sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Nossa Senhora de Guadalupe - 12 de Dezembro

A importância das aparições

Em 1531, os missionários espanhóis franciscanos e dominicanos evangelizavam os índios maias e astecas no México, e tinham muita dificuldade nessa missão porque esses índios eram idólatras e ofereciam aos seus muitos deuses sacrifícios humanos de milhares de rapazes e de virgens, nos altos das muitas pirâmides que podem ser visitadas ainda hoje no México. Um sacerdote cortava fora o coração de vítima, com uma faca de pedra pouco afiada e o oferecia aos deuses.



Nesse ano a Virgem Mãe de Deus apareceu ao piedoso índio São João Diego, na colina de Tepeyac, perto da capital do México. Com muito carinho ela pediu que ele fosse ao bispo pedir-lhe que nesse lugar construísse um Santuário em sua honra. D.João de Zumárraga, primeiro bispo do México, franciscano, vindo da Espanha, retardou a resposta a fim de averiguar cuidadosamente o ocorrido. Quando o índio, movido por uma segunda aparição e nova insistência da Virgem, renovou suas súplicas entre lágrimas, ordenou-lhe o bispo que pedisse a Nossa Senhora um sinal de que a ordem vinha realmente da grande Mãe de Deus.


Então Nossa Senhora enviou ao Bispo o conhecido sinla milagroso das rosas. Ela disse ao índio: “Filho querido, essas rosas são o sinal que você vai levar ao bispo. Diga-lhe em meu nome que, nessas rosas, ele verá minha vontade e a cumprirá. Você é o meu embaixador e merece a minha confiança… Quando chegar diante do Bispo, desdobre a sua tilma” (manto) e mostre-lhe o que carrega, porém só na presença do bispo. Diga-lhe tudo o que viu e ouviu, nada omitindo…”




A Eucaristia nos livra de todos os males!


“Christus Ab Omni Malo Plebem Suam Defendat” - Que o Cristo nos defenda de todos os males. A Eucaristia é o pára-raios divino que desvia de sobre as nossas cabeças os golpes da justiça de Deus.


Qual mãe devotada e cheia de ternura que, no intuito de subtrair o filhinho à cólera de um pai irritado, esconde-o em seu regaço e o abraça de modo a lhe fazer uma trincheira com o seu próprio corpo, Jesus multiplicou-se pelo mundo, envolvendo-o e encobrindo-o com sua presença misericordiosa.


A justiça divina já não ousa então ferir, porque não encontra onde.

E que proteção contra o demônio! O Sangue de Jesus que nos enrubesce os lábios, nos torna temível a Satanás. Assinalados com o sangue do verdadeiro Cordeiro, não seremos tocados pelo anjo exterminador (cf. Ex 12,13).

Nossa consciência católica é só nossa ou devemos partilhá-la e defendê-la de forma pública?


Durante décadas, os americanos foram submetidos aos argumentos de alguns políticos católicos que argumentavam que, ainda que se “opusessem pessoalmente” a políticas injustas como o aborto, não estavam dispostos a “impor” este ponto de vista ao resto do país.




O argumento era falso; partia da base de que, de fato, de alguma maneira, uma consciência “católica” deveria ser deixada de lado no espaço público.



Agora, as próprias pessoas que argumentaram que não podiam levar sua consciência privada ao espaço público leigo, estão preparadas para usar a lei para impor um particular ponto de vista aos seus companheiros católicos.



quinta-feira, 10 de dezembro de 2009


O Décimo Mandamento



“Não cobiçarás coisa alguma que pertença a teu próximo (Ex 20,17). “Tu não desejarás para ti a casa de teu próximo, nem seu campo, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu boi, nem seu jumento, qualquer coisa que pertença a teu próximo” (Dt 5,21).



O Décimo Mandamento é como que um complemento do nono, que se refere à concupiscência da carne. Ele proíbe a cobiça dos bens dos outros, que é a causa de roubos, corrupção, fraudes, discórdias, brigas e até mortes.



