hitler em 1944", explica A Razão.
Depois da publicação em 1937 da encíclica Mit brennender Sorge (em alemão, ‘Com ardente inquietação’, dirigida aos bispos da Alemanha) de Pio XI, que condenava abertamente a ideologia nazista, o ministro da Propaganda nazista, Joseph Goebbels, "lançou uma única resposta pública e começou a trabalhar na sombra".
"Ao final desse mesmo mês, o Ministério de Propaganda lançou a campanha contra os abusos sexuais de sacerdotes, que levou a aprisionar mais de 300 sacerdotes e religiosos em 1937, dos quais finalmente foram condenados 21 –alguns sob falsa acusação– e enviados a campos de extermínio", explica o jornal espanhol.
Antes da encíclica, deram-se na Alemanha alguns casos de abusos a menores. Os casos –que embora poucos, eram reais– tinham determinado uma firme reação no Episcopado alemão e com as severas medidas tomadas nessa ocasião, os bispos responderam ao problema. Apesar disto, a campanha de desprestígio de Goebbels seguiu em marcha.
Massimo Introvigne, sociólogo italiano, explica no jornal italiano Avvenire que em 1937 o chefe do serviço de contra-espionagem militar alemão, o almirante Wilhelm Canaris, encarregou o advogado católico Josef Müller de levar a Roma uma série de documentos secretos sobre o assunto, porque desaprovava as manobras de Goebbels contra a Igreja. Müller levou os documentos secretos ao Papa Pio XII.
La Razón assinala que "com a aprovação da Secretaria de Estado, as investigações sobre o complô nazista contra a Igreja foram confiadas ao jesuíta alemão Walter Mariaux, naquela época missionário na Argentina".
Em 1940, Mariaux publicou em Londres e em Buenos Aires, sob o pseudônimo Testis Fidelis, dois volumes sobre a perseguição anti-católica no Terceiro Reich: mais de 700 páginas que provam que foi a encíclica de Pio XI que determinou esta campanha.
O jornal espanhol explica que o Pe. Mariaux "prova isto publicando umas instruções muito detalhadas enviadas por Goebbels à Gestapo alguns dias depois da publicação da encíclica Mit brennender Sorge nas que ordena encontrar testemunhos que acusem um determinado número de sacerdotes, ameaçando-os com prisão imediata se não colaborarem".
O que mais chama a atenção, ressalta La Razón, é "o convite aos jornalistas a reabrirem os casos do ano 37 e também episódios mais antigos, propondo-os novamente à opinião pública para que ocupem as capas dos jornais", algo similar ao que fez o New York Times e a Associated Press.

fonte: ACI



Brasilia, 50 anos: Misticismo e new age na capital federal.

Rodrigo Bertolotto
do UOL Notícias

O ser supremo é o índio Seta Branca, que lidera a corrente indiana do espaço, um regimento de espíritos de luz. A Terra foi colonizada há 32 mil anos por seres imortais do planeta Capela, que se miscigenaram com os terráqueos e criaram várias civilizações ao longo da história.Esse não é o enredo de Avatar 2. São as revelações feitas por Neiva Chávez Zelaya, uma viúva caminhoneira que se dizia reencarnação de Cleópatra e Nefertiti. A médium fundou nos primeiros anos do Distrito Federal o Vale do Amanhecer, doutrina que mistura espiritualismo, cristianismo, crenças africanas e referências aos maias, espartanos e ciganos, além dos moais da ilha de Páscoa.
“Se você não acredita, por que está aqui?” A pergunta dirigida à reportagem do UOL Notícias não é intimidadora. Transmite a mais pura surpresa em meio aos altares suntuosos, à meia-luz reinante no templo e ao forte cheiro de incenso feito da resina da almesca. “Sou jornalista, vou escrever uma matéria”, tento me explicar para Joaquim Antonio, mestre da doutrina brasiliense.
“Ah, você é um ateu à toa”, sentencia o médium. O internauta que não acredita neste texto, por exemplo, pode clicar no botão abaixo chamado “comunicar erro”. Não há dispositivo semelhante quando se fala de fé – ainda mais nessa igreja que é a face mais conhecida do misticismo que cerca Brasília. Sendo assim, o jeito é entrar na lógica deles.
O sobrenatural e o simbólico estão na cidade desde antes de sua fundação. No marketing para transferir a capital para o Planalto Central foi muito utilizada a história de um sonho do religioso italiano Dom Bosco no século 19 que teria antevisto entre os paralelos 15 e 20 surgir a terra prometida ao lado de um lago que verteria “leite e mel”. Só faltou relatar que em outro trecho o santo falava que a visão era na Bolívia.
A capital surgia do cruzamento de dois eixos, uma cruz urbanística, mas também cristã. Em Brasília, a utopia modernista desenvolvimentista ganhou o reforço teológico. Os monumentos no cerrado pareciam miragens. O traço de Oscar Niemeyer carregava em futurismos – não por nada, o russo Yuri Gagarin, o primeiro homem a ficar em órbita, disse se sentir em outro planeta ao aportar no DF.
Há uma contabilidade de 2.500 locais místicos na capital e seu entorno. Um dos mais chamativos é a Cidade Eclética, cravada desde 1956 em Santo Antonio do Descoberto (cidade goiana próxima ao DF) e fundada por um aviador médium.
O sincretismo é a tônica principal. E no Vale do Amanhecer ele está em toda parte. A cruz cristã, a judaica estrela de Davi e a lua crescente muçulmana estão juntas com imagens de entidades do candomblé, conceitos espíritas e pirâmides egípcias.
Mas o que chama primeiro a atenção são as vestimentas e a arquitetura do refúgio que virou um bairro hoje com 15 mil habitantes no caminho entre Brasília e Planaltina. Os homens, chamados de “jaguares”, usam capas que mais parecem saídas de um filme de vampiro. A cor, contudo, é o marrom dos franciscanos. A roupa é tão cheia de símbolos que lembra a indumentária dos cangaceiros.
Já as “ninfas”, como são chamadas as mulheres, portam batas multicoloridas, onde o amarelo significa sabedoria e o lilás simboliza a cura. Por vezes, elas carregam lanças e ornamentam a cabeça com uma grinalda com tantas cores como o arco-íris.
“Estou aqui há 35 anos e precisaria de mais 35 para entender tudo o que tia Neiva ensinou”, afirma Domingos Pereira, que recepciona quem chega ao templo nas proximidades de cidade-satélite Planaltina. O local é ocupado na maior parte pela “mesa evangélica”. Nela, os médiuns estalam os dedos, dão passe nos “irmãos sofredores” e proferem a cada instante a frase: “Obatalá, entrego neste instante mais uma ovelha para seu redil.” 

