VEJA NOSSOS ÁLBUM DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sábado, 17 de julho de 2010

Estudo sobre Pecados Veniais


Moisés Rocha é Pregador e fundador da Comunidade Resgate
FONTE: COMUNIDADE RESGATE


O CIC no parágrafo 1862 afirma que “pecados veniais, são chamados também pecados leves, são pecados cometidos contra as leis morais da família, da igreja, e da sociedade”. São aqueles que em sua maioria não tem nenhuma gravidade, não ferem nosso relacionamento com Deus, e, portanto não Nos levarão para o inferno. O problema desses pecados, é que embora não sendo graves, aquele que os comete, necessita ser chamado a atenção.

São pecados leves que se pratica no dia-a-dia e o CIC diz ser impossível não cometê-los. Podem ser praticados por pensamentos, palavras, atos e omissões, que podem provocar um ferimento na moral da família, da igreja e da sociedade. Os Pecados Veniais são cometidos por pensamento dentro da família quando se faz julgamentos aqueles que se convive intimamente. Existem exemplos em que pessoas de famílias que aparentemente vivem bem, mas constantemente acontece de um membro julgar o outro. Um outro pecado cotidiano é quando se deseja o mal, pode-se desejar o mal para as pessoas da família às vezes até com inocência quando, por exemplo: se deseja que o outro sofra algum tipo de decepção para aprender uma lição. Portanto é inconcebível que se deseje o mal as pessoas da sua família, não porque você seja uma pessoa má, mas muitas vezes desejando que sirva de lição para o outro. Os Pecados Veniais por palavras também são comuns nas famílias, um exemplo disto é a utilização do “palavrão”, das brincadeiras de mau gosto que a bíblia chama de conversas frívolas. Ao se colocar alguém numa situação ridícula fazendo com que outros caçoem dele. Família é uma instituição tão séria, que em determinados momentos a atitude de alterar a voz pode ser pecado venial. Um filho que grita com a mãe, ou falta com o respeito e o CIC chama isto de pecado venial contra a mãe, e vice-versa. Nos dias atuais infelizmente os casais não discutem, eles brigam, os gritos parecem ser a única forma de se comunicarem, e no final vence aquele que grita mais. Se a palavra de Deus diz que os maridos têm que amar as esposas com delicadeza, como Cristo amou a igreja e se entregou por ela, significa que o cônjuge que grita com o outro, está cometendo Pecado Venial.


Na carta de São Pedro, dando lição aos pais, Pedro diz, “não trateis os vossos filhos com aspereza,” então o pai que chama o filho de idiota, burro, e tantos outros adjetivos, está cometendo um Pecado Venial contra o filho, isto não é educação, estando ligado também às coisas das palavras.Uma das coisas mais difíceis dentro da conversão é a mudança aos hábitos de linguagem, as piadinhas, palavras imorais, etc. Aqueles que ainda se encontram no processo de conversão e têm a atitude de colocar maldade em tudo, coisas bobas como apelidos, determinados gestos, sinais, também estão cometendo Pecados Veniais.

Com relação a atos, pode-se enumerar a famosa torrada. Quando um familiar possui inúmeras tarefas e não colaboro, acaba de comer e deixa o prato e o garfo em qualquer lugar, toma banho e sua mãe ou esposa tem de sair atrás de você recolhendo roupa suja, toalha, etc.. Atos corriqueiros que muitas vezes sequer percebemos, daí vem à importância de ir à missa e participar com fervor neste caso do Ato Penitencial, que é quando se recebe o perdão desses pecados.

Mas infelizmente, é possível pecar também pelas Omissões. São atitudes simples que as pessoas preferem não tomar porque em sua maioria requer responsabilidade e comprometimento. São tão comuns na vida das pessoas, que até quando se está na Igreja, podem acorrer e não apenas por pensamentos, mas também por palavras atos e omissões. Quando se deveria ficar em contemplação, em oração fica-se observando quem entra, quem sai, o modo como estão vestidos, a maneira que se comportam julgando cada pessoa.

