VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Estudo sobre a Quaresma

Por: Vicente de Paulo dos Santos(Paulinho) Coordenador Arquidiocesano da EPA
estudo feito no Crisma dia 28/02/2010 por Gessivandro Queiroz

QUARESMA, do latim “quadragésima
Tempo de Oração, Jejum e Esmola
Começa na Quarta-Feira de Cinzas: A origem da imposição da cinza na quarta-feira no início da Quaresma pertence a estrutura da penitência canônica. Começou a ser obrigatória para toda a comunidade cristã a partir do século X. É o princípio da Quaresma; um dia especialmente penitencial, em que manifestamos nosso desejo pessoal de CONVERSÃO a Deus. A missa de Quarta-feira de Cinzas inclui uma cerimônia de imposição das cinzas. "Isso é uma homenagem à passagem em que o profeta Jonas foi à cidade de Ninive e disse que em 40 dias ela seria destruída se não fizessem penitência, então o povo se vestiu com trapos e cobriu a cabeça e sentaram sobre as cinzas(Jon 3, 10). Mas também é um apelo, uma lembrança que nós somos pó, depois da morte não sobra nada do nosso corpo". A benção e a imposição da cinza tem lugar dentro da Missa, após a homilia; embora em circunstâncias especiais, se pode fazer dentro de uma Celebração da Palavra. As formas de imposição da cinza se inspiram na Escritura: Gn, 3, 19. A cinza procede dos ramos abençoados no Domingo da Paixão do Senhor, do ano anterior, seguindo um costume que se iniciou por volta do século XII.
Qual é o Simbolismo da Cinza ? – Condição fraca do homem, que caminha para a morte; Situação pecadora do homem; Oração e súplica ardente para que o Senhor os ajude; Ressurreição, já que o homem está destinado a participar no triunfo de Cristo.

O que é a Quaresma? É o tempo de preparação para a maior festa do Cristianismo, que é a Páscoa. A quaresma começa na Quarta-Feira de Cinzas, "porque és pó, e pó te hás de tornar" (Gn 3, 19) e termina no Domingo de Ramos "Então a multidão estendia os mantos pelo caminho, cortava ramos de árvores e espalhava-os pela estrada". (Mt 21, 8), que antecede a Semana Santa. A cor litúrgica é roxa.

No hemisfério Norte, em Israel, o chamam de “a primavera da alma”, porque coincide com a estação da primavera.

É tempo de PENITÊNCIA(CIC 1430, CDC 1249 e 1250) e CONVERSÃO(CIC 1435, Mt 5, 27; At 16, 16).

O CIC 1434 classifica como formas de “penitência da vida cristã” o Jejum, Oração e a Esmola(Caridade).

Jejum (CDC 1251 e 1252);

"Ide e aprendei o que significam estas palavras: Eu quero a misericórdia e não o sacrifício (Os 6,6)”. (Mt 9,13) – “O verdadeiro jejum” (Is 58)

Diferença entre jejum e mortificação:
Jejum – O conceito de jejum não exige que você passe fome. Em suas aparições em Medjugorje, a própria Nossa Senhora o repetiu várias vezes. Jejuar é refrear a nossa gula e disciplinar o nosso comer.

O importante, e aí está a essência da jejum, é a disciplina.

Mortificação – Quando fazemos mortificação, privamo-nos voluntariamente de alguma coisa, oferecendo essa prática como sacrifício.



Tipos de Jejum
Jejum da Igreja – O básico desse tipo de jejum é que você tome o café da manhã normalmente e depois faça apenas uma refeição. Você escolhe essa refeição – almoço ou jantar - ,a depender dos seus hábitos, de sua saúde e de seu trabalho.
A outra refeição, a que você não vai fazer, será substituída por um lanche simples, de acordo com as suas necessidades.

Jejum a pão e água – Neste jejum, deve-se comer pão quando se tem fome e beber água quando se tem sede. Apenas isso e nada mais. Não se pode comer o pão beber a água juntos, pois geralmente fermenta no estômago, provocando dor de cabeça.
Jejum à base de líquidos – Neste jejum você passará o dia inteiro sem comer nada, limitando-se a tomar líquidos.