Estátua do Cristo Redentor é pichada no Rio


Às vésperas de completar 80 anos, a estátua do Cristo Redentor foi pichada pela primeira vez. Os criminosos escreveram frases por todo o monumento, como "onde está a engenheira Patrícia?" e "quando os gatos saem, os ratos fazem a festa". O prefeito Eduardo Paes informou que a limpeza já começou e levará dois dias. Ele classificou o ataque de "crime de lesa-pátria".
As inscrições foram descobertas quando a ministra do Meio Ambiente, Izabella Mônica Vieira Teixeira, e o prefeito sobrevoaram o Parque Nacional da Tijuca, que teve 283 pontos de deslizamento na última chuva. Os vândalos subiram pelos andaimes que cercam a estátua, para uma obra de restauro prevista para durar dois meses, e picharam principalmente braços, peito e rosto. "Nós vamos descobrir o responsável pelo ataque. É inadmissível que no momento que a cidade está passando, alguém pense em fazer uma coisa destas", afirmou o prefeito.
De acordo com o chefe do Parque Nacional da Tijuca, Bernardo Issa, as oito câmeras que filmam a parte alta do monumento estão fora do ar desde o temporal da semana passada. A segurança no Cristo é feita por uma empresa particular, mas os agentes não perceberam a movimentação. "A área é muito grande. E nós não esperávamos uma ação covarde como esta", afirmou Issa. Desde hoje, guardas florestais reforçam a segurança.
O delegado regional executivo da Superintendência da Polícia Federal no Rio, Nivaldo Farias de Almeida, determinou que uma equipe da delegacia de Meio Ambiente e peritos fosse ao Cristo Redentor verificar as pichações feitas na estátua, patrimônio tombado. A Polícia Civil também investiga o caso.
Antônio Celso Franco, pai da engenheira Patrícia Franco, desaparecida desde junho de 2008, ficou estarrecido por terem usado a mesma frase que a família cunhou nas manifestações em que pedia rapidez nas investigações sobre o caso. "Isso não é protesto, é ato de vandalismo. Nossa família jamais faria isso nem nenhum dos nossos amigos. Repudiamos esse tipo de atitude", afirmou.
O Cristo já havia sido alvo de pichadores em novembro de 1991. Dois paulistas de 17 anos fizeram inscrições na base do monumento, sem atingir, no entanto, as pastilhas de pedra sabão que recobrem a estátua. À época, investigação da Guarda Municipal apontava que a ação tinha se originado numa aposta entre gangues de pichadores

Fonte meio Norte

Arcebispo repudia casos de pedofilia e critica imprensa.

Fonte:Estadão

O Arcebispo de Brasília, Dom João Braz de Aviz, repudiou hoje os crimes de pedofilia cometidos por bispo e sacerdotes. Além disso, ele criticou os meios de comunicação por, segundo palavras dele, “demonizar” a Igreja Católica com uma “insistência virulenta”.
As declarações foram dadas durante a missa de comemoração dos 50 anos de Brasília na Esplanada dos Ministérios. As principais lideranças políticas do Distrito Federal estavam presentes, inclusive o governador recém-eleito, Rogério Rosso.
Inicialmente, Dom João condenou os crimes de pedofilia no Brasil e em outros países, o que vem gerando uma crise institucional dentro da Igreja. “A Igreja Católica apresenta neste momento, no Brasil e no mundo, a sua face pecadora”, disse. “Trata-se de um crime de pedofilia. O Papa Bento XVI veio a público, reconhecendo a situação, pedindo perdão às vítimas e, ao mesmo tempo, colocando à disposição dos responsáveis pela lei os criminosos, mesmo sendo eles sacerdotes e bispos.É uma posição humilhante descobrir essa ambiguidade em pessoas com uma missão tão alta”, afirmou.
Logo depois, Dom João passou a criticar a atuação da imprensa. “Sabemos que o problema não existe apenas na Igreja Católica. E essa insistência virulenta da imprensa não tem apenas o zelo pela verdade como sua prerrogativa.
O exemplo da Igreja Católica em assumir uma nova postura poderá servir também para os acusadores alargarem sua visão”, disse.
Ele fez ainda referências à atuação dos meios de comunicação em relação ao sexo. “Não seria o caso de os grandes meios de comunicação, que hoje insistem em demonizar a Igreja, se perguntarem sobre suas responsabilidades quando insistem em divulgar uma afetividade e uma sexualidade humanas privadas de qualquer limite e pregadas já por décadas?”, indagou o religioso. “Não concordamos com aqueles que insistem em afirmar que os valores do Evangelho de Cristo estão envelhecidos e superados”, reforçou.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Festa de 50 anos de Brasília começa com celebração da Missa

Uma Missa em ação de graças pelo aniversário de 50 anos de Brasília, foi celebrada no Altar Monumento da Esplanada dos Ministérios, na noite desta terça-feira, 20.
Presidida pelo Arcebispo de Brasília, Dom João Braz de Aviz, a Celebração aconteceu às 23h, pois exatamente, há 50 anos, o presidente Juscelino Kubsticheck, pediu que a Missa fosse realizada nesse horário, no Palácio do Planalto, "porque ele queria entrar no dia 21 sob orações".
Em sua homilia, Dom João recordou que a Arquidiocese de Brasília também celebra seu Jubileu e que a cidade precisa viver segundo os valores de Deus. "Hoje revivemos com satisfação as origens de nossa capital e ao mesmo tempo da arquidiocese de Brasilia (...) Jesus se dirige aos seus discípulos e diz: 'Vós sois o sal da terra, vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha', e se Brasília vive segundo os valores de Deus, ela não poderá ser escondida diante do nosso povo e diante do mundo inteiro".
As comemorações do aniversário da cidade estão concentradas na Esplanada dos Ministérios e todas as atividades terão entrada gratuita.
No âmbito católico, as festividades dos 50 anos de Brasília, continuam com a realização da 48º Assembléia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, entre 3 e 10 de maio, e o Congresso Eucarístico Nacional (CEN 2010), entre 13 e 16 de maio.

por: Canção Nova

Magno Malta contra a pedofilia: “Sou evangélico e já prendemos 4 pastores” .