Células de bebês abortados usadas em cremes anti-ruga


TENNESSEE, EUA, 27 de outubro de 2009 (Notícias Pró-Família) — A organização católica Filhos de Deus pela Vida anunciou hoje que Neocutis, uma empresa biofarmacêutica com enfoque em dermatologia e cuidados da pele, está usando linhas de células de bebês abortados para produzir vários de seus cremes de pele anti-ruga.


Há anos Filhos de Deus pela Vida atua como uma organização de vigilância com relação às empresas farmacêuticas que usam linhas de células de bebês abortados em produtos médicos e eles recebem milhares de pedidos de informações do público sobre o uso de células de bebês abortados em cosméticos.



Contudo, a organização diz que essa é a primeira vez que eles encontraram uma empresa descarada o suficiente para colocar a informação bem em seu próprio site e literatura de produto.

Natal e consumismo

Por Reinalda Delgado dos Reis


Vejamos o que diz a Bíblia em Mateus 2, 1.11 em relação aos presentes que levaram os magos quando Jesus nasceu:

"E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém. [...] E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se diante d’Ele O adoraram. Depois, abrindo os seus tesouros, ofertaram-Lhe como presentes: ouro, incenso e mirra."


A Noite de Natal é o momento em que Deus Menino vem fazer morada entre nós. O sinal é a estrela, o cenário é o estábulo, o motivo é comunicar seu amor à humanidade; o presente é o próprio Jesus, a certeza é que Deus, o Emanuel, está conosco.

O valor das pequenas coisas


Vivemos em um mundo no qual corremos muito, é um verdadeiro corre-corre pra lá e pra cá. No final do dia às vezes temos a sensação de que fomos engolidos pelo tempo, pelas atividades do dia. Não sobrou tempo pra nós.


Às vezes não temos tempo nem pra respirar direito. Se você vive assim, cuidado! Tudo isso nos leva a vivermos como máquinas humanas, onde o fazer passa a ser mais importante do que o ser. Não temos tempo para fazer coisas simples da vida, como olhar o por do sol, aguar o jardim, ficar à vontade dentro de casa sem se preocupar no que terei de fazer depois, dar comida pro cachorro, brincar com as crianças, narrar os acontecimentos engraçados do dia na mesa, após as refeições, ouvir uma boa música, cantar no chuveiro, sair com a família pra passear, visitar os amigos, tomar aquele cafezinho com tapioca ou cuscus na casa da vovó, deitar no chão e ficar de papo pro ar olhando as nuvens passando lá no céu.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Imaculada Conceição de Nossa Senhora


Com as palavras Maria Concebida Sem Pecado confessamos, que Maria, por uma exceção especial, em virtude dos futuros merecimentos de cristo, desde o primeiro instante de sua vida ficou isenta do pecado original e revestida foi da graça santificante. Não é assim com as outras criaturas humanas. Desde o princípio da nossa existência, carecemos da graça santificante, sendo que esta graça estatui um verdadeiro pecado, não pessoal, é claro, mas um pecado da natureza, chamado pecado original por ser uma conseqüência do pecado dos primeiros pais.

O mistério da Imaculada conceição, exclui o pecado, isto é, o pecado original e conseqüentemente duas coisas, inseparavelmente ligadas a este: A desordenada concupiscência e o pecado pessoal; inclui, porém, a posse da graça santificante. O que tem nome de pecado, é a ausência culpada da graça santificante. A presença desta significa a ausência, a extinção daquele. Maria, desde o princípio era possuidora da graça santificante e, junto com esta, de todos os bens que a acompanharam, isto num grau não comum, mas numa abundância tal, que Santo nenhum até o fim de sua vida chegou a possuí-la. Inerente a este dom da graça santificante se achava outro privilégio, o da perseverança final. Também Eva possuía inicialmente a graça santificante; perdeu-a, porém, pela transgressão do Mandamento de Deus. Não assim Maria. Na sua vida não houve um momento sequer, em que se visse privada da graça de Deus; pelo contrário: esta lhe crescia de maneira tão exuberante, que não podemos dela formar idéia.