As palavras servem ainda para semear a intriga, quando não se consegue medir o que se deve comentar e até mesmo guardar determinados comentários apenas para si. Pois nem todos pensam e enxergam os outros da mesma forma, às vezes o que a um parece sem sentido a outros pode parecer extremamente importante e quando uma pessoa fica o tempo tentando fazer prevalecer suas vontades, suas opiniões além de não estar respeitando o próximo, pode, outrossim, semear a discórdia. O CIC certifica que estes pecados acontecem ao se ferir a doutrina moral, por exemplo: mascar chicletes dentro da igreja, entrar de boné dentro da igreja, entrar na igreja ver a luz do sacrário acessa e não reverenciarmos o Cristo, namorar dentro da missa, ir de roupa curta, decotada, com alça, com transparência, atender o celular, a maneira de assentar (pernas abertas, pernas cruzadas com roupas curtas, homens de camiseta, shorts esportivos, etc...) isto é antiético, portanto, pecado venial.

Omissões são tão comuns dentro da igreja. Se você não se compromete com nada, não quer sair de si para colaborar, e ainda critica quem faz, está cometendo pecado venial, por omissão. A não participação nas atividades comunitárias. Existem pessoas que nunca podem participar de uma reunião, detestam reuniões, chegam sempre atrasados, saem sempre mais cedo.

Dentro da sociedade existem as mais variadas formas de se pecar por pensamento, ao se andar pelas ruas. Um exemplo disto são aqueles homens que olham as mulheres de forma insultuosa e com luxúria. Mulheres que passam por outras pessoas sempre observando suas roupas ou atributos físicos para poder criticar. Pode-se pecar socialmente por palavras e a falta de educação é apenas uma destas formas. Isto pode ser observado especialmente nas pessoas que lidam diretamente com o público, sendo assim é obrigada por força de sua função a tratar as pessoas muito bem, no entanto o que ocorre em sua maioria é uma falta de respeito na forma de se dirigirem as pessoas, com palavras grosseiras e muitas vezes desrespeitosas. Diz o CIC que estas pessoas que cumprem obrigações sociais cometem pecado venial quando não tratam o cliente de forma respeitosa.

A mentira, e ela é um pecado venial social, e o problema da mentira, é que além dela viciar, ela pode gerar um problema sério. Quando damos informações com maldade ou indevidas, quando não respeitamos as leis, podem ser as leis de trânsito, avançar sinal vermelho, parar em cima da faixa de pedestre, jogar lixo pela janela do carro é contra a lei, portanto, pecado venial. Má convivência com os vizinhos, atitudes grosseiras com as pessoas se é crime civil, pode chamar até a polícia, é pecado venial também.

O que é importante se aprender sobre os pecados veniais? O que diz o CIC no parágrafo 1863: “esses pecados são chamados leves, mas não podem ser considerados insignificantes”, por exemplo, um grande número de objetos leves podem se transformar em um grande peso, um grande número de ingredientes leves se transformam em um bolo pesado, um grande número de gotas enchem um rio inteiro, um grande número de grãos enchem um celeiro, então um grande número de pecados leves, podem se tornar pesados. Esses pecados são graves? Não. Esses pecados são corriqueiros? São. Uma vez que se vai praticando e não se procura corrigir estes defeitos, estes pecados, estas manias, podem ir pesando a sua vida devido a tanto pecado leve, que no final ficou pesado demais. CIC parágrafo 1472 o seguinte: “o pecado venial que fica sem arrependimento, pouco a pouco, e à medida que vamos cometendo eles podem nos levar para pecados mortais”.

Para terminar, enfatizando o que diz no parágrafo 1472 do CIC, “mesmo os pecados veniais não vão condenar a pessoa, mas se as pessoas não se purificarem desses pecados aqui na terra, ainda que seja no purgatório elas terão de se purificar”.

Mas o perdão e a misericórdia de Deus existem para todos que buscam por eles, e de que forma pode-se obter o perdão dos pecados veniais? Ensina o CIC no parágrafo 1457 que a confissão não se faz necessária para se perdoar pecados veniais, mas a igreja afirma que se o cristão quiser confessar esses pecados de tempos em tempos, esta confissão servirá para ajudá-lo a tomar consciência de que ele não pode ficar pecando sempre sem se corrigir. Onde se recebe o perdão desses pecados então? No Ato Penitencial durante a celebração da missa. Toda celebração da Santa Missa começa com a invocação da Santíssima Trindade e logo após vem o momento do perdão, aquele perdão são para os pecados veniais, que não necessitam de confissão ao pé do sacerdote.

É importante pedir a Deus que nos ajude, nesta longa e difícil caminhada para a conversão total, começando por evitar a qualquer custo cometer esses pecados.

Moisés Rocha
Moisés Rocha é Pregador e fundador da Comunidade Resgate
FONTE: COMUNIDADE RESGATE





Nenhum comentário:

 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by