Senador apura denúncias de abuso sexual por padres a ex-coroinhas. O parlamentar afirma que o fato de ser evangélico não influencia as investigações da CPI.
Em Maceió (AL) para apurar de perto as denúncias de abuso sexual cometidos pelos padres de Arapiraca, Raimundo Gomes, e Luiz Marques Barbosa a ex-coroinhas, o senador Magno Malta (PR), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura crimes de pedofilia no Brasil, reuniu-se na tarde de quarta-feira, dia 31 de março, com as delegadas Lucy Mônica, Bárbara Arraes e Maria Angelita - designadas pela direção-geral da Polícia Civil de Alagoas para presidir o inquérito que investiga as denúncias.
Durante entrevista à imprensa o senador adiantou que dentro de 15 dias voltará ao Estado para ouvir os religiosos e as supostas vítimas dos párocos. Magno Malta, que veio acompanhado do procurador da CPI da Pedofilia, André Ubaldino, e do secretário, André Panisset, confessou que foi pego de surpresa com o escândalo que teve repercussão internacional. “Esse é um caso que chocou o país e que fez com que o Vaticano se pronunciasse sobre o tema. Mas já pude perceber que a Polícia Civil de Alagoas está desempenhando um bom trabalho”, disse.
Magno Malta, ainda, teceu comentários sobre o fato de certas críticas relacionados ao fato dele ser evangélico e participar das investigações. “Sou evangélico e já prendemos 4 pastores.
Ainda nesta tarde, o senador e a comitiva da CPI da Pedofilia serão recebidos pelo procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, para discutir sobre as investigações. O encontro acontece na sede do Ministério Público Estadual, no Poço.

Afastados

Os três párocos envolvidos no escândalo foram afastados das atividades eclesiásticas do município de Arapiraca, por determinação do bispo de Penedo, Dom Valério Brêda, no último dia 13.

Fonte: JC Online

***
A caridade não se alegra com a injustiça: Será que só existem pedófilos na Igreja Católica e não existem nas evangélicas, escolas, clubes,etc..?

Não há lugar no sacerdócio para quem abusa de menores, afirmam Bispos do Chile

SANTIAGO, 20 Abr. 10 / 06:00 pm (ACI).- O Presidente da Conferência Episcopal do Chile (CECh), Dom Alejandro Goic, deu a conhecer esta manhã a mensagem "Reconstruir desde Cristo a ‘mesa para todos’" que os bispos do país do sul emitiram ao finalizar sua 99° assembléia plenária. No texto animam a todos os setores do país a trabalhar pela reconstrução e reiteram que "não há lugar no sacerdócio para quem abusa de menores, e não há pretexto algum que possa justificar este delito".
Ao começar a mensagem os prelados agradecem o Papa Bento XVI pela imagem da Virgem do Carmo que obsequiou ao Chile e que já começou sua peregrinação pelo país. Seguidamente animam os chilenos trabalharem todos juntos pela reconstrução depois da tragédia de 27 de fevereiro que cobrou centenas de vidas e deixou milhares de danificados.
Seguidamente exortam às novas autoridades a "fazerem de suas importantes responsabilidades um serviço, a pôr sempre as pessoas no centro das políticas públicas e a cuidarem, de um modo preferencial, dos mais pobres e vulneráveis, dos grupos mais desprotegidos da população, assim como a classe média constantemente golpeada em tempos de crise".
Os prelados propõem logo no Ano do Bicentenário "um indulto jubilar que beneficie presos que cumpriram grande parte de suas senteças, demonstraram uma boa conduta nos recintos carcerários, particularmente aqueles se encontra gravemente doentes, têm idade avançada ou se encontram em outra situação de vulnerabilidade", para o qual anunciam uma proposta que apresentarão em breve.

Firme condenação dos abusos sexuais

Os bispos do Chile expressam sua adesão à disciplina mostrada ante este complexo tema pelo Papa Bento XVI, a quem ademais expressam seu apoio e solidariedade perante a campanha mediática que pretende apresentá-lo como encobridor quando nunca o foi.
Logo depois de recordar que este tema se discutiu intensamente na assembléia plenária, seguindo o que foi delineado em maio de 2003, os prelados precisam que "não há lugar no sacerdócio para quem abusa de menores, e não há pretexto algum que possa justificar este delito. Pedimos perdão às pessoas diretamente afetadas e às comunidades que no Chile viram em algum sacerdote motivo de escândalo e os exortamos a comunicar-nos estes fatos. É nosso total compromisso de velar incessantemente para que estes gravíssimos delitos não se repitam".
"Não permitamos que estes fatos tão dolorosos nos impeçam de valorar com imensa gratidão o que o Espírito Santo desperta em nosso país e na nossa Igreja: uma verdadeira primavera de solidariedade e fraternidade e uma grande esperança apoiada no encontro com Jesus Cristo vivo, que nos transforma em seus discípulos e missionários".
Finalmente fazem votos para "que a Virgem do Carmo Missionária, sob seu amoroso manto de Mãe, nos console, repare nossas forças e implore conosco os dons do Espírito de comunhão e santidade, que faz novas todas as coisas".

por: ACI

Pode-se rezar pelos animais?