Pe. Zezinho

Pregar em meio à controvérsia


Alguns temas são, foram e sempre serão controvertidos. Um exemplo: a religião, riqueza, a pobreza, o dinheiro e o sexo. Na riqueza, porque a maioria das pessoas odeia repartir, na pobreza porque ela exige um esforço conjunto do individuo, da comunidade e sociedade como um todo para tirar as pessoas da pobreza que humilha. O dinheiro que as pessoas usam, dificilmente como serviço, torna-se fonte de riqueza pessoal ou posse desmesurada de algum grupo. Muitos servem-se do Estado, mas não ao Estado. E existe o Estado do qual alguém se apossou e agora serve do indivíduo a quem domina com os mecanismos do poder para auferir suas vantagens. E a religião gera controvérsias porque cada qual gostaria que a sua idéia religiosa triunfasse.


Um tema que sempre foi provocador para todo e qualquer pregador é a sexualidade. Como a maioria dos que pregaram e ainda hoje pregam a religião são homens, as mulheres nem sempre são ouvidas. Foram ouvintes, mas não foram ouvidas. E muito do que se disse e ainda se diz sobre o relacionamento sexual das pessoas é tido e visto de maneira masculina. O que as mulheres pensam e nem sempre está no púlpito. No púlpito elas se calam. Lá fora, falam em círculos femininos, nas escolas de predominância feminina, na televisão, no rádio, em canções, em revistas, em filmes e, ultimamente, no rádio e na televisão.

Clonagem humana: Você saberia responder a essas perguntas?


O que é a clonagem?


É o procedimenteo científico que consiste em pegar o material genético de um organismo para obter outro idêntico, denominado clone. Através da clonagem, não há uma união de óvulos com espermatozóides.



Em que consiste a clonagem terapêutica?

É um termo ainda enganoso, pois ainda não proporcionou nenhum resultado real. A técnica consiste em pegar o material genético de uma célula de um paciente para depois fazer a sua fusão com um óvulo. Isto formaria um embrião “sintético”. Deste embrião são extraídas as células-mãe, que seriam controladas para desenvolver-se como células de uma natureza específica (musculares, neurológicas, etc.).
Estas células “perfeitas” seriam implantadas no paciente para supostamente curar a imperfeição orgânica ou a doença.



A clonagem terapêutica é o único caminho médico pelo qual se poderiam obter estes resultados?

Definitivamente não. Lamentavelmente, os cientistas partidários da clonagem escondem o fato de que as células-mãe, ou neutrais, que podem ser convertidas em outras células específicas podem ser obtidas de indivíduos adultos e não de embriões. E mais ainda, mesmo que este processo seja mais trabalhoso, não só é eticamente legítimo, como inclusive tem apresentados alguns resultados mais prometedores do que as pesquisas com células emrionárias.

Num aperto de mãos o valor da vida


Um fotógrafo que fez a cobertura de uma intervenção cirúrgica para corrigir um problema de espinha bífida realizada no interior do útero materno num feto de apenas 21 semanas de gestação, numa autêntica proeza médica, nunca imaginou que a sua máquina fotográfica registraria talvez o mais eloquente grito a favor da vida conhecido até hoje.




Havia três anos que Julie e Alex Armas tentavam ter um filho. Finalmente, Julie, com 27 anos de idade, depois de sofrer dois abortos, estava grávida novamente.



O desejo de ter uma criança perfeita – sonho de todo casal – foi derrubado na 14ª semana de gravidez, quando um exame de ultrasom acusou certa anomalia na espinha dorsal do feto, o que ocorre aproximadamente uma vez em cada mil nascimentos.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Moções proféticas

Advento: Tempo de Perdão e Reconciliação



“Perdoai-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” Efésios 4, 32b

Na Renovação, eu aprendi, ainda no início da caminhada, que ao aceitar Jesus como Senhor da minha vida, começava com Ele uma vida nova que me conduziria por novos caminhos que eu deveria trilhar se quisesse andar com Ele.