O jejum completo – Neste jejum, não se come nada e só se bebe água. É recomendável que, antes de experimentar essa forma de jejum, você já tenha feito a jejum a pão e água e o jejum á base de líquidos, que podem servir de treino.
No jejum completo, é fundamental beber água várias vezes ao dia. Não é bom fazer o jejum a seco, isto é, sem tomar água, especialmente quando não se tem um bom treinamento. Quanto à hora de terminar o jejum, principalmente o jejum completo, Nossa Senhora de Medjugorje fala em encerrá-lo às quatro horas da tarde.

Considerações diversas:
Um erro muito comum que as pessoas cometem consiste em fazer um dia de jejum sem tomar o café da manhã. Agindo assim, elas na verdade começam a jejuar a partir da última refeição que fizeram, na véspera, e não pela manhã, bem cedo.
Na linguagem popular, fala-se muitas vezes em fazer jejum de doce, de bebida alcoólica, de refrigerantes, jejum de televisão. Tem um valor enorme, mas, não podemos chamar isto de jejum. Isso é na realidade uma mortificação.



Oração – “é um impulso do coração, é um simples olhar lançado ao céu, um grito de reconhecimento e amor no meio da provação ou no meio da alegria” Sta. Terezinha.



Esmola(caridade). A caridade fraterna – base do Cristianismo – inclui a esmola e todas as obras de misericórdia ”espirituais” e “corporais”.



Espirituais



1. Dar bom conselho.

2. Ensinar os ignorantes.

3. Corrigir os que erram.

4. Consolar os tristes.

5. Perdoar as injúrias.

6. Sofrer com paciência as fraquezas do nosso próximo.

7. Rogar a Deus por vivos e defuntos



Corporais



1. Dar de comer a quem tem fome.

2. Dar de beber a quem tem sede.

3. Vestir os nus

4. Dar pousada aos peregrinos

5. Assistir aos enfermos.

6. Visitar os presos.

7. Enterrar os mortos.





A historicidade do número 40



O Número 4



O Número 4 dá a idéia de representar o controle absoluto de Deus sobre o planeta.

As 4 direções na terra (norte, sul, leste, e oeste).

As 4 estações (verão, outono, inverno, e primavera).

Os 4 elementos que compõem o universo (tempo, energia, espaço, e matéria).

As 4 principais provisões para homem (terra, ar, fogo, e água).

As 4 divisões do dia (manhã, meio-dia, tarde, e meia-noite).



O Número 0

O tempo da nossa vida.



O Número 40 (Na Bíblia).

Número que indica um tempo necessário de preparação para algo novo que vai chegar:



40 dias e quarenta noites do dilúvio (Gn 7,4.12);

40 dias e 40 noites passa Moisés no Monte (Ex 24,18; Dt 9,9-11);

40 anos foi o tempo da peregrinação pelo deserto (Nm 14,33; 32,13; Dt 8,2; 29,4, etc.);

Jesus jejuou 40 dias antes de começar o seu ministério (Mt 4,2; Mc 1,12; Lc 4,2);

A Ascensão de Jesus acontece 40 dias depois da Ressurreição (At 1,3).

Quando alguém errava, era corrigido com 40 chicotadas (Dt 25,3) e Paulo também recebeu cinco vezes as 40 chicotadas menos uma (2Cor 11,24).





Vicente de Paulo dos Santos(Paulinho)
Coordenador Arquidiocesano da EPA

Um comentário:

Francisco disse...

Gostei muito da explicação da quaresma aqui, estava fazendo umas pesquisas na net, e encontrei vocês. Sou membro da CAJU (Casa da Juventude, www.comunidadecaju.com.br), em Belém do Pará. Hoje daremos formação sobre quaresma, e seu texto nos ajudou bastante. Obrigado;
Que a Alegria da Ressurreição esteja sempre conosco.

 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by