Marcos Grillo


Segundo o livro “Os santos e os beatos da Igreja do Ocidente e do Oriente”, de Mario Sgarbossa (Ed. Paulinas), Santo Antão é invocado com o protetor dos animais domésticos (p. 41). Ora, sendo assim, não creio que seja pecado, por exemplo, pedir a Santo Antão que interceda junto a Deus em favor de um animal de estimação que se perdeu ou que está gravemente doente.
Semelhante pedido também poderia ser feito a São Francisco de Assis (nas paróquias erigidas em honra a São Francisco de Assis, no dia 04 de outubro é costume ser ministrada a bênção dos animais, incluindo os de estimação, em vários horários ao longo do dia, havendo inclusive uma oração própria para a ocasião).
Também vale a pena ler o que diz o Catecismo da Igreja Católica sobre os animais:
“Os animais são criaturas de Deus que os envolve com a sua solicitude providencial. Pela sua simples existência, eles o bendizem e lhe dão glória. Também a eles os homens devem carinho. Lembremos com que delicadeza os santos como S. Francisco de Assis ou S. Filipe Neri tratavam os animais.” (n. 2416)
“Pode-se amar os animais, porém não se deve orientar para eles o afeto devido exclusivamente às pessoas.” (n. 2418)
É importante observar que muitas pessoas acabam desenvolvendo uma relação doentia com seu animal doméstico, estimando-o em demasia, sobretudo nos dias de hoje, em que há cada vez mais pessoas emocionalmente carentes e em que as relações interpessoais geralmente são muito superficiais. Essa estima excessiva deve ser evitada, como exposto no n. 2418 do Catecismo. Por outro lado, é interessante notar que alguns animais atualmente têm ajudado de forma significativa a pessoas com problemas de ordem psíquica ou psicológica, como autistas, idosos, pessoas com depressão etc.
Pelo exposto, parece-me que, havendo bom senso (moderação), isto é, sem que se faça confusão entre o afeto que nutrimos pelo animal e aquele que devotamos aos seres humanos, não constitui um pecado estimar um animal, cuidar bem dele e, eventualmente, pedir a Deus que lhe restitua a saúde

Sites de estimulo ao adultério crescem na Internet.

Sites que facilitam relacionamentos extraconjugais vêm se tornando populares, especialmente nos Estados Unidos. Um site gerenciado a partir do Canadá, por exemplo, criado em 2002 tem hoje mais de 5 milhões de usuários. A maioria dos usuários é formada por homens.
O fundador da página, o advogado Noel Biderman, disse que muitos casamentos não correspondem às expectativas e que é por isso que as pessoas procuram uma aventura por meio do site.
“A prova é que o movimento maior é na manhã de segunda-feira, quando as expectativas do fim de semana não foram atendidas”. Segundo ele, isso ocorre também no Dia dos Namorados ou depois do Dia dos Pais ou do Dia das Mães, “ou depois de qualquer momento em que as expectativas não foram atendidas”, concluiu.

por: BBC Brasil

terça-feira, 20 de abril de 2010

Os primeiros 5 anos de pontificado de Bento XVI. Igreja celebra com gratidão.

Fonte: Zenit

” Depois do grande Papa João Paulo II, os senhores cardeais me elegeram. Um simples e humilde trabalhador da vinha do Senhor”: estas foram as primeiras palavras do então recém-eleito pontífice Bento XVI, quando, às 18h de Roma, a Capela Sistina deixou ver a fumaça branca, para que o cardeal chileno Jorge Arturo Medina Estevez pronunciasse as duas palavras mais esperadas nesse então pela opinião pública: “Habemus papam“.
Era o terceiro conclave do qual participava Joseph Ratzinger, que foi elevado a cardeal por Paulo VI, em 1977. Durante 24 anos, serviu a Igreja como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.
Este grande humanista tem o recorde, entre todos os pontífices, de quem mais livros escreveu antes de subir ao trono de Pedro: são 142 obras publicadas que apresentam sua rica teologia e espiritualidade, caracterizada por explicar, em uma linguagem muito simples, os grandes mistérios da fé que podem ser entendidos em um interessante diálogo com a luz natural da razão.
Com características profundamente humanas, Bento XVI gosta de gatos, toca piano e seu compositor favorito é Mozart. Seus pais se chamavam José e Maria. É irmão do também sacerdote George Ratzinger; juntos, eles receberam o sacramento da Ordem, em 1951.


Seus ensinamentos

Depois de ter terminado o tema dos salmos, que o Papa João Paulo II havia iniciado nas catequeses das quartas-feiras, Bento XVI começou a falar sobre um tema que para ele sempre foi fundamental: a tradição do cristianismo e o pensamento dos primeiros séculos. Por isso, dedicou várias das audiências a falar de cada um dos apóstolos, de acordo com as Sagradas Escrituras e a Tradição. Depois, quis aprofundar nos padres da Igreja, mostrando quão atual é seu pensamento.
Bento XVI instituiu dois anos temáticos para ressaltar personagens e aspectos particulares do cristianismo: o primeiro foi o Ano Paulino, para comemorar os dois mil anos do nascimento de São Paulo. Sua inauguração e encerramento aconteceram na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, onde, segundo a Tradição, jazem os restos do Apóstolo dos Gentios. Também dedicou várias de suas catequeses a este importante apóstolo, que se converteu ao cristianismo depois de ter perseguido a Igreja.
Igualmente, o Pontífice quis dedicar um ano aos sacerdotes, o qual será encerrado no próximo mês de junho. Dessa maneira, quis comemorar os 150 anos de falecimento de São João Maria Vianney, o Santo Cura de Ars, padroeiro dos párocos.
Em seu pontificado, escreveu o livro “Jesus de Nazaré”, em qualidade de teólogo, não de Papa. Em sua obra, ele mostra a pessoa de Jesus Cristo como Filho de Deus, totalmente obediente ao Pai, sem perder uma só característica da sua humanidade. Espera-se, para o final deste ano, a publicação da segunda parte desta importante obra cristológica.
Três encíclicas evidenciaram seu incrível talento intelectual ao serviço da fé. A primeira foi Deus caritas est (fevereiro de 2006), dividida em duas partes: no início, recorda alguns pontos essenciais sobre o amor de Deus; depois, busca concretizar esse amor na entrega ao próximo.
Depois veio a encíclica Spe salvi (novembro de 2007), na qual assegura que, graças à esperança, o homem pode enfrentar o presente, por mais difícil que possa ser. Exortas as pessoas a terem sempre sua meta no que é eterno.
E na Caritas in veritate (julho de 2009), fala sobre a caridade baseada sempre na verdade, como caminho para o verdadeiro desenvolvimento. Bento XVI quis, nesta carta, prestar uma homenagem ao seu predecessor, Paulo VI, e à encíclica Populorum Progressio, publicada em 1967. 