Uma das características desse caminho, me diziam, era o da prática constante, diária, do perdão. Assim me ensinaram no Grupo de Oração: “Não vá deitar com ressentimento no coração. Peça para o Espírito Santo ajudá-la a perdoar. Não guarde rancor”, e citavam a passagem em Efésios 4, 26-27. A Palavra diz: “Não se ponha o sol sobre vosso ressentimento”. Isto é, “não deixe para amanhã o perdão que você precisa dar hoje”.



Se por acaso, ao longo do ano, eu ou qualquer outra pessoa do Grupo de Oração tivéssemos nos descuidado, tivéssemos permitido que se instalasse no nosso coração o rancor, a mágoa, o ressentimento, se tivesse acontecido algum problema de relacionamento, se tivéssemos perdão para dar ou para pedir, então tínhamos que consertar isso antes do Natal. O período do Advento é a época de arrumar e limpar o ‘coração’, a fim de deixá-lo preparado para receber o Menino Jesus.

Espanhol é preso por interromper batizado gritando ‘não creio’


O batizado foi interrompido no momento da oração do Credo


A Justiça da Espanha condenou nesta sexta-feira um ateu a um ano e dez meses de cadeia por interromper um batizado no momento da oração do Credo.

O incidente aconteceu quando o espanhol Raul C. P., de 38 anos, entrou na Paróquia de Cristo Rei de Usera, em um subúrbio de Madri, durante o batizado coletivo de cinco crianças.

Na hora da oração do Credo em que os fiéis respondiam em coro “creio em…”, o ateu gritou várias vezes “não creio” e depois ofendeu o sacerdote.

Segundo a sentença do Tribunal da Audiência Provincial de Madri, o homem “obrigou o padre a interromper a cerimônia com comportamento obsceno ante as imagens religiosas e os fiéis”.

O juiz decretou um ano de prisão por delito de atentado e mais dez meses por delito contra os sentimentos religiosos.

O Tribunal descarta a possibilidade de que o réu sofresse problemas mentais e a sentença não admite apelações.

Testemunhas

De acordo com o depoimento das testemunhas, Raul C.P. teria entrado na igreja em silêncio, sentou no último banco e permaneceu quieto durante a primeira metade da cerimônia.

Ele só teria levantado no instante da prece e começou a gritar, ao mesmo tempo em que os parentes e convidados.

Quando o batizado foi paralisado pelo sacerdote, o homem se aproximou do altar soltando palavrões e disse que a cerimônia representava “uma atitude que não leva a nada, nem a lugar algum”.

Depois discutir com vários fiéis dentro da paróquia, Raul C.P. foi algemado e levado pela polícia por “resistência à ordem pública”, segundo a sentença.



Fonte: BBC Brasil

Aprenda mais...

Senado facilita divórcio.Banaliza-se o casamento?


Emenda constitucional que extingue a separação judicial terá de ser votada em segundo turno.


Contrariando o desejo da Igreja Católica, o Senado aprovou, em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que facilita a dissolução do casamento. O texto acaba com os prazos necessários para o pedido do divórcio, por suprimir a exigência da prévia separação judicial por mais de um ano ou de comprovada separação de fato por mais de dois anos.

Quando da aprovação do chamado divórcio direto na Câmara, em junho, o vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Luiz Soares Vieira, criticou a medida, afirmando que a mudança “banaliza demais uma coisa que é muito séria”.

Os 10 Mandamentos

O Nono Mandamento


“Não cobiçarás a casa de teu próximo, não desejarás sua mulher, nem seu servo, nem sua serva, nem seu boi, nem seu jumento, nem coisa alguma que pertença a teu próximo” (Ex 20,17). E Jesus disse: “Todo aquele que olhar para uma mulher com desejo libidinoso já cometeu adultério com ela em seu coração” (Mt 5,28). Cristo quer cortar o mal pela raiz porque o pecado nasce no pensamento.