Cardeal Bertone tem razão ao vincular pedofilia com homossexualidade, afirma psiquiatra nos EUA

WASHINGTON DC, 20 Abr. 10 / 10:50 am (ACI).- O perito psiquiatra americano Richard Fitzgibbons, especialista no tratamento de sacerdotes que cometeram abusos contra menores, explicou que o Secretário de estado, Cardeal Tarcisio Bertone, tem razão ao vincular a pedofilia com a homossexualidade.
O Dr. Richard Fitzgibbons explicou à agência ACI Prensa que "os comentários do Cardeal Bertone se sustentam totalmente no estudo John Jay e na experiência clínica. De fato, todos os sacerdotes que tratei que estão envolvidos sexualmente com crianças estiveram envolvidos previamente em relações homossexuais adultas".
Desde 1988 este psiquiatra foi diretor do Comprehensive Counseling Center em West Conshohocken, Pensilvânia ele é também consultor da Congregação para o Clero.
Em uma carta que escreveu aos bispos em 2002, o Dr. Fitzgibbons explica que nos sacerdotes com estes problemas se podia apreciar "uma dor emocional profunda" durante a infância, problemas em sua relação com os pais, rechaço de seus semelhantes, falta de confiança masculina e pobre auto-estima. Estas experiências, assinalava o médico, faziam que os sacerdotes dirigissem sua tristeza e amargura contra a Igreja, seus ensinos em moral sexual e o Magistério.
A carta também afirma que este tipo de sacerdotes envolvidos em abusos de menores "negam com freqüência o pecado em suas vidas. Com freqüência rechaçam examinar sua consciência, aceitar os ensinos da Igreja em temas morais como guia de suas ações ou acudir regularmente ao sacramento da reconciliação".
Uma característica negativa destes presbíteros, diz o experiente psiquiatra, é "que também se negam procurar direção espiritual ou escolhem um diretor espiritual ou confessor, que abertamente se rebela ante os ensinos morais ou de sexualidade da Igreja".
Ao ser perguntado pela ACI Prensa sobre alguns novos dados da publicação da carta, o Dr. Fitzgibbons enfatizou o problema do narcisismo: "esta debilidade epidêmica da personalidade no ocidente predispõe aos indivíduos à ira excessiva, à própria adoração, à rebelião contra Deus e sua Igreja, particularmente em relação à moral sexual".
Ao explicar os dados do estudo dos investigadores do projeto John Jay, o psiquiatra assinala que 81 por cento das vítimas de abusos sexuais cometidos por membros do clero são crianças ou adolescentes varões. Destes, 51 por cento entre 11 e 14 anos, 27 por cento entre 15 e 17, 16 por cento entre 8 e 10; e 6 por cento abaixo de 7 anos.
Depois de assinalar que no caso de que existam sacerdotes com atração sexual por pessoas do mesmo sexo, é vital que eles recebam atenção psiquiátrica, o Dr. Fitzgibbons assegura que "observamos que muitos sacerdotes crescem em santidade e felicidade em seu ministério como resultado da cura de sua insegurança masculina sofrida quando eles foram meninos ou adolescentes, da solidão e da ira, e em conseqüência, também de sua atração pelo mesmo sexo".

fonte : ACI

Jonh Lenon?!! Britney Spears?!!

Olhando para um passado, não muito distante, encontramos uma das figuras mais conhecidas das últimas décadas, o líder beatle Jonh Lenon.

Olhando para o presente, reconhecemos outra personalidade, talvez no mesmo patamar de notoriedade do beatle, a “mulher mais sexy do mundo”, Britney Spears.
Jonh Lenon, em sua época, foi um dos ícones do rock in roll e da revolução sexual, num tempo em que o movimento hippie se declarou ao mundo, buscando “paz e amor”, não de forma plena, mas em pequenos fragmentos: libertinagem, drogas, sexo sem compromisso com o outro, a prática do prazer pelo prazer. Enfim, quem não conhece a tão polêmica música “Imagine”? Jonh Lenon foi um ídolo cultuado em sua época, e ainda hoje na memória de muitos.

Britney Spears... Votada através da Internet, foi eleita “A Mulher Mais Sexy do Mundo”.

Você lá sabe o que é isso? Se não sabe, saiba que é muita... muita coisa! Em um mundo que preza a beleza física acima de tudo, você pode ter certeza que ela atingiu o topo.

A partir daí começamos a ver algumas relações entre o beatle e a cantora.

Os dois são ídolos de tempos diferentes, sustentados sobre valores diferentes, um na liberação do prazer e da rebeldia, outro no culto ao corpo, na fantasia.

Jonh Lenon deixou seu legado até os dias de hoje. Os Beatles foram um dos maiores fenômenos da mídia de todos os tempos. Pessoas ficavam ensandecidas diante deles. Todos vimos imagens de garotas que aparavam, com a boca, a saliva beatle da sacada dos hotéis. E um exemplo a ser seguido, dado por eles, em retribuição aos fãs, era o uso de drogas. Quantas pessoas não seguiram, da mesma maneira, as idéias de liberação sexual pregadas pelo ídolo Jonh?!

Britney Spears (não sei se ela sabe) tornou-se um símbolo da cultura em que vivemos: prazer, beleza e aceitação, através da fama, acima de tudo. Seu casamento relâmpago, a supervalorização do seu corpo e o seu beijo em Madonna, são exemplos concretos, dados por ela, para a nossa juventude, já que ela está sujeita a tomar, impelida pela mídia, Britney Spears como espelho.

Apurando um pouco o olhar, podemos facilmente ver que os dois são expoentes máximos de épocas distintas.

Pesquisa mostra que pais querem menos sexo e drogas na TV.

Uma pesquisa recentemente divulgada nos EUA mostra que os pais estão preocupados com o que seus filhos assistem na televisão e querem mais ajuda para controlar a quantidade de sexo, violência e drogas nos programas a que as crianças assistem.
Estes foram os resultados de uma pesquisa que envolveu 500 pais de família, encomendada pela Conferência Episcopal do país.
Mais de 80% dos entrevistados disseram desejar um maior controle sobre os meios de comunicação, que mostram violência, sexo, consumo de drogas e álcool e linguagem censurável. Houve uma preocupação especial em destacar a necessidade de controle sobre cenas de abuso de álcool e consumo de drogas ilegais, uma vez que estes temas não costumam ser levados em consideração nas classificações.
Cerca de dois terços dos pais afirmaram acreditar que os controles seriam melhor empregados se contassem com os seguintes três fatores: uma melhor compreensão de como utilizar os controles, a capacidade de bloquear anúncios publicitários que considerassem inapropriados, e uma maior disponibilidade de produtos de multimídia dotados de sistemas de controle parental.
Os pais pediram ainda que a indústria de mídia os ajude a proteger as crianças, com três quartos dos entrevistados dizendo que a indústria poderia fazer mais neste sentido. 58% dos pais declararam esperar que o governo atue na questão.
Com base na pesquisa, especialistas da Conferência Episcopal propuseram uma série de recomendações.
Pedem que “haja uma ampliação dos sistemas de classificação de conteúdo, para que sejam inclusos não apenas conteúdo violento, sexual ou de linguagem chula, mas também o consumo de drogas ilegais, o abuso de álcool e o tabagismo, instando “os políticos e organismos de radiodifusão a desenvolverem recurso para capacitar os pais e demais espectadores a bloquearem anúncios de televisão não desejados, e a apoiarem iniciativas que promovam uma melhor utilização dos controles parentais na televisão”.
Dom Gabino Zavala, presidente da Comissão Episcopal para as Comunicações, assinalou que “a transição para a televisão digital oferece uma excelente oportunidade para dar às crianças uma proteção adicional”.
Mais informações no site (em inglês): www.usccb.org/comm/Parents-Hopes-Concerns-Impact-Media-on-Children.pdf

* Eugenia de mercado? nova terapia genética e a questão ética do filho produzido em laboratório.

Pesquisadores britânicos da Universidade de Newcastle desenvolveram uma técnica sem precedentes que possibilita a criação de embriões humanos contendo DNA de um homem e de duas mulheres. O estudo foi recentemente publicado na revista “Nature”.
O objetivo do estudo foi desenvolver um tratamento preventivo para doenças hereditárias causadas por disfunções mitocondriais.
Em um comunicado, o Centro do Ateneu de Bioética da Universidade Católica de Roma expressou sua discordância em relação a estudos dessa natureza, afirmando se tratarem de “um retorno à seleção de indivíduos humanos”.
“Supostamente em nome da saúde das futuras gerações, embriões humanos são fabricados e destruídos em pesquisas sobre novas terapias genéticas”, declara o comunicado.



Disfunções mitocondriais
As mitocôndrias são as organelas responsáveis pela geração de energia em nível celular.
Cerca de uma em cada 200 crianças nasce com mutações no DNA mitocondrial, mas a maior parte dos casos são assintomáticos. Uma em cada 6.500 crianças, porém, pode desenvolver uma greve doença – que pode ser letal – devido a estas mutações.
Crianças acometidas por disfunção mitocondrial apresentam, nas fases mais graves da doença, sintomas como atrofia muscular, cegueira, insuficiência cardíaca e hepática, dificuldades de aprendizagem e diabetes.
O DNA mitocondrial é independente daquele contido no núcleo da célula, e é transmitido apenas da mãe para a criança.
Até o momento, não se conhece tratamento eficaz para a disfunção mitocondrial congênita, e as mães com histórico familiar da doença devem decidir entre não ter filhos ou correr os riscos de ter uma criança portadora da doença.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Santo de Dia: A Vida de Santo Expedito

Reze as Orações de Santo Expedito clicando AQUI

Origem histórica:

Mártir de Metilene, é pouco conhecido dos historiadores, mas sua existência é certa.
Santo Expedito, segundo a tradição, era armênio, não se conhecendo o lugar de seu nascimento, mas parece provável que seja Metilene, localidade onde sofreu seu martírio.
A Armênia é uma região da Ásia Ocidental, situada ao Sul do Cálcaso, entre o Mar Negro e o Mar Cáspio, nas margens dos Rios Tigre e Eufrates.
Essa região foi sempre considerada uma terra de predileção. Aliás, pelo testemunho da Sagrada Escritura, foi sobre as montanhas armênias do Ararat que a Arca de Noé pousou quando as águas do dilúvio baixaram (Gênesis, 8.5).
A Armênia foi uma das primeiras regiões a receber a pregação dos apóstolos Judas Tadeu, Simão e Batolomeu, mas também local de inúmeras perseguições aos cristãos. Essa região foi regada com o sangue de muitos mártires, entre eles Santo Expedito.
Sua cidade natal (com toda probabilidade) não passa hoje de uma pequena localidade chamada Melatia, cidade construída no século II pelo imperador romano Trajano.
A partir de Marco Antonio, tornou-se residência da 12ª Legião, conhecida como "Fulminante", cuja missão era defender o império romano dos bárbaros asiáticos. Hoje Metilene é uma cidade mística e simples, onde sua população vive em calma, longe das agitações políticas.
Além de Santo Expedito, que foi levado à morte a 19 de Abril de 303, sob o poder de Deocleciano, lá veneram-se outros Santos mártires, entre eles: São Polieucto, outro oficial do exército romano que foi martirizado no século III.
Deocleciano subiu ao trono de Roma em 284. Por seu ambiente e por seu caráter, parecia oferecer aos cristãos garantias de benevolência, pois havia em seu palácio a liberdade de religião, sendo, inclusive, sua esposa Prisca e sua filha Valéria, cristãs, ou ao menos, catecumenas. 