São João distingue três espécies de cobiça ou concupiscência: a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida. Conforme a tradição catequética católica, o nono mandamento proíbe a concupiscência carnal; o décimo proíbe a concupiscência dos bens alheios. A pureza do coração nos permitirá ver a Deus e nos permite desde já ver todas as coisas segundo Deus. A purificação do coração exige a oração, a prática da castidade, a pureza da intenção e do olhar.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Liturgia do Domingo

II Domingo do Advento (Ano C)


TEMA

Podemos situar o tema deste domingo à volta da missão profética. Ela é um apelo à conversão, à renovação, no sentido de eliminar todos os obstáculos que impedem a chegada do Senhor ao nosso mundo e ao coração dos homens. Esta missão é uma exigência que é feita a todos os baptizados, chamados – neste tempo em especial – a dar testemunho da salvação/libertação que Jesus Cristo veio trazer.

O Evangelho apresenta-nos o profeta João Baptista, que convida os homens a uma transformação total quanto à forma de pensar e de agir, quanto aos valores e às prioridades da vida. Para que Jesus possa caminhar ao encontro de cada homem e apresentar-lhe uma proposta de salvação, é necessário que os corações estejam livres e disponíveis para acolher a Boa Nova do Reino. É esta missão profética que Deus continua, hoje, a confiar-nos.


A primeira leitura sugere que este “caminho” de conversão é um verdadeiro êxodo da terra da escravidão para a terra da felicidade e da liberdade. Durante o percurso, somos convidados a despir-nos de todas as cadeias que nos impedem de acolher a proposta libertadora que Deus nos faz. A leitura convida-nos, ainda, a viver este tempo numa serena alegria, confiantes no Deus que não desiste de nos apresentar uma proposta de salvação, apesar dos nossos erros e dificuldades.

A segunda leitura chama a atenção para o facto de a comunidade se dever preocupar com o anúncio profético e dever manifestar, em concreto, a sua solidariedade para com todos aqueles que fazem sua a causa do Evangelho. Sugere, também, que a comunidade deve dar um verdadeiro testemunho de caridade, banindo as divisões e os conflitos: só assim ela dará testemunho do Senhor que vem.

Maria e o Advento

por: Dom Orani José Tempesta, O.Cist.


Enquanto as cidades vão tomando ares de espera natalina, e no momento em que inauguramos pelas ruas de nossa capital o “circuito dos presépios” para que recordemos o importante fato que celebramos no Natal, uma companhia no Advento sempre se torna presente: Maria! Além dos textos da liturgia própria deste tempo, temos também algumas solenidades marianas marcantes.

Uma delas é a Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Bem no coração do Advento, no dia 8 de dezembro, rendemos louvores a Deus pela pureza da Virgem Maria, aurora da salvação. «Puríssima, na verdade, devia ser a Virgem que nos daria o Salvador, o Cordeiro sem mancha, que tira nossos pecados» (Missal Romano). Preparando-nos para o Santo Natal, devemos reconhecer que Deus, em seu amor e liberalidade, olhou com carinho para Maria, escolhendo-a e preparando-a para ser a mãe de seu Filho, dispensando-lhe graças especiais. O anjo a saudou como «cheia de graça» (Lc 1,28).

Vigiai, Cristo virá de novo


Para impedir que os discípulos o interrogassem sobre o momento de sua vinda, disse-lhes Cristo: Aquela hora ninguém a conhece, nem os anjos nem o Filho. Não vos compete saber sobre o temo e o momento (cf, Mc 13, 32-33). Ocultou-nos isso pra que ficássemos vigilantes e cada um de nós pudesse pensar que esse acontecimento se daria durante a nossa vida. Se tivesse revelado o tempo de sua vinda, esta deixaria de ter interesse e não seria mais desejada pelos povos da época que se manifestará. Ele disse que viria, mas não declarou o momento e por isso as gerações e todos os séculos o esperam ardentemente.




Embora o Senhor tenha dado a conhecer os sinas de sua vinda não se vê exatamente o último deles, pois numa mudança contínua, esses sinais apareceram e passaram e, por outro lado, ainda perduram. Sua última vinda será igual à primeira.
 

©2012 Grupo Renascer | Template Grupo Grupo Renascer by