Católicos de todo o mundo celebram 5º aniversário do Papa Bento XVI

Os mais de um bilhão de católicos do mundo celebram hoje e dão graças a Deus pelo dom do pontificado do Papa Bento XVI em ocasião do 5º aniversário desde que fora eleito à Sede de Pedro no dia 19 de abril de 2005.
Naquela ocasião, o Santo Padre em suas primeiras palavras desde a Praça de São Pedro para repartir sua bênção urbe et orbi, disse: "queridos irmãos e irmãs, depois do grande Papa João Paulo II, os senhores cardeais me escolheram , um simples e humilde trabalhador da vinha do Senhor. Consola-me que o Senhor saiba trabalhar com instrumentos insuficientes e me entrego às suas orações. Na alegria do Senhor e com sua ajuda permanente, trabalharemos e com Maria, sua mãe, que está da nossa parte".
O Papa, com 83 anos cumpridos na sexta-feira passada 16 de abril, realizou uma viagem apostólica a Malta, onde chegou para confirmar na fé este povo por ocasião do 1950º aniversário do naufrágio do Apóstolo São Paulo, ocorrido no ano 60.
Nesta ilha do Mediterrâneo, Bento XVI rezou ante a tumba do Apóstolo das Gentes, celebrou uma especial Eucaristia na Praça dos Celeiros em Floriana, exortou os jovens a anunciarem sem medo a Deus que ama a todos e não rechaça ninguém.
Além da audiência privada sustentada com o Presidente de Malta, George Abela e de encontrar-se com os bispos desta nação, seguindo o espírito de sua carta aos católicos da Irlanda, o Papa se reuniu também com um grupo de vítimas de abusos sexuais cometidos por alguns membros do clero.
Um deles, Joseph Magro, relatou aos jornalistas que "foi um encontro muito emocionante. As vítimas choravam, os bispos choravam e o Papa tinha lágrimas em seus olhos". Os abusos, disse, "seguem sendo algo muito difícil para mim, mas agora estou em paz com a Igreja", afirmou. Além disso, "o Papa me disse que rezaria por mim".
São milhões os católicos que também expressaram e seguem expressando seu apoio ao Santo ante a campanha mediática que o difama. Diversas vozes não-católicas também explicaram que Bento XVI é quem mais faz e tem feito para lutar com este delicado assunto, aplicando sua tolerância zero e as medidas corretivas adequadas para tratá-lo.

Autor: ACI Digital

Meios honestos denunciariam todos os casos de pedofilia, não só os da Igreja Católica disse jornalista irlandês

DUBLIN, 19 Abr. 10 / 11:17 am (ACI).- O jornalista irlandês David Quinn publicou um artigo no qual critica aos meios pela campanha difamatória contra o Papa e a Igreja. Apoiando-se na perspectiva de um judeu e um ateu, o colunista demonstra que os grandes meios de comunicação como o New York Times ou a Associated Press já não estão interessados em combater a pedofilia em todos os âmbitos nem em informar a verdade, mas simplesmente na agressão gratuita anti-católica.
Em um artigo publicado na sexta-feira 16 de abril no jornal irlandês Independent.ie, Quinn cita o ex-prefeito judeu de Nova Iorque, Ed Koch, quem qualifica estas agressões como "manifestações de anti-catolicismo" escritos "com malícia" em um artigo que escreveu no Jerusalem Post; e o ateu Brendan O'Neill, quem na revista Spiked pede a outros ateus não unir-se aos constante "ataques à Igreja".
Para O’Neill, a reação atual aos escândalos "é informada mais pelo preconceito (…)que por qualquer outra coisa parecida com o secularismo com princípios; é algo que ameaça ferir indivíduos, famílias, a sociedade e a liberdade".
"Koch e O’Neil estão no certo", sentencia Quinn.
Para o jornalista irlandês este massivo ataque à Igreja se comprova no quase absoluto silêncio dos meios sobre as "intermináveis histórias de abusos contra crianças nas escolas públicas dos Estados Unidos agora mesmo, hoje".
Quinn cita logo um estudo da professora Verniz Shakeshaft da Virginia University realizado para o Departamento de Educação dos Estados Unidos revelou que houve 290 mil casos nas escolas dos Estados Unidos entre 1991 e 2001. De um grupo de 225 destes professores que admitiram ter abusado de algum aluno, somente um por cento perdeu sua licença para ensinar.
"Se a Igreja Católica for culpada de uma ‘conspiração criminal’ contra as crianças, então também o são as escolas dos Estados Unidos", assegura David Quinn. 

Uma pesquisa inconveniente sobre pastores protestantes e leitura da Bíblia.

Notícia foi publicada em um blog não católico e foi escrito por um evangélico.

Valmir Nascimento


Pesquisa realizada pelo editor e jornalista da Abba Press & Sociedade Bíblica Ibero-Americana, Oswaldo Paião, revela uma verdade inconveniente para o mundo evangélico: cerca de 50,68% dos pastores e líderes nunca leram a Bíblia Sagrada por inteira pelo menos uma vez. Foram entrevistados 1255 pessoas de várias denominações, sendo que 835 participaram de um painel de aprofundamento. A desculpa alegada? Falta de tempo.
Na matéria [1], Oswaldo conta que a pesquisa se deu através de uma amostragem confiável e que foi delimitada. Segundo ele a falta de tempo e ênfase na pregação expositiva são os principais impedimentos. “A falta de uma disciplina pessoal para determinar uma leitura sistemática, reflexiva e contínua das escrituras sagradas e pressão por parte do povo, que hoje em dia cobra por respostas rápidas, positivas e soluções instantâneas para problemas urgentes, sobretudo os ligados a finanças, saúde e vida sentimental”, enumera Oswaldo.
Diz ainda que, a maioria dos pastores corre o dia todo para resolver os problemas práticos e urgentes dos membros de suas igrejas e os pessoais. Outros precisam complementar a renda familiar e acaba tendo outra atividade, fora a agenda lotada de compromisso. Os pastores da atualidade, em geral, segundo Paião,são mais temáticos, superficiais, carregam na retórica, usam (conscientemente ou não) elementos da neurolinguística, motivação coletiva, força do pensamento positivo e outras muletas didáticas e psicológicas.
Oswaldo arrisca dizer que muitos ‘pastores precisam rever seus conceitos teológicos e eclesiológicos, sem falar de ética e moral, simplesmente ao ler com atenção e reflexão os livros de Romanos, Hebreus e Gálatas. E antes de ficarem tocando Shofar e criando misticismo, deveriam ler a Torá com toda a atenção, reverência e senso crítico’.
Caros amigos, ao ler tal pesquisa lembro-me de outro estudo realizado pelo instituto George Barna, conforme relato de Charles Colson e Harold Ficket: 70% dos norte-americanos não são capazes de citar cinco dos dez Mandamentos; 50% dos jovens do último ano do ensino médio pensam que Sodoma e Gomorra era casados [2]. Recordo-me, ainda, daquela velha anedota segundo o qual alguns crentes pensam que as espístolas eram as esposas dos apóstolos (ou esposa do apóstolo Paulo), e que Jesus tocava um intrumento por nome esquife.
É cômico, porém, lamentável, percebermos tal analfabetismo bíblico entre o povo cristão. Alegar falta de tempo para leitura da Bíblia é uma desculpa por demais esfarrapada. Calha, então, relembrar as palavras de Paulo ao jovem obreiro Timóteo: ”Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade..” 2Tm 2.15
[1] Disponível em http://www.bibliaworldnet.com.br/index.asp
[2] A Fé em tempos pós-modernos. Editora Vida, p. 34

Eucaristia: Deus deseja permanecer entre os homens

A Eucaristia é “fonte e ápice de toda a vida cristã”(LG,11). “Os demais sacramentos, assim como todos os ministérios eclesiásticos e tarefas apostólicas, se ligam à sagrada Eucaristia e a ela se ordenam. Pois a Eucaristia contém todo o bem espiritual da Igreja, a saber, o próprio Cristo, nossa Páscoa”(Cat 1324). A partir dessa definição podemos contemplar o que a Eucaristia significa para nós cristãos. Quão grande herança Jesus nos deixou: seu Corpo, seu Sangue que se unem de forma tão íntima aos nossos corpos, às nossas almas, às nossas vidas, às nossas histórias... à nossa história humana amparada sempre pela graça divina.
Deus se dar no seu Corpo e no seu Sangue inteiramente e intimamente ao homem e o acolhe por inteiro. E, quem é este homem que é acolhido na Eucaristia? É o homem que tem sede de Deus, e que ao mesmo tempo é ferido, peca, oscila, duvida, tem medo... são os Tomés, os Pedros, os Saulos...
Deus, na Eucaristia vem se dar a esse homem, aos doentes, aos desesperados, aos depressivos, também aos que têm sede de verdade, de vida em abundância, de justiça e de paz... Então, para melhor penetrar nesse desejo de Deus de permanecer entre os homens, nós podemos rever Lucas 22,19 onde Jesus toma um pão, dá graças, o parte e o dá aos seus discípulos dizendo: “Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em minha memória”. Depois da ceia faz o mesmo com o cálice, dizendo: “Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue, que por vós é derramado.” O que foi então a última ceia? Foi um momento de ação de graças que Jesus desejou ardentemente... (cf. Lc 22,15),
A palavra Eucharistein lembra as bênçãos judaicas que proclamam, sobretudo durante a refeição, as obras de Deus: a criação, a redenção e a santificação. Quanto às palavras da consagração, quando Ele acrescenta que é dado por vós, quer dizer: que já, desde agora, sacrifica-se por vós. A ação de graças nos faz mergulhar no profundo sentido amoroso do sacrifício. E, e o sacrifício nos leva à percepção do realismo da ação de graças, que é fruto de sentimentos profundos e verdadeiros, de um amor levado às últimas conseqüências.
Podemos, então, unir agora a institutição da Eucaristia em Lc. 22,19 a cada Celebração Eucarística que juntos com o sacerdote e com os irmãos ali presentes celebramos. Nesses momentos revivemos o mesmo sacrifício, a mesma ação de graças. O mesmo Jesus, ardendo de amor não só nos, dá seu Corpo e seu Sangue no pão e no vinho, como os deu aos apóstolos, mas também se coloca em nossas mãos assim como esteve nas mãos dos homens antes e durante a sua paixão. Quando vamos comungar, principalmente se recebemos a Eucaristia em nossas mãos, podemos pensar, nesse momento, nesse Jesus que esteve entregue nas mãos dos homens e que, nesse momento, se entrega a mim e a você...
Na Eucaristia, Deus quer se revelar a mim e a você. Precisamos estar conscientes de que na missa somos preparados desde o acolhimento do Presidente da Celebração até o cântico final para acolhermos o Corpo e do Sangue de Cristo.
O Catecismo da Igreja Católica nos lembra que “A liturgia da eucaristia desenrola-se segundo uma estrutura fundamental que se conservou ao longo dos séculos até os nossos dias. Desdobra-se em dois grandes momentos que formam uma unidade básica:
- a convocação, a Liturgia da Palavra com as leituras, a homilia e a oração universal;
- a Liturgia Eucarística, com a apresentação do pão e do vinho, a ação de graças consecratória e a comunhão.”
É essa a seqüência da Ceia Pascal de Jesus Ressuscitado com seus discípulos: caminhando com eles esclarece-lhes as escrituras, e depois, colocando-se à mesa com eles, “Tomou o pão, abençoou-o, depois partiu-o e distribui-o a eles.” (Lc 24,13-35.).
Para que possamos entender melhor como Deus deseja permanecer entre nós, podemos continuar citando o Catecismo que diz: “(...)Cristo está presente de múltiplas maneiras em sua Igreja: em sua Palavra, na oração da Igreja, nos pobres, nos doentes, nos presos, nos sacramentos, na pessoa do ministro. Mas sobretudo está presente sob as espécies eucarísticas... No Santíssimo Sacramento da Eucaristia estão ‘contidos verdadeiramente, realmente e substancialmente o Corpo e o Sangue juntamente com a alma e a divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo e, por conseguinte, o Cristo todo’. ‘Esta presença chama-se ‘real’ não por exclusão, como se as outras não fossem ‘reais’, mas por antonomásia, porque é substancial e porque por ela Cristo, Deus e homem, se torna presente completo.”(Cat 1374). Acerca dessa conversão Santo Ambrósio nos interpela a “ estarmos bem persuadidos de que isto não é o que a natureza formou, mas o que a bênção consagrou, e que a força da bênção supera a da natureza, pois pela bênção a própria natureza é mudada. Por acaso a palavra de Cristo, que conseguiu fazer do nada o que não existia, não poderia mudar as coisas existentes naquilo que ainda não eram? Pois não é menos dar às coisas a sua natureza primeira do que mudar a natureza delas” (Cat 1375).
Deus deseja permanecer conosco, em nós e entre nós! Que nosso desejo de também permanecermos com Ele se concretize a cada sincera disposição de juntos celebrarmos o Banquete Eucarístico por Ele para nós preparado.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por Revista Shalom Maná - Ed. Shalom